Brasil

ABDI seleciona startups brasileiras e portuguesas para programa de conexões

Posted on Updated on

O programa da Agência brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Startup Indústria 4.0 tem o objetivo de fortalecer o ecossistema de inovação e empreendedorismo no país, ligando grandes indústrias a startups, para que possam desenvolver tecnologias para elevar o patamar industrial do Brasil. Atualmente apenas 4% das empresas, trabalham com esse tipo de tecnologia. “Uma das saídas para a indústria melhorar sua produtividade e eficiência está nas startups. Esse pensamento precisa ser difundido. O sucesso da adesão das indústrias ao edital mostra a relevância do programa”, destaca o Presidente da ABDI, Guto Ferreira.

A implementação da 4° Revolução Industrial agrega as indústrias pela alta capacidade de armazenamento de conteúdo, como a possibilidade analítica de análise de dados, identificação de novas tendências e a integração de várias tecnologias. O programa Startup Indústria 4.0 teve a adesão de 86 indústrias, que cadastraram 283 demandas, sendo que, 70% buscam novas tecnologias e eficiência operacional e produtiva. No total, 51 indústrias, sendo três portuguesas, estão elegíveis a participar das próximas etapas do programa. Metade delas já realizou 90 ações junto a startups nos dois últimos anos. Para os outros 50%, esta é a primeira oportunidade de conexão.

 “Um número que chama a atenção é que, 27% das indústrias que passaram na primeira fase ainda não realizaram nenhum tipo de interação nem com startups, nem com instituições de pesquisa. Pelo programa, essas empresas terão pela primeira vez esta oportunidade, recebendo suporte especializado da ABDI para co-desenvolver soluções para as suas demandas”, destaca Rodrigo Rodrigues, Coordenador de Inovação da Agência. Com isso, a ABDI está com o edital aberto até 31 de março para as startups realizarem as inscrições, cada startup conectada receberá R$ 80 mil em premiação.

Cinco áreas nas quais a IoT já impacta nos negócios

Posted on Updated on

Estima-se que os gastos mundiais com a Internet das Coisas (IoT – sigla para “Internet of Things”, ou “Internet das Coisas”) atinjam US $ 745 bilhões em 2019, um aumento de 15,4% sobre os US $ 646 bilhões gastos em 2018. Os dados são da International Data Corporation (IDC). A previsão é que o crescimento do setor ultrapasse a marca de US $ 1 trilhão em 2022. As empresas estão pesquisando como a IoT pode ser aproveitada em todos os processos, desde como identificar novos modelos de negócios e fontes materiais, até para simplificar a produção e o gerenciamento da experiência do cliente.

Conheça as 5 áreas nas quais a IoT tem o maior impacto:

Otimização da Produção
Em uma pesquisa recente da Forbes Insights foi constatado que 45% dos executivos acreditam que a IoT tem prioridade para as empresas – apesar de apenas 21% dos entrevistados estarem envolvidos diretamente no setor da fabricação de produtos.

Isso parece lógico, dado o impacto que a IoT pode ter em quase todos os negócios focados em produtos. Por exemplo, quando soluções baseadas em IoT são introduzidas no chão de fábrica, elas podem ter um impacto na qualidade geral, ajudando os fabricantes a detectarem materiais abaixo do padrão e garantindo aderência às especificações do produto. Para as marcas, o resultado é um nível mais alto de qualidade e gera economia de custos em toda a ciclo de vida do produto.

Gestão de cadeia de fornecimento
Na mesma pesquisa da Forbes Insights, 64% dos executivos disseram que a gestão global da cadeia de abastecimento era uma prioridade para sua empresa. A Amazon, por exemplo, experimentou crescimento nos últimos anos. Atualmente gerencia mais de 500 milhões de unidade de manutenção de estoque (SKUs) (400 milhões a mais nos últimos anos) e opera mais de 490 centros de atendimento, centros e outros locais em todo o mundo, alguns com mais de um milhão de metros quadrados de área.

