Recuperação do Comércio deve ficar para 2019

Posted on Updated on

Do portal da Federação do Comércio do Ceará (Fecomécio), sistema que agrega Sesc e Senac no Estado:

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) prevê que o setor de serviços deve encerrar o ano de 2018 com retração de 0,2% nas receitas, em relação ao ano passado. A projeção foi feita após os resultados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), que registrou queda de 0,3% no faturamento dos serviços, em setembro.

Segundo Fabio Bentes, chefe da Divisão Econômica da CNC, a recuperação plena do setor segue distante, já que o atual volume de receitas ainda se encontra 11,7% aquém do nível anterior à última recessão. “Para que o setor não registre sua quarta queda anual consecutiva, seria necessário um crescimento médio de 1,2% no volume de receitas dos serviços, na comparação entre o quarto trimestre deste ano e o último do ano passado – taxa alcançada em apenas duas oportunidades nos últimos 12 meses”, afirmou Bentes.

A recuperação plena do setor deve ficar somente para o ano que vem. A expectativa da CNC é de que, em 2019, o setor deverá registrar aumento de 2,1% nas receitas, o que, se for confirmado, será o primeiro crescimento desde 2014, quando os serviços tiveram aumento de 2,5%.

A queda mensal na PMC se deveu, principalmente, ao fraco desempenho da geração de receitas advindas de serviços profissionais, administrativos e complementares (-1,4%) e do setor de transportes (-1,3%). Em contrapartida, a prestação de serviços às famílias avançou 1,4%, compensando a retração de 0,7% em agosto.

Apesar do fraco desempenho do setor em setembro, o acumulado do terceiro trimestre mostrou que, após um segundo trimestre marcado pelas paralisações de maio e junho, houve evolução favorável de parte do principal setor de atividade na formação do Produto Interno Bruto (PIB), principalmente levando-se em conta as incertezas decorrentes do cenário eleitoral.

Venda de etanol é tema de análise da Câmara

Posted on Updated on

A Comissão de Defesa do Consumidor está analisando a venda direta de etanol hidratado e os benefícios ao produtor e ao consumidor final, em projeto do deputado João Fernando Coutinho (Pros-PE).

O parlamentar afirma que o incentivo à venda direta permite a concessão de mais créditos ambientais para o produtor, por permitir que o produto precise de um deslocamento menor para chegar ao destino. “Além disso, com a possibilidade de comprarem etanol de mais de uma fonte, os postos economizarão com menos fretes e com mais rapidez e segurança de abastecimento”.

Para Coutinho, a venda direta traz como benefício adicional adequação na tributação e redução de importações desnecessárias. Ele argumenta que, no entanto, ainda “há ainda um robusta regulação protetora dos mecanismos privados e contratuais de ‘embandeiramento’ entre distribuidora e posto”.

Aberto financiamento de energia solar para uso residencial

Posted on Updated on

Pessoas físicas já podem acessar recursos do FNE Sol para financiamento de projetos de energia solar com fins residenciais, incluindo moradores de condomínios. A expansão da linha de crédito do Banco do Nordeste foi autorizada pela Portaria Interministerial 461, de 12/11/18, publicada nesta sexta-feira (30), no Diário Oficial da União. Nos últimos anos, o Banco do Nordeste consolidou-se, por meio do FNE Sol, como um dos principais financiadores de energias renováveis do Brasil, tendo aplicado mais de R$ 8,5 bilhões em projetos para atendimento empresarial.

Os clientes poderão financiar com o BNB até 100% do investimento, com limite de até R$ 100 mil, prazo de pagamento de até oito anos e carência de até seis meses. Para valores até R$ 50 mil, a garantia necessária será aval somado à alienação dos equipamentos; acima deste valor, será garantia real mais alienação dos equipamentos.

