Grafitaria se torna elemento de inclusão social em Fortaleza (CE)

Posted on Updated on

Alunos da Escola Estadual de Educação Profissional Paulo VI, no bairro Jardim América, em Fortaleza (CE), participaram da oficina de grafitaria “Jovens Unidos pelo Fim da Violência contra a Mulher”, realizada sob orientação da psicopedagoga Raieliza Lobo e da psicóloga Inês Reis, ambas do Juizado da Mulher de Fortaleza. A iniciativa faz parte da 12ª edição da Semana da Justiça pela Paz em Casa.

A juíza titular do Juizado da Mulher, Rosa Mendonça, destaca a importância da juventude em atividades sobre o tema. “É extraordinário como os jovens retratam a violência contra a mulher por meio da arte da grafitaria. É importante se aproximar da linguagem da juventude”, enfatiza.

Para a diretora da escola, Corina Bastos, “toda conscientização a respeito da violência doméstica é sempre bem-vinda. Apesar de o tema ser difícil de ser debatido entre os jovens, a iniciativa deve ser parabenizada”, comemora.

A oficina integra programação idealizada pelo Juizado da Mulher. Várias atividades voltadas para a população, como cadastro para vagas de emprego e cortes de cabelos, foram realizadas no decorrer da 12ª edição da Semana pela Paz em Casa, que se encerra nesta sexta-feira (30/11).

A Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa é uma promoção do Supremo Tribunal Federal (STF) em parceria com o Judiciário de todos os estados do País. A proposta é coibir a violência contra a mulher e promover a paz social.

A ação ocorre desde 2015, três vezes ao ano (em março, mês da mulher; agosto, aniversário da Lei Maria da Penha; e novembro, ativismo mundial em prol da causa).

Deixe uma resposta