Funcionários da Amazon costumavam passar por esses enormes centros de atendimento e realizar a digitalização e seleção de produtos. Mas em 2012, A Amazon adquiriu a Kiva Systems, que fabrica robôs IoT habilitados que agora são usados ​​para automatizar esse processo. Melhorando a eficiência do armazém, esses robôs reduziram despesas em 20%, economizando cerca de US $ 22 milhões todos os anos em cada centro de distribuição onde eles foram implantados. Se os robôs fossem instalados globalmente, em todos os 255 centros de distribuição, a tecnologia poderia poupar à empresa mais de US $ 5 bilhões por ano.

A Amazon não está sozinha e o armazenamento não é o único aplicativo. No setor de saúde, por exemplo, a cadeia de fornecimento de dispositivos médicos e implantáveis ​​desperdiça US $ 5 bilhões anualmente devido à complexidade, redundância, dados inacessíveis e análises inadequadas. Um relatório recente da Strategy Analytics sugere que as capacidades da IoT poderiam ajudar a reduzir os custos da cadeia em 25% ou mais, economizando para a indústria mais de US $ 1,25 bilhões por ano.

Acompanhamento e gerenciamento de ativos
Para organizações com um grande inventário de ativos, a IoT pode fornecer informações importantes sobre a localização, saúde e eficiência dos equipamentos.

Um dos cases da Hitachi Vantara sobre este assunto, é a implementação de uma solução de smart grid desenvolvida especialmente para o grupo CPFL, companhia líder em distribuição elétrica no Brasil, com nove empresas que detém cerca de 14,3 % do mercado, e atendem cerca de 9,1 milhões de pessoas, espalhando-se em 12 das 27 Unidades da Federação.

Com o sistema da Hitachi Vantara, a verificação de toda a rede elétrica da distribuidora de energia passou a ter resposta ao atendimento de ocorrências e previsão de problemas três vezes mais rápidas em relação ao sistema anterior, além de diminuir custos operacionais e aumentar a qualidade do serviço ao cliente. Trata-se de uma tecnologia especial, com potencial para concentrar mais dados armazenados, permitindo acesso e análise de forma muito mais rápida, o que aumenta a velocidade de todos processos executados pelos funcionários da companhia, inclusive nas trocas de informações entre diferentes setores, melhorando a integração e otimizando a cadeia produtiva. A melhora no monitoramento permite a antecipação de reparos e agiliza os atendimentos aos chamados de emergência

Os ativos podem incluir tudo, desde o computador de mão, dispositivos móveis, veículos para matérias-primas, peças e equipamento industrial. Quando armado com dados quase em tempo real, incluindo localização de ativos, meio ambiente e saúde, as empresas podem otimizar como eles são usados ​​e implantados para ajudar a maximizar retorno do investimento.

Tomada de decisões financeiras
A IoT pode desempenhar um papel importante na tomada de decisões financeiras fornecendo visibilidade em tempo real, que complementa os dados da empresa de planejamento de recursos (ERP), e sistemas contábeis – o que permite uma visão mais holística da empresa.

A Atria Power é uma das maiores produtoras independentes de energia da Índia. por meio de uma parceria com a Hitachi Vantara, criou recentemente um modelo de previsão para sua rede de geração e distribuição de energia. A empresa começou a coletar dados de suas turbinas eólicas, utilizando sensores para medir coisas como a velocidade, ângulo das lâminas da turbina e temperatura dos componentes. A cada 90 minutos, a solução habilitada para IoT envia detalhes sobre o equipamento e condições ambientais e ajuda a Atria a determinar quanta energia será produzida nas próximas 24 horas.

Experiência do cliente
Uma das manifestações mais amplamente aplicáveis ​​da IoT está em seu potencial para ajudar as organizações a melhorar a experiência do cliente (CX). No estudo da Forbes Insights, 90% dos executivos falaram que as melhorias potenciais para CX foi um dos mais importantes avanços da IoT. A IoT pode impactar dramaticamente como os clientes adquirem e consomem equipamentos industriais.

O fabricante de equipamentos pesados ​​Caterpillar, tem transformado seus negócios incorporando a IoT e outras tecnologias digitais. Mais de 10 anos atrás, a empresa começou a se equipar com sensores e conectividade embutida. Como resultado, 560.000 veículos Caterpillar agora coletam e transmitem dados para seus os proprietários. Para ajudar os clientes a se envolverem com esses novos fluxos de dados, a empresa também desenvolveu um conjunto de softwares, análises de ferramentas e interfaces de programação de aplicativos (APIs) que permitem aos clientes recuperar, processar e analisar seus dados. Os produtos habilitados para IoT da Caterpillar aumentam o valor que ela oferece aos seus clientes, reduzindo os custos operacionais, aumentando a eficiência e melhorando a produtividade.