A linha de crédito utiliza recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), funding operado exclusivamente pelo BNB. “Com essa conquista, completamos o ciclo de atendimento a todos os players interessados em energia sustentável. Faltava apenas pessoa física, mas a partir de agora este público passa a acessar o FNE Sol, com os juros mais atrativos do mercado, a partir de 0,39% a.m. e parcelas equivalentes à redução projetada na conta de energia, após a implantação do sistema de compensação”, destaca o presidente do BNB, Romildo Rolim.

Os equipamentos podem ser adquiridos e financiados sem impacto nos gastos do cliente, que passa a consumir a própria energia renovável e limpa. Depois de quitado o financiamento, ficam apenas os benefícios da redução da conta. O modelo de atendimento à pessoa física contará com cadastro e conta corrente digital e apresentação de documentos nas agências nessa primeira fase, evoluindo para a solicitação de crédito via internet banking, no primeiro semestre de 2019.

A linha de crédito financia todos os componentes para geração centralizada e sistemas de micro e minigeração de energia elétrica fotovoltaica, eólica, de biomassa ou pequenas centrais hidroelétricas (PCH) e também sua instalação. O produto que já era destinado a empresas de todos os portes e setores, produtores e empresas rurais, cooperativas e associações, instalados na área de atuação do Banco do Nordeste, passa também a atender pessoas físicas, a partir de dezembro, para implantação de sistemas de energias renováveis que atendam casas ou apartamentos.

Para pessoas jurídicas, os financiamentos para geração distribuída podem ter até 100% do valor do investimento, quando os equipamentos financiados forem alienados em composição com outras garantias; em alguns casos, de até 75%, podendo ser os equipamentos a única garantia do crédito, dependendo do porte e da localização da empresa. Os prazos para pagamento são de até 12 anos, com carência de até um ano. No que se refere à geração centralizada, os prazos se estendem a até 20 anos, com carência de até cinco anos.

A mesma Portaria definiu a ampliação do prazo de pagamento para financiamentos de capital de giro, demanda recorrente do setor produtivo do Nordeste, norte de Minas Gerais e do Espírito Santo – área de atuação do BNB. Assim, o FNE Giro do Banco do Nordeste passa a ofertar até 36 meses para pagar, com taxas a partir de 0,45% a.m. O prazo máximo anterior era de 18 meses.

O crédito pode ser utilizado para manutenção de estoques, máquinas e equipamentos; pagamento a fornecedores (compras de matéria-prima ou mercadorias de revenda); bem como pagamento de salários e demais custos e despesas operacionais relativos à administração do empreendimento.

Camilo autoriza unidade de conservação ambiental em Fortaleza

Posted on Updated on

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), autorizou a criação de uma unidade de conservação no bairro Cambeba, em Fortaleza. Com 11 hectares, o local receberá investimentos de revitalização para beneficiar diretamente os moradores e servidores da região.

O secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno, disse que a intervenção é uma forma de dar uma maior utilidade ao espaço, um desejo antigo dos que passam por ali. “Havia uma reivindicação histórica de muitas décadas dos servidores do Cambeba para a criação dessa unidade de conservação. Nós da Sema, junto à Secretaria de Planejamento e Gestão, trabalhamos e criamos uma área de relevante interesse ecológico do riacho Levada. Ele está muito poluído e ali tem uma mata bem razoável, de 11 hectares”, explicou.

Segundo Bruno, as obras vão impulsionar ainda mais o fluxo ali existente. “Ela já é muito utilizada pelos moradores para caminhada, existem assessorias esportivas lá. Com a criação dessa unidade, vai ajudar muito mais, pois vamos preservar a floresta, despoluir o riacho, além de construir uma trilha, academia de ginástica, área de lazer e de esporte para os servidores utilizarem ou mesmo para fazer uma reflexão, curtir a natureza”.

O projeto para a área de lazer vai ser elaborado e a expectativa é de que a licitação seja feita ainda neste ano para ser inaugurado no início de 2019.

