A informação em tempos de Bolsonaro: TSE debate proliferação de fake news

Posted on Updated on

Num cenário em que ministros de cortes superiores da Justiça são vítimas de notícias falsas na Internet e de constrangimentos e ameaças em redes sociais e que o próprio presidente da República e os filhos, com quem compartilha escancaradamente o poder, se deleitam em espalhar na web informações falseadas, vem a calhar a iniciativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de discutir as chamadas fake news. Talvez já seja tarde, uma vez que a omissão da Justiça já causou estragos graves, mas nunca é tarde para se expor o problema.

A programação do Seminário Internacional Fake News e Eleições, que será realizado pelo TSE nos dias 16 e 17 próximos, já pode ser acessada no hotsite criado para a divulgação do evento, que reunirá alguns dos maiores especialistas no tema. As inscrições para o seminário também já estão abertas e devem ser feitas através da página.

O seminário será aberto oficialmente na quinta-feira (16), às 19h, pela presidente do TSE, ministra Rosa Weber. Também comporão a mesa de abertura a chefe-adjunta da Delegação da União Europeia no Brasil, ministra Claudia Gintersdorfer, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, a procuradora-geral Eleitoral, Raquel Dodge, e o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz.

Em seguida, o secretário-geral da Federação Europeia de Jornalismo (EFJ), Ricardo Gutiérrez, fará a palestra magna que dará início ao seminário. O evento ainda reunirá dirigentes do Facebook, Google, Twitter e WhatsApp; especialistas do Departamento Federal de Investigação dos EUA (FBI), da Polícia Federal e do Poder Judiciário; além de representantes da imprensa, de universidades e de institutos de checagem nacionais e internacionais, entre outros convidados.

Programação

O seminário é uma realização do TSE com o apoio da União Europeia e tem o objetivo de debater as implicações da disseminação de notícias falsas e seus efeitos no processo eleitoral e na sociedade. A ideia é discutir formas de impedir ou minimizar a divulgação de fake news nas Eleições Municipais de 2020, levando em conta a experiência adquirida durante o último pleito, em 2018.

Todos os painéis acontecerão na sexta-feira (17), a partir das 9h. Cada palestrante terá 15 minutos para expor suas ideias e compartilhar informações, experiências e conhecimentos.

O primeiro painel abordará o tema “Lei eleitoral e os limites da propaganda”. Mediadas pelo ex-ministro da Segurança Pública Raul Jungmann, as exposições serão feitas pelos seguintes palestrantes: o ex-ministro do TSE e atual presidente do Instituto Brasileiro de Direito Eleitoral (Ibrade), Henrique Neves; o consultor de marketing digital Marcelo Vitorino; o coordenador do Grupo MackEleições e professor de Direito Eleitoral da FGVLaw e do Mackenzie, Diogo Rais; e o coordenador do Curso de Extensão em Direito Eletrônico da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro, Walter Capanema.

Às 10h30, o assessor especial da Presidência do TSE Rogério Galloro, que também é membro do Comitê Executivo da Interpol, coordenará o painel “Eleições e Fake News no Mundo”, com a participação do diretor executivo do IDEIA Big Data, Maurício Moura; do diretor do Departamento de Cooperação e Observação Eleitoral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Gerardo de Icaza; do coordenador de Projetos – Democracia e Tecnologia – do ITS Rio, Marco Konopacki; e de um representante do FBI.

Após o intervalo para almoço, a programação será retomada às 13h30 com o painel “Liberdade de Expressão versus Crime Contra a Honra”, que terá mediação do diretor da Escola Judiciária Eleitoral (EJE/TSE), Flávio Pansieri, e os seguintes palestrantes: a procuradora da República e coordenadora da Área Criminal do Ministério Público Federal (MPF), Raquel Branquinho; o delegado da Polícia Federal Flúvio Cardinelle Oliveira Garcia; o procurador do Estado do Rio de Janeiro, Gustavo Binenbojm; e a presidente do Instituto Palavra Aberta, Patrícia Blanco.

Em seguida, às 15h, participam do painel “Ferramentas de enfrentamento às Fake News” o diretor de Políticas Públicas e Relações Governamentais da Google Brasil, Marcelo Lacerda; o presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Daniel Bramatti; o coordenador de Data Science e pesquisador da Fundação Getúlio Vargas, Danilo Carvalho Silva; o diretor de Estratégia e Negócios da Agência Lupa, Gilberto Scofield Jr; e o jornalista da organização independente Maldita.es, Andrés Jiménez. Os debates serão mediados pelo ex-ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República Sérgio Etchegoyen.