Como esses exemplos mostram, a IoT tem o potencial de ajudar quase qualquer empresa a avançar com os seus negócios. Quer seja através da otimização de produção, simplificação da cadeia de suprimentos, melhor acompanhamento e gestão, melhor tomada de decisões financeiras ou uma melhor experiência do cliente, a IoT pode e continuará a melhorar a linha de fundo para empresas em quase todos os verticais.

Fábrica de software da Senior recebe certificação CMMI Nível 2

Posted on Updated on

Com mais de 30 anos de expertise em produtos para gestão empresarial, a Senior também conta com a Fábrica de Software, núcleo responsável pelo desenvolvimento de soluções personalizadas para o mercado. Tecnologias como Inteligência Artificial, Big Data, Analytics e Internet das Coisas (IOT) fazem parte das ofertas da área, que agora também conta com certificação internacional.

A Fábrica de Software de Senior por avaliação e recebeu a certificação Capability Maturity Model Integration – CMMI-DEV Nível 2. Criado pelo Software Engineering Institute (SEI), centro de pesquisa e desenvolvimento patrocinado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, o CMMI atualmente faz parte do instituto ISACA, associação internacional que suporta e patrocina o desenvolvimento de metodologias e certificações para o desempenho das atividades de auditoria e controle em sistemas de informação.

Para receber o reconhecimento, os projetos passam por uma criteriosa avaliação que leva em consideração boas práticas mundiais de desenvolvimento de software. Neste nível ocorre o gerenciamento, medição e controle dos processos, para que possam se adequar aos padrões do SEI.

“Os ganhos em nossa governança foram extremamente significativos. A excelência com a execução, monitoramento e controle dos projetos favorece entregas de qualidade, dentro do prazo, custo e escopo para nossos clientes”, comenta o gerente da Fábrica de Software, Diego Rocha. “Essa certificação endossa a qualidade das nossas entregas de soluções personalizadas, que apoiam nossos clientes rumo a transformação digital. De aplicativos mobile a assistentes virtuais, temos ainda mais certeza de que os projetos entregues pela Senior seguem padrões de qualidade reconhecidos em todo o mundo”, avalia o diretor de Serviços da Senior, Evandro Mees.

Em 2018 a Fábrica de Software da companhia cresceu 27%, com atingimento de 177% do resultado esperado. No período, realizou mais de 95 mil horas em projetos e serviços.

senior.com.br

Senior oferece soluções em Gestão Empresarial, Logística, Gestão de Pessoas, de Relacionamento com Clientes, de Supermercados e Gestão de Acesso e Segurança para empresas de diversos portes e segmentos. São mais de 100 mil contratos ativos em todo o Brasil. A companhia conta com consultorias e sistemas integrados que apoiam clientes em seus processos de transformação digital, otimizando processos e modelos de negócios com inovação e produtividade, simplificando a tomada de decisão e acelerando a gestão.

Considerada uma das 20 melhores companhias para se trabalhar no Brasil na categoria Grandes Empresas de Tecnologia pela pesquisa da Great Place to Work, conta com mais de 1,3 mil colaboradores, distribuídos em 20 operações próprias. Possui ainda mais de 200 consultores e cerca de 100 canais de distribuição em todo o país. Acredita na inovação, na colaboração, no conhecimento e na diversidade de talentos. Referência nacional em tecnologia para gestão, a companhia potencializa pessoas e impulsiona negócios com um dos mais completos portfólios para alta performance.

Franquia catarinense cresce 380% e busca expansão no Norte e Nordeste

Posted on Updated on

Mesmo em meio à crise econômica, franquia de escolas de idiomas tem crescimento de 380% em apenas dois anos. Nascida em Santa Catarina, a rede KNN Idiomas vê nas regiões Norte e Nordeste grande oportunidade de expansão e busca investidores.