“É uma área preservada pelo poder público para educação ambiental, reflexão, meditação, práticas de esporte, lazer, entretenimento. Lá poderão ser feitos piqueniques e vai ter também um parquinho. A ideia é que o servidor se sinta melhor na presença da natureza”, concluiu Artur Bruno.

Ceará Natal de Luz leva atrações à Praça Portugal, em Fortaleza

Posted on Updated on

A 22ª edição do Ceará Natal de Luz 2018 segue com uma programação diversificada, valorizando os talentos da terra. Além do Coral da Luz que se apresenta diariamente na Praça do Ferreira, o evento natalino chega à Praça Portugal hoje (sábado, 1º.12) e amanhã, a partir das 17 horas.

Neste sábado, quem abre as festividades é a banda Zé DaZefa. A banda é composta por quatro instrumentos: voz-violão, violino, contrabaixo e bateria/percussão. Em 2008, a “Dona Zefa”, hoje Zé DaZefa, recebeu o título de Honra Ao Mérito da Ordem do Músicos do Ceará, na Assembleia Legislativa do Estado, pela relevante contribuição ao engrandecimento da classe musical do Ceará.

Em seguida, às 18h30, será apresentado o espetáculo “O Grande Concerto Natalino”, promovido pelo Grupo Teatral Blitz Intervenções, que conta a história de Tenorzinho e Soprana, alunos da Professora Dona Árvore Afinada. Eles se preparam para cantar no Coral de Natal. O problema é que os dois são muito, muito desafinados e Dona Árvore precisa da ajuda da plateia para montar o Grande Concerto Natalino.

Fechando a primeira noite, a Christmas Jazz Band apresentará para o público um repertório criativo de interpretações populares dos maiores clássicos de Natal, em adaptações para o estilo “traditional jazz”. Além das melodias natalinas, o show inclui músicas regionais ao estilo da banda.

Já no domingo, a partir das 17 horas, o Trio Veneza, composto por piano, violino e sanfona, promete encantar os visitantes com clássicos de Natal vestidos de sonhos, onde os diferentes diálogos instrumentais serão a tônica da apresentação. Às 18h30, os personagens do espetáculo “As Renas e o Quebra-Nozes”, do Grupo Teatral Blitz Intervenções, sobem ao palco para relembrar e reviver a aventura de Clara e o boneco Quebra-Nozes.

A segunda noite de apresentações do Ceará Natal de Luz na Praça Portugal encerra ao som da música instrumental da Orquestra Filarmônica Estrelas da Serra, sob a regência do Maestro Hélio Junior. A partir das 19 horas, os músicos do projeto executam um repertório rico de canções nacionais e internacionais.

O Ceará Natal de Luz 2018 é uma realização da CDL de Fortaleza, Instituto CDL de Cultura e Responsabilidade Social e Ministério da Cultura, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. O evento conta com o patrocínio das seguintes empresas e instituições: Prefeitura de Fortaleza (Secretaria Municipal de Turismo), Sesi/Fiec, Indaiá, Nacional Gás, Café Santa Clara, Zenir, M Dias Branco, Casa Pio, Enel, Newland, Normatel, Banco do Nordeste e Assembleia Legislativa. E tem ainda o apoio do Governo do Estado do Ceará, do Sistema Verdes Mares, da Faculdade CDL, do Sindiônibus, da Câmara Municipal de Fortaleza, da GOL, do Shopping Del Paseo, do Shopping Aldeota e do Jardins Open Mall.

Artesanato do Ceará é exposto na Itália

Posted on Updated on

O Ceará integra no cenário cultural brasileiro como um estado que reconhece no artesanato uma de suas grandes vocações produtivas, cumprindo importante papel no desenvolvimento regional. O Governo do Ceará, por meio da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), participa do evento “L’ Artigiano on Feira”, 23ª Mostra Mercado Internacional do Artesanato, em Milão, na Itália, de hoje (1º.12) ao próximo dia 9. O legítimo artesanato será cearense será exposto e comercializado na feira internacional.

