Startup cearense de aluguel de imóveis recebe aporte e planeja se expandir para todo o Nordeste

O setor de aluguel de imóveis está aquecido no Brasil. Cada vez mais startups voltadas para o ramo imobiliário surgem, entre as chamadas “proptechs”. O objetivo é o de alugar imóveis por meio de plataformas digitais, sem burocracia. A modalidade é tendência no País e no mundo.

Buscando expandir os negócios, a startup cearense 7Cantos, proptech que atua no desenvolvimento de soluções para facilitar negócios entre inquilinos e proprietários, recebeu aporte financeiro de R$ 2 milhões. O CEO da plataforma, Paulo Filho, afirma que “o plano é usar a alavancagem para levar a 7Cantos para todos os estados do Nordeste até 2023”. A startup já está em Fortaleza, Juazeiro do Norte e Recife.

O ramo imobiliário é um dos mais rentáveis do mundo, correspondendo a cerca de 13% do Produto Interno Bruto (PIB) global, e as proptechs prometem movimentar ainda mais o setor. Segundo a empresa de inovação Distrito, o setor já levantou US$ 845 milhões em 13 rodadas de investimento neste ano.

Facilidades

Para quem vai colocar o imóvel para alugar, a plataforma promove a desintermediação do aluguel, onde o proprietário consegue tratar de forma direta e online com o inquilino. Além disso, o proprietário que anuncia conta com a facilidade de ter o aluguel garantido e recebe o valor em dia, independentemente de possíveis atrasos do inquilino. E ainda pode receber o aluguel de até 12 meses antecipadamente.

Segundo Paulo Filho, a facilidade do online é o grande atrativo. “O proprietário entra no site, faz o cadastro e o time de especialistas entra em contato para definir os ajustes antes da divulgação. Temos uma equipe de fotógrafos para realizar as imagens e publicar no anúncio. Esse trabalho é todo por nossa conta. O proprietário não se preocupa com nada”, afirma. Hoje, a 7Cantos conta com mais de 1.500 imóveis cadastrados na plataforma.

Deixe uma resposta