“As regiões possuem ampla viabilidade de expansão, ou seja, contam com localidades bem desenvolvidas, populosas e com alto potencial de investimento. Ao mesmo tempo, são as regiões com menor concentração de escolas da rede. Isso significa que muitos municípios são favoráveis a comportar uma unidade KNN”, comenta o diretor comercial da rede, Paulo Afonso Bubola.

Atualmente presente em 13 estados brasileiros, com mais de 290 unidades abertas ou em processo de inauguração, a empresa projeta alcançar a marca de 400 franquias até o final de 2019.

“A educação é um ramo de inesgotáveis possibilidades: é lucrativo e ao mesmo tempo gratificante, pois dá oportunidade de alcançar estabilidade financeira e, principalmente, transformar a vida das pessoas. É exatamente esta proposta que faz a rede conquistar gradativamente seu espaço no mercado e queremos, com isso, levar nossa metodologia e modelo de negócio aos quatro cantos do país”, conclui Bubola.

Pacer Logística adota novo posicionamento no mercado

Posted on Updated on

Após completar 15 anos de atuação no mercado, a Pacer Logística está adotando uma nova marca e um novo posicionamento. Fundada no Rio de Janeiro, a empresa tem hoje sua sede em São Paulo, 28 filiais em todo o Brasil e uma série de operações em transportes, armazenagem e gestão de peças de reposição.

Agora, a Pacer muda sua identidade visual para acompanhar a evolução do mercado, destacando o atributo que se tornou seu diferencial: a flexibilidade. “Essa é a característica que sempre nos permitiu desenvolver soluções customizadas para as demandas de cada cliente. E, mais do que nunca, um operador logístico deve estar preparado para entregar soluções em todos os níveis de complexidade”, explica o CEO da empresa, Alexandre Caldas.

Luciano Guedes, vice-presidente da Pacer, lembra a origem do nome da empresa. “Numa corrida, o pacer é aquele que serve de referência para que todos mantenham um ritmo adequado e cruzem a linha de chegada. Na logística, a Pacer leva seus clientes a alcançar seus objetivos”, diz.

Por esta razão, a empresa adota também um novo posicionamento: “Movidos pelo seu desafio”.

O diretor de Operações da Pacer, Alexandre Galvão, relata como a nova identidade está alinhada aos valores da empresa. “Somos especialistas em ouvir e estudar cada cliente e temos paixão por desenvolver soluções criativas, que atendam suas necessidades”, afirma.

O novo logotipo também reflete o conceito de flexibilidade, com linhas e cores leves e modernas e uma simbologia que remete à essência da logística. “A ligação entre os pontos de partida e de chegada representa nossa capacidade de ajudar cada cliente a cumprir a sua meta”, ressalta Alexandre Caldas.

A Pacer Logística atua em três linhas de negócios: transportes, armazenagem e gestão de peças de reposição.

Os serviços de transportes contemplam cargas de lotação, cargas fracionadas, cargas aéreas e cargas sensíveis.

Na área de armazenagem, a empresa oferece serviços como montagem de kits, picking e packing, estoque avançado, logística reversa de sobressalentes, regime fiscal e inventário.

Na gestão de peças de reposição, realiza o controle e transporte de envio e retorno de sobressalentes, assim como estrutura para operações de refurbishment, principalmente nos segmentos de telecomunicações e eletrônicos.

Os principais clientes da Pacer Logística são indústrias dos segmentos farmacêutico, cosméticos, telecomunicações, varejo e staturps.

A operadora logística conta com licenças para operações de armazenagem e transporte de cosméticos, produtos de higiene pessoal, perfumes e alimentos.

Nas telecomunicações, a Pacer conta com clientes como Oi, TIM, Nokia e Huawei, em operações em diversas regiões do país.

Para a Huawei, por exemplo, a Pacer presta serviços de transporte, armazenagem e movimentação de equipamentos de infraestrutura em vários estados.

Entre os materiais transportados estão desde placas eletrônicas até postes e antenas, com bases operacionais da Pacer em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Curitiba.

Além disso, também responde pela operação de cargas sensíveis, utilizando caminhões munck e içamentos com grua e guindastes, nas bases da Pacer em Porto Alegre, Curitiba, Recife, Fortaleza, Salvador, Manaus e Belém.