A participação do Ceará visa a promover e divulgar o artesanato cearense com foco na ampliação de mercado, principalmente o europeu. O visitante terá acesso ao artesanato cearense em diversas tipologias como areia colorida, argila, fibras vegetais, madeira, papel, metais, fios e tecidos (renda de bilro, labirinto, filé, tecelagem, crochê e bordado), entre outras que serão comercializadas durante os nove dias de evento. Artesãos e entidades artesanais de todas as regiões do Estado serão beneficiados com as vendas dos produtos.

Para melhorar a qualidade do legítimo artesanato cearense, os produtos passaram pela Certificação da Autenticidade dos Produtos Artesanais e de Reconhecimento das Obras de Arte Popular Cearenses (Selo Ceart), que foi implantado em 2015. Entre os benefícios do Selo Ceart estão a garantia da autenticidade da produção artesanal e o reconhecimento das obras de arte popular; a consolidação dos canais de comercialização; o aumento da competitividade da produção artesanal; diferenciação dos produtos artesanais das peças elaboradas industrialmente, reconhecendo seu valor de tradição e cultura; proteção do artesanato cearense da falsificação e da concorrência desigual de produtos similares, além da promoção da confiança do consumidor facilitando a identificação do artesanato cearense. Foram certificados com o Selo Ceart 5.259 produtos artesanais, beneficiando diretamente 9.860 artesãos.

A Central de Artesanato do Ceará (Ceart) é vinculada à Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) e responde pelo Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Estado do Ceará (PDA), 01política pública do Governo do Ceará destinada ao setor e tem o objetivo de valorizar o artesanato cearense preservando a cultura, o talento, a tradição e a arte popular de cada região do Estado. Dessa forma, desenvolve ações e projetos para qualificação de artesãos, apoia a comercialização, realiza a gestão da Central de Artesanato do Ceará (Ceart) e gerencia o Fundo Especial de Desenvolvimento e Comercialização do Artesanato.

Tem como objetivo promover o artesanato cearense com foco na geração de ocupação e renda e a inclusão social e produtiva do artesão. O setor artesanal promove ainda a inserção da mulher e do jovem na cadeia produtiva e comercial, fixa o artesão em seu lugar de origem e consolida a identidade cultural cearense. O programa hoje atende artesãos, grupos de produção e entidades artesanais em 90% dos municípios do Ceará, totalizando cerca de 42 mil cadastrados na Ceart.

O artesanato cearense é destaque no Brasil e tem o reconhecimento do governador Camilo Santana. Em 2015, o governador assegurou ao artesão cearense a isenção fiscal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Foram beneficiados com a isenção fiscal mais de 40 mil artesãos no Estado. Em dezembro de 2017, o Ceará ganhou o novo Centro de Renderias da Prainha, em Aquiraz, mais um ponto comercialização do artesanato cearense, que também está em três lojas de Fortaleza: na Matriz, na Praça Luíza Távora; no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e no Shopping Rio Mar, além da loja localizada em Guaramiranga.

O Estado também garantiu a participação de artesãos em feiras locais, estaduais e nacionais e ainda internacional, quando o Ceará esteve na Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde, em Portugal, em 2017. A Ceart esteve em cerca de 240 eventos de promoção e comercialização do artesanato cearense deste 2015. Os artesãos cearenses passam por processo de capacitação constante. Foram capacitados e assessorados 14.919 artesãos com o intuito de aperfeiçoar o design dos produtos.

O investimento em capacitação e em ações e projetos que apoiam a comercialização estimulam as vendas dos produtos artesanais. No triênio 2015/2017 e até agosto de 2018 foram comercializados 257.066 peças artesanais, beneficiando diretamente 26.600 artesãos.

