Nordeste

Senador Fernando Bezerra e setor produtivo defendem álcool nacional a ministro da Agricultura

Posted on

Atendendo a um pedido do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, recebeu, nesta terça-feira (20), representantes de produtores nordestinos de cana de açúcar e álcool. Durante a audiência – na sede do ministério, em Brasília – foi solicitada a manutenção da tarifa de importação sobre o álcool norte-americano.

“Manter a taxação sobre o etanol dos Estados Unidos significa valorizar o álcool nacional, apoiar os produtores brasileiros e reduzir o preço final pago pelo consumidor”, explicou Fernando Bezerra, ao final da audiência, da qual participaram os presidentes do Sindicato de Cultivadores de Cana de Açúcar de Pernambuco, Gerson Carneiro Leão; do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool (Sindaçúcar) de Pernambuco, Renato Cunha; e do Sindaçúcar de Alagoas, Pedro Robério Nogueira.

Em agosto do ano passado, o governo suspendeu a taxa de importação de 20% sobre o etanol dos EUA para volumes maiores que 600 milhões de litros ao ano. A medida contribuiu para o encarecimento do produto no Brasil e mobilizou representantes da cadeia produtiva em todo o país. Na avaliação do setor sucroalcooleiro, o fim da taxação prejudicará a rentabilidade e a produção nacional, que emprega mais de 260 mil trabalhadores só no Nordeste.

De acordo com o Sindicato de Cultivadores de Cana de Açúcar de Pernambuco, os efeitos do fim da taxação são tão graves que fizeram o preço do açúcar brasileiro cair 5% no mercado internacional. Além disso, a entidade observa que o país – embora produza 39 milhões de toneladas de açúcar – só pode exportar, por ano, 160 mil toneladas do produto aos Estados Unidos.

O sindicato argumenta ainda que enquanto o Brasil produz etanol limpo, o produto importado é subsidiado e poluente. Ao final da audiência de hoje, o ministro Blairo Maggi disse que as considerações do setor serão analisadas e sinalizou uma visita dele a áreas produtoras de cana de açúcar e álcool, em Pernambuco.

Gestão ambiental fortalecida no Ceará

Posted on Updated on

Os trabalhos do I Seminário Regional de Gestão Ambiental Compartilhada para os Governos Locais (Geac 2018) estão sendo retomados no Ceará. O secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno, confirmou participação nos dois próximos encontros, com prefeitos e gestores municipais da área ambiental, nesta terça-feira (20), em Cruz, e amanhã (21), em Itapipoca.

No total, prefeitos e gestores de 29 municípios do Litoral Norte e Oeste, também participam das duas reuniões programadas para o encontro de caráter tripartite, realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece). Conta com o apoio do Ministério Público (MP) e da Associação das Gestões Ambientais Locais do Estado do Ceará (Agace).

Segundo o secretário Artur Bruno, o Geac contribui para o fortalecimento da gestão ambiental nos municípios cearenses.

Alguns dos principais temas de interesse da administração municipal estão na programação dos 12 encontros do GEAC 2018: o Índice de Qualidade Municipal de Meio Ambiente (IQM) – um dos critérios de repartição do repasse de 2% do recurso do ICMS ecológico, aos municípios; o Programa Selo Município Verde e a Certificação Praia Limpa.

Este ano, todas as etapas do GEAC contarão com a presença do secretário estadual do Meio Ambiente, Artur Bruno, do superintendente do Ibama no Ceará, Herbert Lobo, um representante da Semace, do MP e de prefeitos das localidades participantes, da Agace, da Aprece e do MP.

Os trabalhos sempre começam às 8h e seguem até às 17 horas. No período da manhã, acontece o painel participativo, com exposição dos seguintes temas: Sistema Nacional de Meio Ambiente (Sisnama), Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comdema), Fundo Municipal do Meio Ambiente (FNMA), Comissão do Meio Ambiente na Câmara Municipal, Órgãos e Instituições Municipais Ambientais e Responsabilidade Municipal na Gestão Ambiental.

