Porto do Pecém (CE) supera 2 milhões ton movimentadas num mês e bate novo recorde

Agosto de 2021 foi um mês histórico para o Porto do Pecém, no Litoral Oeste do Ceará. O terminal atingiu a movimentação recorde de 2.161.715 toneladas (t), o que representa um crescimento de 33 % em relação a julho de 2021. É a primeira vez que o porto cearense supera a marca de 2 milhões de toneladas movimentadas num único mês, desde que foi inaugurado em março de 2002.

Até então, a maior movimentação mensal havia sido registrada em outubro de 2019, quando foram movimentadas 1.859.970 toneladas. O resultado obtido no oitavo mês desse ano comprova, portanto, a expectativa de retomada do crescimento nas movimentações portuárias. Na comparação com agosto de 2020, somente os desembarques cresceram 80% (1.442.747 toneladas) e os embarques obtiveram 51% (718.969 toneladas) de crescimento.

“Esse é um resultado que foi construído por profissionais extremamente dedicados porque, mesmo em meio a uma pandemia, nosso time operacional não cruzou os braços um único dia. Talvez poucas pessoas saibam que o Porto do Pecém funciona 24h por dia, todos os dias da semana. E essa disponibilidade em servir, como sempre nos orienta o governador Camilo Santana, fez e faz a diferença na logística do Ceará e do Brasil. É uma marca histórica que nos motiva ainda mais”, afirma Danilo Serpa – Presidente do Complexo do Pecém.

Movimento Acumulado

Em 2021 (janeiro a agosto), a movimentação acumulada do Porto do Pecém é de 13.821.259 toneladas, o que representa um crescimento de 32% sobre o mesmo período de 2020, quando foram movimentadas 10.491.704 toneladas.

No mesmo período do ano passado, os desembarques totalizaram 6.922.597 toneladas. Nesse ano, atingiu se a marca de 9.473.984 toneladas, um crescimento de 37%. Já os embarques registraram 3.569.107 toneladas movimentadas em 2020 (janeiro a agosto). Nesse ano, chegou se a 4.347.275 toneladas, um crescimento de 22% em relação ao mesmo período do ano passado.

Movimento por Navegação

A navegação de cabotagem (entre o Pecém e outros portos do Brasil) totalizou 7.763.198 toneladas no acumulado de 2021, um crescimento de 36% em comparação ao mesmo período de 2020. Nos desembarques de cabotagem os principais produtos movimentados foram: minerios (2.918.622 t); combustíveis minerais (540.527 t); ferro fundido (394.530 t); e cereais (356.846 t). Já os principais embarques de cabotagem foram de combustíveis minerais (512.111 t); ferro fundido (435.790 t); sal (370.245 t); e produtos da indústria de moagem (124.876 t).

A navegação de longo curso (entre o Pecém e outros portos do mundo) totalizou 6.058.061 toneladas, um crescimento de 27 % no comparativo com 2020. Nos desembarques de longo curso os principais produtos movimentados foram combustíveis minerais (3.328.571 t); ferro fundido (461.855 t); minérios (185.371 t); e máquinas (24.255 t). Já os embarques de longo curso tiveram como destaques: ferro fundido (1.498.562 t); combustíveis minerais (121.096 t); minérios (109.500 t); e frutas (73.776 t).

Deixe uma resposta