Inflação na RMF é a mais alta do Brasil e chega a 0,80% em fevereiro

Posted on Updated on

Com informações da Assessoria de Desenvolvimento Institucional do Instituto de Planejamento do Ceará (Ipece):

Resultado de imagem para inflação

A inflação apurada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) na Região Metropolitana de Fortaleza passou por forte aceleração em em fevereiro de 2020, fechando em alta de 0,80%, bem superior ao 0,28% registrado em janeiro. Dentre as 16 cidades/regiões metropolitanas pesquisadas, a inflação de Fortaleza foi a maior, seguida por Aracaju (SE), com 0,66%; Belo Horizonte (MG), com 0,50%; Rio Branco (AC), com 0,49%; Campo Grande (MTS), com 0,42%, e Recife (PE), com 0,38%. O IPCA nacional também subiu em fevereiro, fechando em 0,84%, após forte aceleração de 1,29% de janeiro.

A variação do IPCA acumulada nos últimos 12 meses na RMF é de 5,25%, enquanto que o nacional atingiu 4,01%. Já o acumulado do INPC no mesmo período fechou em 5,09% na RMF e em 3,92% no Brasil. No ano (2020), o IPCA na RMF já atingiu1,08%, bem acima do verificado em igual período do ano passado, de 0,85%. O acumulado no Brasil em 2020 já totalizou 0,46%, abaixo do verificado em igual período de 2019: 0,75%. Os dados estão no Termômetro da Inflação (Volume 3 – nº 3/2020) publicado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia econômica do Ceará (Ipece).   

No mês passado, o grupo educação apresentou expressiva alta na RMF, com variação de 5,02%. No nacional, o grupo também foi destaque ao variar 3,7%. Como destaca a Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),  esse aumento é resultante dos reajustes habitualmente praticados no começo do ano letivo. Destaca-se também que na RMF apenas o grupo artigos de residência apresentou deflação. No índice nacional, além dos artigos de residência, vestuário, habitação e transportes registraram recuo. Na RMF, o grupo de transportes teve uma leve de 0,05%.

Deixe uma resposta