Controladoria inicia sistema “Ceará Transparente”

Posted on Updated on

A Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado do Ceará, em parceria com a Escola de Gestão Pública (EGP) e a empresa Caiena Tecnologia e Design, deu início hoje às primeiras turmas do treinamento que qualificará os servidores do Estado na gestão da nova plataforma. Responsável por interligar os atuais Sistemas de Ouvidoria, Transparência e Acesso à Informação do Estado, o Ceará Transparente tem previsão de lançamento março desse ano.

O evento abre o sistema “Ceará Transparente”.

“Inicialmente, estamos capacitando todos os servidores e colaboradores que atuam na CGE, realizando o monitoramento das setoriais do Estado. Em seguida, será a vez dos ouvidores e responsáveis pelos Serviços de Informação ao Cidadão (SIC). Ao todo, serão realizadas 20 turmas”, informou o secretário de Estado Chefe da CGE, Flávio Jucá.

Durante o treinamento, os profissionais irão navegar pela interface do sistema, conhecendo funcionalidades e serviços implantados com base em pesquisas de campo realizadas junto à população do Estado. Ainda na ocasião, serão apresentadas inovações, como o banco de dados voltado para demandas de especialistas, jornalistas e pesquisadores.

Fiepi investe em alimentação saudável

Posted on

Do portal da Federação das Indústrias do Estado do Piauí:

O Programa Sesi Alimentação Saudável na Indústria prevê ações educativas que influenciem os trabalhadores da indústria a terem hábitos alimentares mais saudáveis, além de tratamento nutricional para os casos de risco de adoecimento ou de doenças já instaladas, principalmente, obesidade, diabetes, pressão e colesterol altos.

Segundo o “Perfil Epidemiológico de Fatores de Risco para Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT’s) em Trabalhadores da Indústria”, do SESI, metade dos empregados está acima do peso ideal e 26,3% sofrem de hipertensão. Diante desse cenário, o investimento na melhoria da qualidade de vida dos funcionários se torna cada vez mais necessário para o aumento da competitividade das empresas.

O programa oferece intervenções em diferentes níveis de complexidade, de acordo com as necessidades de cada indústria. Para despertar nos trabalhadores o interesse por uma alimentação saudável e equilibrada, o programa oferece dois tipos de ações educativas:

Ações educativas pontuais: atividades com abordagem rápida, de facil aplicação, mais baratas e que prevêem interação do funcionário. Exemplos: kit palestras, material educativo e encontros coletivos com nutricionistas;
Ações educativas vivenciais: atividades com abordagem processual, com maior tempo de intervenção e com participação mais efetiva do trabalhador. Exemplos: Oficina Vivencial, Sesi Cozinha Brasil, Curso de Planejamento de Cardápio.

Para os colaboradores que apresentam risco de desenvolver alguma doença ou já tenham enfermidades, além da educação nutricional, também é oferecido tratamento personalizado com nutricionista.

*** ***

Leia mais aqui.

BNB registra inflação menor no Nordeste

Posted on Updated on

Do Banco do Nordeste do Brasil:

No primeiro mês do ano, o Nordeste apresentou inflação de 0,24%, abaixo da registrada nacionalmente (0,29%). Para o mês de janeiro, a média brasileira foi a menor desde que o Plano Real foi criado, em 1994.

As informações são do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), área de pesquisas do Banco do Nordeste, com base nos dados disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas, IBGE.

No acumulado dos últimos 12 meses, o índice regional apresentou a 10ª queda consecutiva, chegando aos 2,24% e superando o recorde observado no registro dos 12 meses imediatamente anteriores.

No índice regional mensal, a maior deflação veio do grupo habitação (-1,27%), seguido por vestuário (-0,65%). Os maiores aumentos são dos grupos: transportes (+0,90%) e alimentação e bebidas (+0,86%), que detém o maior peso na cesta de produtos calculada pelo Etene.

Cesta básica mantém índices nas capitais nordestinas

Posted on Updated on

Nenhuma capital do Nordeste teve incremento no preço da cesta básica, avaliando-se os índices acumulados nos últimos 12 meses. A informação é do Banco do Nordeste.

As maiores quedas foram registradas em Salvador (BA) (-6,4%), São Luís (MA) (-4,2%) e João Pessoa (PB) (-4,1%). Em seguida, aparecem Aracaju (SE) (-2,9%), Recife (PE) (-2,8%), Fortaleza (CE) (-1,8%) e Natal (RN ) (-0,8%). Em janeiro, porém, houve expressivas elevações em todas elas. A pesquisa não alcançou Maceió (AL) e Teresina (PI).