O último tema a ser debatido no seminário, “Mídias sociais no cenário eleitoral”, será mediado pelo vice-procurador-geral Eleitoral, Humberto Jacques, tendo como expositores o gerente de políticas públicas do WhatsApp, Ben Supple; a gerente de políticas públicas do Facebook no Brasil, Mônica Rosina; o gerente de políticas públicas do Twitter, Fernando Gallo; e a coordenadora do Projeto Credibilidade, Ângela Pimenta. O painel está previsto para as 17h30.

As palavras de encerramento ficarão a cargo do assessor especial da Presidência do TSE Rogério Galloro, um dos responsáveis pela organização do event

Registro de empresas no Ceará poderá ser feito em até 5 minutos

Posted on Updated on

A Junta Comercial do Estado do Ceará, autarquia vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), está implementando o registro automático de empresas, possibilitando que processos de abertura de empresa sejam liberados em 5 minutos, tendo em vista que o próprio sistema, por meio de cruzamento de dados, fará análise do processo de forma a aprová-lo ou colocá-lo em exigência. O registro automático estará disponível a partir desta terça-feira (07/05).

De acordo com a presidente da Jucec, Carolina Monteiro, a implantação do registro automático representa uma revolução no registro mercantil ao possibilitar, em tempo mínimo, a abertura de empresas no Ceará. “A automatização do registro possibilitará maior agilidade às aberturas de empresas, tendo em vista que o processo será aprovado em segundos, se todos os dados estiverem preenchidos corretamente”.

Carolina explica ainda que não haverá mudanças na forma de preencher a documentação a ser registrada, pois “a tecnologia será implementada internamente, possibilitando a automatização. A ideia é primar pela qualidade dos nossos serviços, transparência e segurança jurídica”.

O registro automático estará disponível, primeiramente, para empresas do tipo jurídico Empresário Individual, Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, Eiereli, e para as Sociedades Limitadas, nos casos em que o requerente optar por utilizar o contrato padrão. Assim, após o envio para a Jucec, o sistema cruzará os dados informados pela empresa na Ficha de Cadastro Nacional (FCN), no contrato e realizará a análise.

Empresas são obrigadas a contratar estagiários?

Posted on Updated on

Artigo de Seme Arone Junior, presidente da Abres – Associação Brasileira de Estágios.

Já é fato: o estágio é o maior e melhor meio de inserção de jovens no mercado de trabalho. Isso ocorre porque são diversos os benefícios direcionados aos estudantes e às entidades concedentes. Porém, além de compreender as vantagens, é necessário analisar as regras para esse estilo de contratação.
 

No Brasil, são mais de 17,6 milhões de pessoas aptas a estagiar, segundo dados divulgados pelo Inep/MEC. Entretanto, apenas 1 milhão consegue uma oportunidade para atuar no universo corporativo. Por isso, é fundamental enxergar essa prática como capaz de promover um futuro melhor ao país e à própria organização.

De acordo com a lei 11.788/2008, não é definida nenhuma cota de vagas a serem preenchidas por universitários e secundaristas nas empresas. Mesmo sem a obrigatoriedade, apostar na iniciativa traz muitos ganhos. Aqueles com pouca ou nenhuma experiência profissional não possuem vícios de outras vivências, inclusive, carregam consigo uma disposição enorme para aprender.

No mesmo dispositivo legal, é estipulado: a companhia é isenta de pagar FGTS, 13º salário e outros encargos fiscais, pois o ato educativo escolar supervisionado não gera vínculo empregatício. O intuito é estimular a abertura de novas vagas e auxiliar os gestores a construírem uma equipe qualificada!

Desse modo, um importante dever do contratante é ter um funcionário em seu quadro com formação na área de conhecimento do curso do estagiário. Contudo, vale o lembrete: um único colaborador pode supervisionar até dez indivíduos simultaneamente. Isso é estipulado a fim de garantir ao praticante a chance de ser instruído de maneira assertiva.

