Mesa redonda na XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará aborda tecnologia

Posted on Updated on

Com o objetivo de unir profissionais e estudantes da área, trocar experiências e divulgar o que se tem realizado e pesquisado dentro da área de inovação em alimentos, a Fundação Núcleo de Tecnologia Industrial do Ceará (Nutec) realizará a Mesa Redonda “Inovação no Setor de Alimentos”, durante a XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará.

O evento acontecerá hoje (23 de agosto), às 18 horas, na sala da Secretaria da Ciência Tecnologia e Educação Superior, no Mezanino um. A engenheira de alimentos do Nutec Mayra Garcia será a mediadora. Ela ressalta que, apesar das inúmeras pesquisas realizadas na área de alimentos no Ceará, ainda precisamos crescer e desenvolver inovações para esse mercado. “Debater sobre o setor de alimentos, trocar experiências, saber o que cada pesquisador está realizando na área, é importante para desenvolver o grande potencial que o Ceará tem na área de inovação de alimentos. A ideia do evento é justamente trazer um pouco disso e despertar o interesse no tema para os estudantes”, observa. “Acreditamos que isso é importante, inclusive, para o crescimento econômico da região”.

Ao fim das palestras haverá perguntas abertas ao público e Networking. O evento é totalmente gratuito e terá a participação dos palestrantes Profa. Dra. Carla Maia (Nutrição – UECE), Dr. Genésio Vasconcelos (Avaliação e Prospecção de Tecnologias – Embrapa), Profa. Dra. Maria Socorro Rufino (Instituto de Desenvolvimento Rural – Unilab), Prof. Dr. Rafael Zambelli (Engenharia de Alimentos – UFC).

Conheça os palestrantes

Com graduação em Nutrição pela Universidade Estadual do Ceará (1994) e mestrado e doutorado em Nutrição Humana Aplicada pela Universidade de São Paulo, Carla Maia é atualmente é professora associado da Universidade Estadual do Ceará. Tem experiência na área de Nutrição, com ênfase em Nutrição Clínica, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação nutricional, selênio aplicado a medicina, selênio e zinco: avaliação nutricional. Biologia molecular aplicada avaliação de selênio, doenças crônicas não transmissíveis.

Graduado em Administração de Empresas e em Administração Pública, ambas pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), especialização em Administração Tributária, pela Universidade Castelo Branco e Doutorado em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas – EAESP-FGV, Genésio Vasconcelos é atualmente é analista da Embrapa Agroindústria Tropical (Fortaleza-CE), ocupando o cargo de Supervisor do Setor de Avaliação e Prospecção de Tecnologias. Tem experiência na área de Administração e Gestão Empresarial, atuando principalmente nos seguintes temas: negócios tecnológicos, transferência de tecnologia, incubação de empresas, empreendedorismo, inovação, propriedade industrial (Patentes e proteções do conhecimento), desenvolvimento de tecnologias

Maria do Socorro Moura Rufino, brasileira, reside em Fortaleza (CE), tem formação em Engenharia Agronômica. Desde a graduação dedica-se ao estudo de compostos bioativos presentes nas frutas tropicais e seus temas adjacentes. Teve como objeto de seu mestrado o estudo de compostos nutritivos presentes no cajuí. Em 2008 concluiu seu doutorado, incluindo Estágio Doutorando no Exterior em Bioquímica da Nutrição no Dept. de Metabolismo e Nutrição (ICTAN/CSIC), Madri (ES). Em 2010 foi reconhecida com o Prêmio Capes de Tese/2009, pela pesquisa inédita sobre compostos bioativos, fibra dietética e atividade antioxidante em frutas tropicais. Ingressou em 2012 como Professora Efetiva (graduação e pós-graduação) da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), instituição pública federal que tem como missão a cooperação internacional com os países da CPLP. Participou de 2012 a 2014 na gestão da Universidade assumindo Cargos de Direção, dentre eles a Coordenação de Pesquisa e Pós-graduação, Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão e Pró-Reitoria de Relações Institucionais. Líder do grupo de pesquisa POLIFIBAN/CNPq (Polifenóis, antioxidantes e fibra dietética na saúde). Entre os recentes trabalhos, destacam-se os principais: participação como autora de capítulo pela Royal Society of Chemistry, Cambridge (UK); participação como autora de capítulo pela Elsevier (RJ); Prêmio Luis Noé Fernández, grupo Antioxidantes-Fibra, Fundação Alimerka, Espanha, além de palestras e cursos ministrados no Brasil e exterior. Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos (Bioquímica dos Alimentos e Nutrição), atuando principalmente nos seguintes temas: compostos bioativos, atividade antioxidante e macroantioxidantes, tendo vários artigos publicados, com mais de 1400 citações pelo google acadêmico.

Rafael Zambelli Pinto possui graduação em Fisioterapia (2005) e especialização em Fisioterapia com ênfase em Ortopedia, Traumatologia e Esportes (2006), ambos pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Realizou o mestrado em Ciências da Reabilitação em 2008 na UFMG. Em 2013, concluiu o doutorado na School of Public Health, University of Sydney-Australia, com bolsa de Doutorado Pleno no Exterior da CAPES. Foi Professor Assistente Doutor do Departamento de Fisioterapia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (UNESP) de 2014 à 2017. Atualmente, Zambelli é Professor Adjunto do Departamento de Fisioterapia da UFMG e Editor Chefe do Brazilian Journal of Physical Therapy, juntamente com os professores Sérgio Fonseca e Paula Camargo.

Deixe uma resposta