Em relação a valores monetários, Fortaleza continua com a cesta básica mais cara no Nordeste (R$ 387,61). A cesta básica dos fortalezenses é 8,1% maior que o valor da cesta regional (R$ 358,66) e supera em 16% a cesta mais barata da Região, a de Salvador (R$ 333,98). O custo da cesta básica nas demais capitais é: João Pessoa (R$ 368,76), Natal (R$ 360,48), Recife (R$ 356,47), São Luís (R$ 355,22) e Aracaju (R$ 349,97).

As variações mais expressivas em 12 meses foram verificadas nos preços da banana (+12,1%) em Recife e do tomate (+5,5%) e do pão (+4,4%) em Salvador. As maiores retrações foram verificadas no preço do feijão (-43,8%) e da banana (-13,2%), ambos em Salvador, e leite (-12,8%) em Recife.

O estudo do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste, área do BNB que analisa dados do Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos, conclui que os aumentos da cesta básica têm superado a variação da inflação do país. Em conseqüência, as famílias de baixa renda são penalizadas.

Esmaltec e Sesi investem em educação

Posted on Updated on

Parceria da Esmaltec com o Serviço Social da Indústria (Sesi), o Programa de Educação Base concluiu nova turma. Foram 26 formandos, com idades de 21 a 47 anos, a maioria moradores em Fortaleza, Maracanaú, Guaiúba e Maranguape, que participaram das aulas presenciais em 2017 na sede da empresa e conseguiram concluir o nível de Ensino Médio.  A parceria se realiza desde 2011 e, desde então, mais de 120 alunos já foram graduados somente na educação básica.
Os exemplos de inspiração e superação são muitos. Os alunos são pessoas que, normalmente, já estavam há bastante tempo sem estudar, e que viram no projeto uma oportunidade para crescer e ser um bom exemplo para parentes e amigos. Neste ano, por exemplo, a oradora da turma foi a única mulher do grupo, que afirma que o próximo passo é entrar na universidade. Nesta turma há, também, um colaborador que já possui mais de 20 anos de trajetória profissional na Esmaltec. Muitos dos que passam pelos cursos, tornam-se líderes em suas áreas de atuação.
O projeto visa a melhoria da produtividade do trabalho, através da formação dos seus alunos promovendo a elevação dos níveis de escolaridade. As aulas proporcionam práticas coletivas e individuais de pesquisa, estimulando o aprendizado com ênfase na autonomia, permitindo ao aluno resolver satisfatoriamente as questões apresentadas no seu cotidiano. Além do curso de Educação Básica, o programa também dispõe de formações em Informática, Microsoft Excel, Libras e Inglês.
Há mais de 50 anos no mercado, a Esmaltec, empresa do Grupo Edson Queiroz, oferece uma vasta linha de eletrodomésticos. São fogões, bebedouros, refrigeradores, freezers, purificadores, lavadoras, cooktops e recipientes para GLP que satisfazem os mais exigentes consumidores. Sua história começou em 1963 com pouco mais de 100 funcionários. Hoje, em Maracanaú, Ceará, com mais 2.800 funcionários, possui uma área de 360.000 m², sendo 86.555 m² construídos.

BNB registra aumento na busca de crédito

Posted on Updated on

A redução das taxas de juros do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste e o aumento no limite financiável para projetos de infraestrutura na Região estão entre os benefícios que vem proporcionando a maior busca por crédito pelas empresas do setor em 2018.

O Banco do Nordeste já possui projetos no montante de R$ 11,8 bilhões em análise para os próximos meses. Desse montante, mais de R$ 2 bilhões são voltados a empreendimentos das áreas de água, esgoto e logística, que possuem taxas ainda menores: cerca de 5,12% a.a., já incluído bônus de adimplência.

“A demanda por investimentos em infraestrutura tem sido grande nesse início de ano, inclusive em logística. Nesse segmento, por exemplo, temos operações em andamento com as empresas Fraport Brasil e Vinci Airports Brasil, para ampliações e melhorias nos aeroportos internacionais de Fortaleza e Salvador, respectivamente. Também estamos em negociação com empresas que venceram o último leilão de rodovias no norte de Minas Gerais”, afirma o presidente do BNB, Romildo Carneiro Rolim.