Contrastes e similaridades: o que os mercados do Chile e da Argentina têm a nos ensinar?

Posted on Updated on

Artigo de Wagner Bernardes, diretor de vendas da Orange Business Services:


O Brasil e o Chile assinaram no final de novembro um novo acordo de livre-comércio para expandir o pacto anterior, consolidado em 1996. Ele aborda não só os termos relacionados ao setor comercial, como também adiciona pontos como comércio eletrônico, atuação de micro e pequenas empresas e regulamentações trabalhistas. Já a Argentina, possui uma estreita cooperação bilateral para comércio e investimentos consolidada com o Brasil.

Em um cenário como este, acredito que seja muito importante as empresas voltarem os seus olhos aos dois países e, principalmente, entenderem as peculiaridades de cada um e as diferenças entre o Brasil, a Argentina e o Chile, a fim de terem um bom aproveitamento das relações de negócios com as regiões.

Por três anos, fui diretor de vendas para Chile e Argentina e posso destacar os principais pontos de atenção.

Internacionalização – com posições bem delimitadas pela cordilheira dos Andes de um lado, pelo mar do outro, o Chile prioriza fazer negócios com empresas locais, muito mais inclusive que seus vizinhos argentinos. Para pensar em fazer negócios no país, uma empresa local ou regional precisa ter pessoas alocadas no Chile, que entendam as peculiaridades, falem bem o idioma e consigam compreender os requerimentos específicos do país, sejam eles culturais ou burocráticos. Apesar de haver mercado para todos, a internacionalização chega devagar na região.

Contratos – processos e contratos burocráticos são uma realidade no Brasil. Essa situação existe da mesma maneira na Argentina e em outros países da América Latina, que costumam formalizar todas as negociações para que não haja nenhum tipo de percalço, prezando assim muito mais pelo contrato do que pela palavra. A situação é bastante diferente no Chile, país em que a confiança vem antes de qualquer termo. Claro que os chilenos também fazem bons contratos, mas para eles a palavra é algo muito forte e valioso, estando sempre em primeiro lugar. “Não se preocupe, se te dei a palavra, vai acontecer”, dizem eles.

Relacionamento – confiança no Chile é muito importante na hora de fechar um negócio. Quanto mais o diretor ou CEO de uma empresa confia em você, mais sua empresa passará a ser uma conselheira quando o assunto é adotar novos serviços, produtos e tecnologias. Para ter esse relacionamento estreito com as empresas, é fundamental estar presente no país, com equipe alocada, que possa entender as peculiaridades e necessidades de cada região desse país tão diversificado.

Rivalidade – toda a rivalidade do futebol fica no estádio quando o assunto é negociar. Brasileiros e argentinos em geral negociam de forma muito boa, sem nenhum tipo de rivalidade ou competição. O Brasil é visto pelos dois países como um território neutro, o que facilita em muito a primeira imagem que um nativo destes locais terá sobre sua empresa.

Tributação e Impostos – o Brasil possui diversas cobranças, como PIS e Cofins, que variam de acordo do Estado, e isso dificulta que um estrangeiro entenda como são constituídos nossos impostos. Em torno de 150 países no mundo utilizam o IVA (imposto sobre valor agregado), uma espécie de imposto único que facilita as transações internacionais. Essa diferença faz com que seja muito mais difícil para que um argentino ou chileno entenda nossas tributações e, em contrapartida, muito mais fácil para nós compreendermos as deles.

Idioma – Falar espanhol é muito importante para atender a região. Antigamente o espanhol era uma barreira, sendo mais comum os executivos falarem o “portunhol”, aquela mistura de português e espanhol. No entanto, para facilitar ainda mais a comunicação e a eficácia na concretização de negócios, argentinos e chilenos passaram a fazer aulas de português, enquanto brasileiros aprendem o castelhano. Inclusive, hoje a preocupação vai além: os executivos procuram ter um espanhol neutro, livre de gírias e expressões específicas de um determinado país.

Quanto ao inglês, ainda é uma barreira em constante diminuição. Os executivos atuais ainda possuem dificuldade com o idioma, especialmente no Chile, mas esse cenário já está mudando, pois os jovens têm prestado mais atenção a esse ponto.