Além disso, na modalidade não-obrigatória, a instituição ainda precisa oferecer uma bolsa-auxílio, bem como um recesso remunerado e auxílio-transporte para ajudar na jornada desse novo talento em potencial. Até porque uma boa parte deles utiliza desses benefícios para financiar seus estudos.

Abrir portas para quem mais precisa de uma chance é uma atitude essencial para um país melhor, como também, para resultados qualitativos nos negócios. Afinal, manter o jovem em sala de aula e no ambiente organizacional contribui para a recuperação econômica do Brasil e para um time de sucesso em seu empreendimento.

Recuperação da economia é um dos temas de debate de encontro sobre Mercado de Capitais

Posted on Updated on

Na 21ª edição do Encontro Internacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais – evento promovido anualmente pelo Ibri (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) e pela Abrasca (Associação Brasileira das Companhias Abertas) – haverá debate sobre a recuperação da economia e os desafios do novo governo.

O Encontro acontecerá, nos dias 26 e 27 de junho de 2019, no WTC Events Center, em São Paulo (SP).

“Para o futuro, estamos olhando para uma perspectiva de retomada econômica”, declara Edmar Prado Lopes Neto, presidente do Conselho de Administração do Ibri.

Já estão confirmados os palestrantes: Marcelo Barbosa, presidente da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e Salim Mattar, secretário de Desestatização do Ministério da Economia.

Seguem alguns temas no primeiro dia (26 de junho de 2019): “A recuperação da economia e as prioridades do novo governo – Estratégias Fundamentais para ampliar o uso do Mercado de Capitais”; Governança das estatais: reconstrução da confiança e o Papel do RI”; e “Programas de RI de alto impacto”.

No segundo dia (27 de junho de 2019), haverá palestras sobre “Os desafios presentes e futuros do Relacionamento com Investidores e o Mercado de Capitais”, “O mercado de capitais global e a dupla listagem: uma onda passageira ou algo que veio para ficar?”; “Educação Financeira como ferramenta de atração de investidores pessoa física para o mercado”; e “Pequenas e Médias Empresas: Medidas para facilitar o acesso ao Mercado de Capitais Brasileiro”.

Haverá no evento divulgação, também, de Pesquisa Deloitte/IBRI sobre o “Novo ecossistema das Relações com Investidores: Tecnologia e Comunicação na era dos negócios digitais”.

O 21º Encontro Internacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais conta com o patrocínio das empresas: B3 (Brasil, Bolsa, Balcão); blendON; BNY Mellon; Bradesco; Cescon, Barrieu, Flesch & Barreto Advogados; DFIN, Diligent; Itaú Unibanco; MZ Group; Oliveira Trust; S&P Global; TheMediaGroup; e jornal Valor Econômico.

Air France projeta alterações no serviço prestado a partir de Fortaleza, com novo avião

Posted on Updated on

A companhia Air France passará a operar com o Boeing 777-200 em Fortaleza a partir da última semana de outubro, início da temporada de inverno europeu. A aeronave estará disponível nos três voos semanais da companhia, às quartas, sextas e domingos, na rota Paris-Fortaleza-Paris. Este modelo está equipado com as cabines Business, Premium Economy e Economy que já operam nos voos diários entre a capital francesa e São Paulo.

A configuração do Boeing 777-200 que fará a operação para a capital cearense possui 312 assentos, sendo 28 assentos em Business Class, 24 em Premium Economy e 260 em Economy Class. Em comparação com a aeronave Airbus A340-300 da operação atual, a mudança representa um aumento de 12% de capacidade por voo.

“Há diversas formas de aumentar a presença das companhias em uma rota específica, e uma delas é introduzindo aeronaves maiores. Esse é um movimento significativo para a Air France, estamos muito felizes em disponibilizar o que há de melhor em produtos e serviços da companhia para a operação em Fortaleza”, afirma Jean-Marc Pouchol, diretor geral Air France-KLM para a América do Sul. “E junto com a GOL, poderemos conectar ainda mais pessoas entre o Nordeste e a Europa”, completa.

A poltrona da Business é uma adição a uma oferta sofisticada da Air France. Elegante, com cores suaves, ela representa uma renovação total da experiência de viajar. Buscando oferecer o máximo conforto nos ares, a Air France ouviu clientes, colaboradores, designers e especialistas em ergonomia em um esforço coletivo para projetar a poltrona.

