#Maconha: mercado da #cannabis será discutido em evento de varejo da América Latina

Posted on Updated on

O mercado global de cannabis (popularmente conhecida como maconha) movimentou 18 bilhões de dólares em 2018. Segundo o levantamento da consultoria especializada Brightfield Group, o segmento de derivados da cannabis espera faturar US$ 5,7 bilhões (R$ 20 bilhões) em 2019 e US$ 22 bilhões (R$ 80 bilhões) até 2022 apenas nos Estados Unidos. No Brasil, a importação de medicamentos à base de canabidiol e outros canabinóides para uso pessoal já é permitida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) desde 2015.

O LATAM Retail Show, mais completo evento de varejo e consumo da América Latina, traz o uso medicinal da planta para o centro do debate. No dia 27, entre 18h30 e 20h, o Mega Fórum discute “O emergente mercado da cannabis: Estratégias e oportunidades”, com dois brasileiros que dirigem iniciativas bem sucedidas no exterior: André Steiner, CEO da White Cloud Montain Quantum Cannabis Jamaica e Gabriela Cezar, CEO & Principal Partner da Panarea Partners. Além deles, também participa a jornalista Valéria França, autora do blog Cannabis Inc, da Folha de São Paulo. A página cobre as movimentações no setor, mostra os “players” e as novidades apresentadas em feiras e congressos de Cannabis que ocorrem pelo mundo.

“No Brasil, a cannabis ainda gera tabu, mas o debate está avançando. Discussões como o cultivo controlado da planta para fins médicos e científicos, além da liberação do uso medicinal da planta no tratamento de várias doenças estão em alta”, destaca Marcelo Toledo, CEO da GS&MD, uma das empresas que compõem o ecossistema do Grupo GS& Gouvêa de Souza.

Estima-se que, se uma legislação favorável à cannabis medicinal for aprovada no Brasil, o número de pacientes beneficiados poderia chegar a 3,9 milhões em três anos. Isso significa um mercado potencial de R$ 4,7 bilhões por ano, nos cálculos feitos pela empresa de dados NewFrontier em parceria com a start-up brasileira The Green Hub.

Desde que a importação de medicamentos de maconha para fins terapêuticos foi liberada no país, há três anos, mais de 78 mil produtos à base da planta foram trazidos do exterior. As substâncias autorizadas são o canabidiol (CBD) e tetraidrocanabinol (THC). Dados obtidos junto à Anvisa pela Plataforma Brasileira de Política de Drogas (PBPD), uma rede de organizações não-governamentais que discute o tema, mostram ainda que desde 2015, 4.500 pacientes obtiveram a permissão para importar os canabinoides e 800 médicos foram habilitados a prescrevê-los – o Brasil atualmente possui 452 mil profissionais registrados na Federação Nacional dos Médicos. O país caminha para a liberação do uso medicinal, mas em comparação aos EUA e à Europa ainda há um longo caminho a percorrer.

Negócios com cannabis

A Panarea Partners é uma empresa de serviços bancários de investimento em saúde e ciências biológicas com sede em Nova York, fundada no final de 2015, concentrada exclusivamente em transações em mercados emergentes. Gabriela Cezar, fundadora da empresa, possui mais de dez anos de experiência em mercados em crescimento e um notável histórico em P&D e transações comerciais em países como Brasil, Argentina, Chile e África do Sul. Já participou de negociações de cerca de 500 milhões de dólares em investimentos em vários projetos e programas criados e entregues à América Latina entre 2009 e 2015.

A White Cloud Mountain Quantum Cannabis, liderada por André Steiner, é um negócio singular formado por profissionais provenientes de Brasil, Israel, Jamaica, França, Inglaterra e Uruguai. A empresa encontrou na Jamaica um ambiente único para o desenvolvimento dos potenciais medicinais da cannabis em todos os níveis, desde o cultivo, passando pelas extrações e a criação de uma marca e uma linha de produtos da mais alta qualidade.

O foco principal é o cultivo de variedades específicas com perfil genético analisado e testado, para atuação no tratamento específico de males que se estendem desde a depressão e dores crônicas até o câncer. A White Cloud desenvolve ainda a dosagem correta de cada modo de aplicação, proporcionando aos pacientes a possibilidade de uma cura real através da planta sagrada e da natureza, tratando as causas dos males como um todo e não apenas os sintomas. A fazenda mantém cultivo orgânico híbrido entre módulos, “outdoor sun-grow” e “indoor”, na modalidade boutique: com a mais alta qualidade de matérias primas e sustentabilidade, no qual todos os materiais da produção são produzidos pela própria empresa utilizando técnicas de permacultura.

Considerado o mais completo evento de varejo e consumo da América Latina, o LATAM Retail Show chega à sua 5ª edição com uma série de atrações e conteúdos inéditos, distribuídos em três dias de Congresso, além da Expo gratuita, que traz 62 horas de conteúdo gratuito e de qualidade, distribuídas em 100 palestras.

O evento acontece de 27 a 29 de agosto, no Expo Center Norte, em São Paulo, e contará com diversas atrações, como a Arena Mercado & Consumo, a competição Start Me Up, o prêmio de Inovação de Design no Varejo, o Mega Fórum e muito mais. Outro destaque desta edição será a Retail Real Estate Expo, maior feira dedicada a pontos comerciais, shopping centers e expansões varejistas da América Latina.

Deixe uma resposta