Para água e esgotos, podem ser financiados projetos de implantação de redes de captação, adução e distribuição de água bruta e potável, redes de interceptores e emissários de esgoto, unidades de tratamento de efluentes domésticos e não domésticos, estações de tratamento de águas residuárias, efluentes industriais e químicos; saneamento básico, inclusive estudos, projetos e tecnologias de gerenciamento para o aumento das áreas de cobertura dos sistemas de abastecimento d’água e de esgotamento sanitário.

Estão classificadas como operações de logística os projetos que contemplem estudos, obras civis, treinamento, despesas pré-operacionais e bens de capital, desde que voltados à implantação, expansão, modernização e reforma da infraestrutura logística do país, em equipamentos como aeroportos, estradas e portos, dentre outros.

O BNB possui R$ 30 bilhões com recursos do FNE para investimentos na Região durante o ano de 2018.

 

Porto do Pecém tem licença ambiental renovada

Posted on Updated on

O governador Camilo Santana e o presidente do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), Danilo Serpa, receberam do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) no Ceará a renovação da licença ambiental do Complexo para os próximos 10 anos.

Segundo Camilo, o documento marca o novo momento do equipamento. De acordo com Danilo Serpa, a renovação consolida o projeto de hub portuário estadual. “É mais um marco que consolida o Ceará como um hub de cargas no cenário nacional e internacional. É resultado de um trabalho desenvolvido com respeito e cuidado com o meio ambiente. O Porto do Pecém atende a todas as exigências do Ibama como os programas ambientais e os programas emergenciais”.

Com a atualização, os novos berços 7 e 8 do Porto podem operar toda e qualquer carga – até então, a movimentação era limitada a determinados tipos de carga. Para Danilo, a renovação é uma grande conquista que dá mais possibilidades de negócios e operações.

Em janeiro deste ano o Porto do Pecém movimentou 1,4 milhão de tonelada, marca 8% acima do mesmo período de 2017. O ano passado foi o melhor da história do Porto, que fechou 2017 com crescimento na movimentação de cargas de 41%, equivalente ao faturamento bruto da ordem de R$ 144 milhões e um crescimento financeiro de 62,2% em relação ao de 2016.

Rio Grande do Norte registra aumento no turismo

Posted on Updated on

Com a malha viária restabelecida no Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, após a interdição da pista de pouso, o turismo do Rio Grande do Norte deu um novo salto de crescimento.

Dados do sistema de tráfego internacional da Superintendência da Polícia Federal do RN registraram aumento de 69,41% de turistas estrangeiros em solo potiguar em janeiro deste ano, se comparado ao mesmo período do ano passado. Foram 4.083 turistas internacionais, sendo 1.673 a mais do que os 2.410 de 2017.

“O aumento do número de visitantes estrangeiros é uma comprovação do acerto das ações do nosso governo com o objetivo de apoiar o setor do turismo, que é uma vocação natural e representa um enorme potencial econômico”, declarou o governador Robinson Faria ao comemorar os números de visitantes do primeiro mês do ano.

“Desoneramos o querosene de aviação, atraímos novos voos, vamos ter modernos empreendimentos. Tudo isso nos dá a certeza de que uma nova fase do desenvolvimento turístico está apenas começando no Estado, com benefícios para uma grande cadeia produtiva e ganhos econômicos e sociais”, concluiu.

O ranking permanece liderado pela Argentina, país que recebeu maior investimento em divulgação pelo Governo do Estado. Foram 1.951 turistas ou 144% a mais do que o ano passado ou 47,78% do total de turistas estrangeiros no RN. Na sequência vem novamente Portugal, com 13,74% e que também mereceu destaque em campanhas de divulgação em eventos de turismo ou junto à companhia aérea TAP, com aumento de voos semanais.

A estimativa é de que o número de turistas registrado neste mês de janeiro tenha deixado em torno de R$ 16 milhões na economia do estado. O montante é R$ 6,5 milhões a mais do que os R$ 9,5 milhões de janeiro do ano passado.