Nas novas poltronas, os passageiros podem desfrutar de seu próprio espaço privativo. Esse casulo se adapta à morfologia de cada pessoa, desde a posição sentada até se transformar em uma verdadeira cama. A espuma macia da poltrona, o encosto de cabeça acolchoado, o edredom macio e o travesseiro de penas no tamanho XXG foram projetados para oferecer uma qualidade de sono impecável. Do lado do corredor, o descanso de braço revestido em couro pode ser totalmente rebaixado, oferecendo mais espaço e, consequentemente, a posição ideal para dormir.

A poltrona Business de aeronaves Boeing 777-200 foi desenvolvida segundo o conceito dos três F’s:

FULL FLAT – a poltrona se transforma completamente em uma cama de 180° – para voos longos sem cansaço;
FULL ACCESS – acesso direto ao corredor, independentemente da localização da poltrona na cabine;
FULL PRIVACY – espaço protegido pelas curvas envolventes da poltrona, que trazem o máximo de privacidade.

Uma mesa grande e ajustável funciona como mesa de refeições ou estação de trabalho funcional. Uma segunda mesa lateral, completamente integrada à poltrona, aumenta ainda mais a superfície disponível. Um compartimento individual com revestimento vermelho acomoda os fones de ouvido, um espelho e objetos pessoais. Luzes do teto, de leitura e iluminação ambiente – localizadas dentro do compartimento e na parte inferior da poltrona – também são destaque.
Os clientes ainda desfrutam de uma tela ampla e sensível ao toque de 16 polegadas (41cm) com imagem de alta definição, interface disponível em 12 idiomas e mais de 1000 horas de entretenimento.

Dimensões do assento:

Comprimento da cama: 1,96 m
Ângulo de reclinação da cama: 180 graus
Largura da cama: 68 cm
Largura total da poltrona (incluindo os descansos para os braços): 72 cm

A Economy possui espaço amplo para as pernas, novas almofadas, encostos de cabeça mais confortáveis e uma mesa maior. A poltrona foi redesenhada para garantir o melhor conforto. Além disso todos os assentos possuem tomada elétrica e apoio para fones de ouvido.

A classe Premium Economy oferece aos clientes uma maneira ainda mais confortável de viajar e a preços acessíveis. O assento da classe Premium Economy tem 48cm de largura, é ergonômico com reclinação de 123º, e conta com 97cm de distância entre uma poltrona e outra. Além disso, oferece 40% mais espaço que a Economy.

Para o entretenimento, telas sensíveis ao toque mais largas (12 polegadas na Premium Economy e 10 na Economy), com imagens em alta definição e mais de 1000 horas de música, filmes, séries de TV e outros programas sob demanda.

Micro e pequenas empresas geram mais de 60 mil vagas no início de 2019

Posted on Updated on

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia divulgou recentemente dados do CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados que, segundo análise do Sebrae, mostrou que, apesar de em 2018, o país ter 37,5 milhões de trabalhadores na informalidade de um total de 91,8 milhões de ocupados, houve um aumento considerável na geração de vagas de empregos no início de 2019.

As micro e pequenas empresas foram as principais responsáveis por essa manutenção do nível de emprego no país. A exemplo do que ocorreu ao longo de todo o ano passado, elas mantiveram o saldo positivo com a geração de 60,7 mil vagas de empregos formais no país.

Segundo o presidente do Sebrae, João Henrique de Almeida Sousa, “os pequenos negócios continuam sendo a locomotiva que mantém a economia brasileira em movimento, em especial no que diz respeito à manutenção do nível de emprego”.

Franquias

A retomada do movimento de expansão das redes e a chegada da reforma trabalhista, favoreceram no aumento das contratações no franchising, o setor registrou alta de 8,8% no número de vagas abertas em relação ao ano de 2017.

A Associação Brasileira de Franchising, afirma que a criação de modelos de negócios mais baratos ajudou impulsionar a expansão das redes e com isso, o crescimento da modalidade. Quem comprova esse ponto é a Seguralta, empresa com mais de 50 anos no mercado e que está entre as 15 maiores redes de franquias do país.

A rede possuí dois modelos simplificados de negócios – Home Office e Basic – que foram projetados para atender as necessidades dos franqueados de maneira rápida e eficiente.