Há 32 anos o artesão cearense José Lourenço Gonzaga se dedica à xilogravura. O Governo do Ceará levará o artesão para expor e comercializar produtos em xilogravura no estande do Estado no evento “L’ Artigiano on Feira”, 23ª Mostra Mercado Internacional do Artesanato, em Milão, na Itália, que será realizado de 1º a 9 de dezembro. Nascido em Juazeiro do Norte, na Região do Cariri, um dos berços de sua atividade, José Lourenço, hoje com 54 anos, é um dos responsáveis por manter essa arte nordestina viva.

A xilogravura popular é cria do Nordeste com duas escolas principais: Juazeiro do Norte, no Ceará, e em Bezerros, Pernambuco, de onde é J. Borges, um afamado cordelista e xilogravurista brasileiro. Atualmente, José Lourenço é diretor cultural da Lira Nordestina, a antiga tipografia São Francisco, responsável por instituir a xilogravura no Ceará e é a entidade que representa xilógrafos e cordelistas. José Lourenço faz a sua parte para manter a tradição da xilogravura viva. Ele se preocupa em passar os conhecimentos para os novos artesãos. “Eu vivo da xilogravura, sustentei e sustento a minha família pela xilogravura. E sempre busco apoiar os novos xilógrafos, através de oficinas e incentivos, para manter essa tradição e não morrer essa arte visual tão importante da nossa cultura”, disse.

Ele vibra em ter a oportunidade de divulgar a sua arte no Exterior e acredita ser um passo muito importante para manter a tradição. “Graças a Deus e com o apoio do Governo do Ceará vamos poder divulgar a nossa arte fora do país. Mostrar o resultado da dedicação de todos esses anos. Estamos muito felizes. Essa não é uma alegria só minha e sim de todo um grupo. Ter a oportunidade de mostrar essa arte, ter o nosso trabalho divulgado fora do país. É a primeira vez que vamos viajar pra fora, eu nunca viajei. Só divulgamos nosso trabalho no Brasil”, ressaltou o artesão.

Quem visitar a feira em Milão vai poder ver José Lourenço confeccionando um produto em xilogravura. “As pessoas vão poder acompanhar eu fazendo o produto. Normalmente, leva em torno de duas horas todo o processo, que é dividido em três partes: desenho na madeira, entalhar a madeira e a impressão das obras”, explica. Além de ver todo o processo para a confecção do produto, o visitante da feira vai ter acesso aos artesanatos do grupo que José Lourenço representa. “Vou levar a xilografia em papel, que é a original. As peças que serão comercializadas vão retratar a Lira Nordestina, a zona rural, o movimento religioso, romaria, vaqueiros, reisado, banda cabaçal, o nosso folclore, teremos xilogravura com cores, a xilogravura mais moderna, que é tipo uma montagem. Vou levar, por exemplo, a Santa Ceia, que demorou quatro meses para ser feita”, destacou.

Conviver Urbanismo celebra 39 anos

Posted on Updated on

A empresa cearense de loteamentos Conviver Urbanismo está comemorando em novembro 39 anos de atuação no mercado imobiliário do Nordeste. Fundada em Tianguá (CE), por Luiz Gonzaga Aragão de Aguiar, presidente da empresa, a Conviver Urbanismo quer vincular a marca a valores como sustentabilidade econômica e sócio-ambiental, excelência e relacionamento com as pessoas.

Atualmente, a Conviver está presente em três estados do Nordeste – Ceará, Piauí e Maranhão. Em quase quatro décadas de atividades, já lançou 115 empreendimentos com mais de 30 mil lotes urbanizados nas 44 cidades onde atua. Hoje, são mais de 10 mil clientes.

Para o presidente Luiz Aragão, “é importante celebrar essa data pois conseguimos superar um ano tido como atípico de forma estruturada e com boas expectativas para 2019, incluindo crescimento em área de atuação e investimentos em melhorias”.

