Associação Caatinga realiza parceria com empresa de bolsas artesanais

Com o objetivo de levar ao público uma mensagem em favor da natureza, em março deste ano, a Associação Caatinga firmou parceria com a marca “Bolsas Jamelão”, empresa que fabrica bolsas e acessórios de crochê feitos à mão, localizada no município de Itacaré, na Bahia. Com a coleção “Salve Floresta”, a empresa convidou a Associação Caatinga, e outras dez instituições, para participar do projeto.As bolsas da coleção representam cada um dos biomas brasileiros e, ao comprar uma peça, o consumidor ganha uma semente nativa da respectiva região. A Associação Caatinga doou sementes de Ipê Roxo e Amburana de Cheiro para a fábrica. Kelly Cristina, coordenadora de comunicação da Associação Caatinga, disse que criar esse tipo de parceria gera mais força e visibilidade para continuar o trabalho de proteção do semiárido e dos outros biomas. “Decidimos participar da iniciativa pois acreditamos que mais empresas podem e devem se juntar às causas socioambientais”, comentou. 

Nesta terça-feira (14) foi realizado o lançamento de mais cor da “clutch Caatinga”, modelo que representa o bioma Caatinga no projeto. De crochê com alça removível e regulável, a peça, que já era disponível nas cores verde-oliva, tie dye (camaleão) e mango, agora também pode ser adquirida na cor preta. “Ela é única, singular, autêntica como nosso bioma ‘exclusivamente brasileiro’, a Caatinga. Uma clutch com um espaço interno surpreendente. Sua alça e fechamento em cordão de seda dão um toque de delicadeza. Ela é aquela peça coringa e essencial, perfeita para as mais variadas ocasiões”, explica a proprietária da marca de bolsas, Camila Demétrio.

De onde vêm as sementes?

As sementes nativas que vão com a bolsa Clutch Caatinga são produzidas por agricultores parceiros da Associação Caatinga. A colaboração funciona da seguinte forma: a associação realiza capacitações de coleta e manejo de sementes nativas do semiárido em comunidades rurais. Então, os agricultores interessados coletam sementes e as vendem para a ONG, que comercializa os produtos.

Além da Associação Caatinga, a Bolsas Jamelão convidou outros dez projetos para fazer parte da coleção: Projeto Árvore Nativa, Instituto Homem Pantaneiro, Projeto Plantar, Ecotrópica, Florestal Brasil, Fundação MAIS Cerrado, Grande Reserva Mata Atlântica, SOS Amazônia, Movimento Mecenas da Vida e Programa Arboretum. A Associação Caatinga comercializa 37 espécies nativas da Caatinga. A lista com todas as variedades pode ser encontrada no site da ONG. (https://www.acaatinga.org.br/producao-de-mudas-nativas/).

Para adquirir a bolsa, é necessário acessar o site da loja (jamelao.com.br/) ou o perfil no Instagram (www.instagram.com/bolsasjamelao/).

Deixe uma resposta