Reinaldo Zanon, CEO da Seguralta, afirma que a criação desses modelos foi essencial para o crescimento da rede.  “Mesmo com o país passando por uma crise, crescemos consistentemente tanto em novas unidades como também na performance das franquias que estão em funcionamento. Trabalhamos duro junto com os franqueados para que nossa meta seja possível”, afirma.

Segundo a ABF, esse crescimento fez com que o número de contratações formais chegassem a aproximadamente 1,3 milhões de pessoas. Ainda de acordo com a entidade, o número de franquias com o modelo de microfranquia cresceu cerca de 8% em 2018.

Banco encerra primeiro trimestre de 2019 com Lucro Líquido Recorrente de R$ 121,2 milhões

Posted on Updated on

O Banco ABC Brasil (B3: ABCB4) registrou lucro líquido recorrente de R$ 121,2 milhões no primeiro trimestre de 2019, redução de 0,2% em relação aos R$ 121,4 milhões do trimestre anterior, e aumento de 11,6% se comparado aos R$ 108,5 milhões registrados no primeiro trimestre de 2018.

O Retorno Anualizado Sobre o Patrimônio Líquido (ROAE) recorrente foi de 13,0% ao ano neste trimestre, apresentando redução de 0,3 ponto percentual em relação ao trimestre anterior e estabilidade em comparação ao primeiro trimestre de 2018.

A Carteira de Crédito Expandida, que inclui as carteiras de empréstimos, garantias prestadas e títulos privados, encerrou março de 2019 com saldo de R$ 26,5 bilhões, crescimento de 1,0% em relação ao trimestre anterior e de 6,6% em 12 meses. No segmento Large Corporate, formado por clientes com faturamento anual acima de R$ 800 milhões, a carteira apresentou crescimento de 0,3% no trimestre e de 2,9% em 12 meses. Já no segmento Corporate, composto por clientes com faturamento anual entre R$ 100 milhões e R$ 800 milhões, houve expansão de 3,7% no trimestre e de 23,6% em 12 meses.

Nova segmentação da carteira de clientes
Com o objetivo de aumentar a eficiência no atendimento aos clientes em cada segmento, o Banco ABC Brasil acaba de promover uma nova segmentação em sua carteira, válida já a partir deste mês. Com isso, os clientes da instituição passam a ser classificados em três segmentos:

  • Large Corporate: composto por empresas com faturamento anual acima de R$ 2 bilhões;
  • Corporate: composto por empresas com faturamento anual entre R$ 250 milhões e R$ 2 bilhões;
  • Middle: composto por empresas com faturamento anual entre R$ 100 milhões e R$ 250 milhões.

Captação
O Banco ABC Brasil encerrou março de 2019 com saldo da captação de R$ 28,0 bilhões, crescimento de 0,8% no trimestre e de 12,9% em 12 meses. O Banco ABC Brasil permanece com uma carteira diversificada, com acesso aos mercados local e externo em condições competitivas e com prazos confortáveis em relação ao perfil de seus ativos.

Projeções
Para 2019, o Banco ABC Brasil apresenta projeção de crescimento entre 11% e 15% para a carteira de crédito expandida, e de 4% a 6% para as despesas de pessoal e outras administrativas.

Essas projeções são declarações perspectivas, as quais estão sujeitas a riscos e incertezas, pois foram baseadas em expectativas e premissas da administração e em informações disponíveis no mercado até a data de divulgação dos resultados.

Para ter acesso à versão completa do relatório, acesse: https://ri.abcbrasil.com.br.

Programa de voluntários recebe inscrições em Fortaleza (CE)

Posted on Updated on

Passagem aérea, hospedagem, alimentação, compras, visto, taxas, passaporte. Os investimentos em intercâmbio internacional podem, sim, sair mais barato do que se pensa. Isto porque o programa Voluntário Global da AIESEC oferta viagem a baixo custo, já que a ONG não tem fins lucrativos.

A modalidade é para jovens de 18 a 30 anos que querem desafios, trabalhando por seis semanas no Egito, Portugal, Itália ou países da América Latina. As vagas de intercâmbio social para as próximas férias já estão abertas.

“São projetos alinhados com as Metas de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Nosso intercâmbio, que é o de mais baixo custo do mercado, inclui benefícios como a acomodação”, convida Paula Teixeira, diretora de Intercâmbios Sociais da AIESEC em Fortaleza.