O planejamento de 2019 inclui modernizações na criação de lotes e urbanização de espaços, com previsão de implementação nos próximos lançamentos da empresa, tudo com o intuito de beneficiar famílias a terem seu lugar para morar, com qualidade de vida e boa infraestrutura.

Aberto o financiamento de energia solar para residências

Posted on Updated on

Pessoas físicas já podem acessar recursos do FNE Sol para financiamento de projetos de energia solar com fins residenciais, incluindo moradores de condomínios. A expansão da linha de crédito do Banco do Nordeste foi autorizada pela Portaria Interministerial 461, de 12/11/18, publicada nesta sexta-feira (30), no Diário Oficial da União. Nos últimos anos, o Banco do Nordeste consolidou-se, por meio do FNE Sol, como um dos principais financiadores de energias renováveis do Brasil, tendo aplicado mais de R$ 8,5 bilhões em projetos para atendimento empresarial.

Os clientes poderão financiar com o BNB até 100% do investimento, com limite de até R$ 100 mil, prazo de pagamento de até oito anos e carência de até seis meses. Para valores até R$ 50 mil, a garantia necessária será aval somado à alienação dos equipamentos; acima deste valor, será garantia real mais alienação dos equipamentos.

A linha de crédito utiliza recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), funding operado exclusivamente pelo BNB. “Com essa conquista, completamos o ciclo de  atendimento aos interessados em energia sustentável. Faltava apenas pessoa física, mas a partir de agora este público passa a acessar o FNE Sol, com os juros mais atrativos do mercado, a partir de 0,39% a.m. e parcelas equivalentes à redução projetada na conta de energia, após a implantação do sistema de compensação”, destaca o presidente do BNB, Romildo Rolim.

Os equipamentos podem ser adquiridos e financiados sem impacto nos gastos do cliente, que passa a consumir a própria energia renovável e limpa. Depois de quitado o financiamento, ficam apenas os benefícios da redução da conta. O modelo de atendimento à pessoa física contará com cadastro e conta corrente digital e apresentação de documentos nas agências nessa primeira fase, evoluindo para a solicitação de crédito via internet banking, no primeiro semestre de 2019.

A linha de crédito financia todos os componentes para geração centralizada e sistemas de micro e minigeração de energia elétrica fotovoltaica, eólica, de biomassa ou pequenas centrais hidroelétricas (PCH) e também sua instalação. O produto que já era destinado a empresas de todos os portes e setores, produtores e empresas rurais, cooperativas e associações, instalados na área de atuação do Banco do Nordeste, passa também a atender pessoas físicas, a partir de dezembro, para implantação de sistemas de energias renováveis que atendam casas ou apartamentos.

Para pessoas jurídicas, os financiamentos referentes à geração distribuída podem ser de até 100% do valor do investimento, quando os equipamentos financiados forem alienados em composição com outras garantias; em alguns casos, de até 75%, podendo ser os equipamentos a única garantia do crédito, dependendo do porte e da localização da empresa. Os prazos para pagamento são de até 12 anos, com carência de até um ano. No que se refere à geração centralizada, os prazos se estendem a até 20 anos, com carência de até cinco anos.

A mesma Portaria definiu ampliação do prazo de pagamento para financiamentos de capital de giro, demanda recorrente do setor produtivo do Nordeste, norte de Minas Gerais e do Espírito Santo – área de atuação do BNB. Assim, o FNE Giro do Banco do Nordeste passa a ofertar até 36 meses para pagar, com taxas a partir de 0,45% a.m. O prazo máximo anterior era de 18 meses.  O crédito pode ser utilizado para manutenção de estoques, máquinas e equipamentos; pagamento a fornecedores (compras de matéria-prima ou mercadorias de revenda); bem como pagamento de salários e demais custos e despesas operacionais relativos à administração do empreendimento.