Inflação – nossos vizinhos da Argentina possuem uma instabilidade política e econômica, o que torna sua inflação flutuante. Com isso, é mais difícil prever movimentos do mercado.

Estabilidade – o Chile é um país com economia estável e bastante planejada, independentemente do posicionamento político dos principais líderes da nação, a situação econômica é sempre previsível, o que torna mais fácil fazer negócios. No entanto, justamente por terem um controle financeiro e fiscal impecável, isso se reflete na cultura da nação. Empresas em geral possuem um controle de budget rigoroso, dificilmente aberto à negociação. Ou seja, quando uma empresa oferece um valor pelos seus serviços, é possível que você não consiga negociar muito esse montante.

Acredito que antes de se propor a negociar com empresas e executivos desses países, é fundamental entender a economia, os costumes e a forma como se trabalha em cada um. Isso não só demonstra respeito pela cultura, mas também o interesse em construir uma relação duradoura. Assim, é possível ganhar credibilidade junto aos futuros clientes e parceiros, pois você se mostrará disposto a oferecer o melhor serviço, adequado às necessidades de cada um.   

Lojistas de Canoa Quebrada (CE) participam de roda de conversa

Posted on Updated on

Lojistas do calçadão da Broadway, em Canoa Quebrada (CE), paticiparam de roda de conversa promovida pela Prefeitura de Aracati com o objetivo de trocar ideias sobre ordenamento urbano, infraestrutura e redimensionamento da utilização dos espaços públicos.

Além dos lojistas convidados, participaram as Secretarias da Casa Civil, Turismo e Cultura, Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Finanças e o Instituto de Qualidade do Meio Ambiente do Aracati (Iquama), membros da comunidade e donos de restaurantes e pousadas.

Desde 2017, a gestão municipal tem se reunido com vários segmentos de Canoa Quebrada, tais como bugueiros, ambulantes, artesãos, pescadores e donos de restaurantes/barracas de praia, objetivando a busca de um lugar cada vez melhor para se viver e visitar, de forma a atrair cada vez mais turistas e, assim, gerar mais emprego e renda para a população.

Clube de carros clássicos promove evento de carnaval em Eusébio (CE)

Posted on Updated on

O Shopping Eusébio, em Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza, CE) vai sediar hoje (sábado, 16.2), a partir das 16 horas, o 50º encontro do Eusébio Classic Car, o clube de carros antigos e raros do município da Região Metropolitana de Fortaleza. Cerca de 70 automóveis estarão em exposição no estacionamento do shopping e o tema desta edição não poderia ser outro: Carnaval à moda antiga. O bloco “Sai da frente que não tem freio” promete animar o público com marchinhas dos anos 50, 60 e 70.

Diversos modelos clássicos, datados do século passado como Fusca, Puma, Impala, Cadillac, Maverick e Jeep sairão em desfile pela CE-040 até chegar no estacionamento do shopping, onde ficarão disponíveis para a apreciação dos amantes de carros.

Quem quiser participar como expositor, basta estacionar o automóvel antigo no Shopping Eusébio e começar a trocar ideias com os colecionadores sobre compra e venda de veículos ou peças, para combinar viagens ou passeios, para tirar dúvidas sobre dicas de oficinas e quais são as manutenções preventivas necessárias ou apenas para uma boa conversa. Para quem quiser apenas admirar os veículos, o acesso é gratuito.

Clube de carros

Nostálgico, Arnóbio Tomaz é um dos fundadores do Eusébio Classic Car, que nasceu em 2014, e reúne mais de 350 sócios. Ele conta que sentiu a necessidade de formar o clube, quando se mudou para a cidade e percebeu que não havia nenhum grupo formal voltado aos carros antigos.

De acordo com Arnóbio, havia somente a ideia, no entanto não existia um local com a estrutura almejada para receber os futuros sócios. Por isso, com a chegada ao município do Shopping Eusébio, era a oportunidade que faltava para colocar o desejo em prática. Assim, engatou o projeto e acelerou os planos de fundar o Eusébio Classic Car.

O encontro ficou marcado para acontecer todos os terceiros sábados de cada mês. “Meu sonho era fundar esse clube e hoje já somos o maior clube de carros antigos do Brasil”, declara o colecionador e presidente do clube.