Rafaela Meireles, universitária de 21 anos, foi uma das selecionadas para o projeto Ronald McDonald na capital da Colômbia, Bogotá. Ela trabalhou com entretenimento para crianças com câncer, levando atividades que alegrassem os pacientes. “A gente queria fazê-los esquecer um pouco do ambiente hospitalar. Quebra-cabeças, balões e tintas transformavam o dia deles”, conta.

Para a viagem de dois meses, Rafaela calcula ter investido em torno de R$ 5 mil, incluindo todas as despesas. Este é o valor médio para intercâmbios sociais da AIESEC, na América Latina, já incluindo valores estimados para passagens aéreas, taxas, seguro-viagem, alimentação e outros custos. Argentina e Peru são outros destinos dentre os mais acessíveis.

Sobre a AIESEC em Fortaleza

A AIESEC, criada em 1948 e presente em mais de 120 países, celebra aniversário de 10 anos na capital do Ceará. Formada por jovens universitários, a organização desenvolve liderança através de intercâmbios. São oportunidades multiculturais de intercâmbio social e profissional em parceria com ONGs e empresas em todos os continentes.

CIC, no Ceará, lança site e tenta se integrar ao Programa de Otimização do Ambiente de Negócios

Posted on Updated on

O Centro Industrial do Ceará (CIC) lançou um canal para contribuir com o programa “Programa de Otimização, Eficiência e Inovação do Ambiente de Negócios do Estado”. É o site www.cicsimplifica.org.br. De acordo com o presidente do CIC e idealizador do Projeto, André Siqueira, o site foi elaborado para ampliar as contribuições ao Programa. “A parte essencial para o sucesso do programa é a coleta de sugestões por parte de empresários de todos os setores, contadores, advogados e quais profissionais que possam contribuir e isso poderá ser feito por meio deste site”, disse ele.

O “Programa de Otimização, Eficiência e Inovação do Ambiente de Negócios do Estado do Ceará” vai contribuir, decisivamente, para a melhoria do ambiente de negócios no Ceará. De acordo com Siqueira, parte essencial para sucesso do programa é coletar as sugestões, por isso a importância do site. “Queremos saber quais as alterações devem ser feitas em leis, decretos ou normas, para facilitar a vida do empresário”.

O programa consiste em apontar medidas e ações que simplifiquem e otimizem procedimentos relacionados ao papel desempenhado pelos diversos entes estatais, com inferência na regulação e funcionamento dos diversos setores produtivos, redesenhando os procedimentos de abertura, procedimentos e conclusão de negócios no âmbito do Estado, de modo a permitir a simplificação e desburocratização de tais procedimentos. A primeira fase já teve início e prossegue, ouvindo os empresários para identificar os problemas enfrentados pela burocracia. A próxima fase prevê o mapeamento dos processos internos dos órgãos, para subsidiar a análise dos impactos sobre o setor produtivo.

Showroom Yes Fortaleza será realizado no Centro de Eventos do Ceará

Posted on Updated on

De 29 e 31 deste mês, a terceira edição do Showroom Yes Fortaleza vai reunir mais de 50 fabricantes de móveis, estofados, colchões, eletrodomésticos e eletroportáteis. A ação de maio será no Centro de Eventos do Ceará – considerado o mais moderno e bem equipado da América Latina.

A expectativa da organização é que passem pelo showroom mais de 800 lojistas do segmento, que virão de diversas cidades do Ceará e também das regiões de alcance Rio Grande do Norte, Paraíba, Piauí e Maranhão. “Ano a ano o Showroom Yes Fortaleza vem crescendo e se consolidando na região Nordeste, importante mercado consumidor do setor de móveis e eletros no país”, pontuou Erisson Matos, diretor da empresa organizadora Yes Showroom.

Para fechar bons negócios e garantir parcerias com potenciais clientes da região, os fabricantes estão preparando novidades e condições exclusivas de compra para o showroom. De acordo com a organização, a previsão é que sejam gerados mais de R$ 20 milhões em negócios futuros durante o evento.

O showroom

A terceira edição do Showroom Yes Fortaleza será realizada nos dias 29, 30 e 31 de maio, no Centro de Eventos do Ceará. O evento é voltado exclusivamente para lojistas, representantes e fabricantes dos setores moveleiro, de eletros e colchões, com entrada gratuita mediante apresentação de CNPJ do segmento. Mais informações e credenciamento estão disponíveis no site: www.yesshowroom.com.br.