BNB supera R$ 2 bilhões em contratações com o Agroamigo

Posted on Updated on

O programa Agroamigo, com o qual o Banco do Nordeste atende clientes de microcrédito rural, superou a marca de R$ 2 bilhões em contratações, beneficiando só este ano mais de 400 mil famílias de baixa renda. O montante representa crescimento de 15,55% em relação ao mesmo período do ano passado.

Criado há 13 anos, o Agroamigo já beneficiou mais de 2 milhões de agricultores familiares comvolume de recursos superior a R$ 14,4 bilhões investidos na Região. Seus principais produtos são o Agroamigo Crescer, voltado para agricultores familiares com renda bruta anual de até R$ 20 mil, dispondo de crédito de até R$ 5 mil e juros de 0,5% ao ano; e o Agroamigo Mais, que oferece crédito de até R$ 15 mil para produtores com renda bruta anual entre R$ 20 mil e R$ 360 mil.

Recentemente, o programa lançou um novo produto, o Agroamigo Sol, que financia investimentos em energia solar fotovoltaica no meio rural para impulsionar a diversificação da matriz energética da área de atuação do Banco do Nordeste e soma-se a conta-corrente, cartão de débito e seguro de vida como opções oferecidas ao agricultor familiar.

A partir de novembro, a população de municípios de todo o Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santo receberá serviços da ação Acelera Microcrédito, promovida pelo Banco do Nordeste. Serão oferecidos, gratuitamente, corte de cabelo, maquiagem, apresentações culturais, entretenimento para crianças e atendimento negocial das equipes dos programas de microcrédito rural, o Agroamigo, e urbano, o Crediamigo.

Antônio Henrique é o candidato do PDT à presidência da Câmara de Fortaleza

Posted on Updated on

Os 11 vereadores da bancada do PDT na Câmara Municipal de Fortaleza confirmaram como candidato a presidente do biênio (2019-2020) o vereador Antônio Henrique. A eleição será na próxima segunda-feira (3).

O anúncio veio do atual presidente Salmito Filho (PDT), reunido entre os parlamentares apontou o nome do candidato Antônio Henrique como presidente, Adail Júnior como vice e Ziêr Férrer como 2º secretário. As demais colocações na Mesa serão construídas respeitando o diálogo com as bancadas, buscando a proporcionalidade. Salmito ressaltou que o nome de Antônio Henrique ocorreu em consenso entre os vereadores e disse ter conversado também com o presidente do PDT Municipal, Roberto Cláudio.

Na oportunidade, Salmito frisou que o parlamentar já foi da Mesa Diretora, secretário, e que reúne todos os requisitos para ocupar o cargo. “Acredito em uma eleição consensual, com um processo em altíssimo nível, diálogo sincero, transparente, sem problemas e sem grosserias. A Câmara está de parabéns e o prefeito, também, por respeitar a escolha da maioria dos vereadores”, evidenciou Salmito Filho.

O candidato à vaga, Antônio Henrique, disse ter recebido a notícia com muita alegria, pois havia colocado seu nome junto aos demais colegas do PDT ao cargo de presidente da Casa Legislativa. “Tivemos um diálogo franco dentro da bancada. Na reunião de hoje à tarde, chegamos a um consenso. Já tínhamos tido um outro encontro com o presidente do partido, Roberto Cláudio. Essa bancada, a maior da Câmara, entendeu que o meu nome seria o melhor para conduzir esse Poder pelos próximos dois anos”, frisou o parlamentar.

Antônio Henrique agradeceu o apoio e a confiança dos pares ao pleito. “Gostaria de agradecer e registrar aqui a nossa candidatura a presidente da Câmara Municipal de Fortaleza para os próximos dois anos. Agradeço a compreensão e o apoio que tivemos da nossa bancada. O diálogo com os outros partidos já ocorreu em várias conversas anteriores. Acredito que eles estão apenas esperando nossa decisão formal”, finalizou Henrique.