Energia solar amplia paineis instalados no País

Posted on Updated on

Para confirmar a premiação dada pela Revista Exame e Deloitte como a empresa de porte médio que mais cresce no Brasil, a Renovigi Energia Solar, finalizou 2018 atendendo a 35,9% das empresas que revendem equipamentos fotovoltaicos no país. Os dados foram apresentados no último levantamento feito pela Greener, empresa de pesquisa e consultoria especializada no setor, e publicado no mês de janeiro deste ano.

“O segmento como um todo está crescendo, porém observamos que no último ano a nossa consolidação deve-se também ao fato de termos conquistado novos espaços de mercado. Entregamos uma solução completa aos nossos credenciados, e estamos sempre muito próximos aos clientes, oferecendo toda a assistência de pós-venda necessária. Até final de  2017 tínhamos cerca de 60 mil painéis solares instaladas em todo o território nacional, hoje já ultrapassamos 220 mil. Se considerarmos o consumo médio no Brasil, isso significa energia para mais de 50 mil residências”, comemora Alcione Belache.

Segundo dados divulgados nesta mesma pesquisa da Greener, o setor movimentou R$ 7,4 bilhões no ano passado, sendo que deste montante R$ 4 bilhões no segmento de geração distribuída, e R$ 3,4 bilhões na área de parques solares de grande porte. Já as empresas que projetam, vendem e instalam módulos fotovoltaicos, cresceram  mais de 120%, de 2,7 mil para mais de 6 mil de janeiro de 2018 até o início deste ano.

“As pessoas estão percebendo, dia após dia, as vantagens de produzir a sua própria energia a partir de uma fonte gratuita e disponível a todos, que é o sol. Estes números que demonstram o aumento da procura, tanto por parte das empresas instaladoras, quanto por parte do consumidor final. Mostra que o nosso trabalho de conscientização está dando certo. É preciso enxergar a geração de energia fotovoltaica como um investimento”, finaliza Alcione.

Sobre a Renovigi

Com mais de 220 mil painéis solares já distribuídos no Brasil, a Renovigi se destaca no mercado fotovoltaico brasileiro pela excelência no atendimento e pela qualidade de seus produtos. Hoje a empresa é líder em satisfação do consumidor, com 99,8% de clientes que indicariam a marca para um amigo, além disso, está no pódio nacional de preferência das empresas instaladoras e foi premiada pela EXAME e Deloitte como a Média Empresa com maior crescimento no Brasil. Esses números são fruto do empenho mútuo entre a equipe Renovigi e suas mais de 3000 empresas credenciadas, espalhadas por todas as regiões do país.

Tim lança novo produto

Posted on Updated on

Tim Pré Top: navegação ilimitada em redes sociais

A empresa de telefonia Tim está lançando o produto Tim Pré Top, com os benefícios que os clientes do pré-pago mais utilizam. Com a nova oferta, o consumidor terá navegação ilimitada no WhatsApp, Facebook, Twitter e Messenger, ligações ilimitadas para qualquer operadora do Brasil e pacote de internet para usar como quiser. Além disso, SMS (ilimitado para TIM e 100 para outras operadoras) e acesso ao Tim Empregos, plataforma que conta com dicas de especialistas para acelerar a carreira, cadastro de currículo e cursos de capacitação.

O pacote de internet e a validade da oferta variam de acordo com o valor da recarga. Com R$20, o cliente terá redes sociais ilimitadas por 14 dias e mais 2GB de internet. Para conhecer os benefícios de todos os valores de recarga, basta acessar tim.com.br/pretop

“A Tim está atenta ao novo momento do consumidor, atendendo à demanda de estar conectado a todo momento. O novo portfolio Tim Pré Top, além de muito mais simples, proporciona navegação ilimitada em redes sociais, agora também para os usuários dos planos pré-pago. Oferecemos a melhor experiência para nossos consumidores, pensando em suas necessidades com ofertas inovadoras e vantajosas” destaca Renato Ciuchini, Head de Marketing Consumer da Tim Brasil

Os atuais clientes da base pré-paga já podem solicitar a migração do plano, enviando TOP para 4141. Os novos clientes devem apenas ativar o Tim Chip que terão o Tim Pré Top ativado automaticamente.