PIB francês cai 6% no 1º trimestre e país entra em recessão

Posted on Updated on

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro perde tempo, energia e a pouca substância política que tem atacando estratégias para conter o coronavírus, questionando especialistas e ameaçando demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a França mostra o quanto a doença é perigosa não apenas para a vida do cidadão, mas para a economia do País.

Os trechos abaixo são de matéria da Agência Brasil, com texto da agência portuguesa RTP:

Policial alemão verifica carro na fronteira com a França

O Produto Interno Bruto (PIB), a soma PIB francês, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, caiu 6% no primeiro trimestre deste ano, em relação aos três meses anteriores. Segundo o Banco de França, a atividade econômica caiu 32% durante a quinzena de confinamento em março. Este é o pior desempenho da economia francesa desde 1945.

“Cada quinzena de confinamento custa cerca de 1,5% do nível anual do PIB e 1% do déficit público adicional”, afirmou o governador do Banco de França, Villeroy de Galhau.

Os dados, coletados em pesquisa realizada entre 27 de março e 3 de abril com 8.500 empresas francesas, indica que a atividade econômica geral caiu 32%, um valor comparável ao publicado pelo Instituto de Estatística francês (Insee), que era de uma queda de 35%. 

A construção civil, que perdeu cerca de três quartos de sua atividade normal, é um dos setores mais afetados.

A íntegra está aquihttps://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2020-04/pib-frances-cai-6-no-1o-trimestre-e-pais-entra-em-recessao.

*** ***

Pode-se acrescentar, a título de curiosidade, que Jair Bolsonaro cometeu no ano passado uma descortesia das mais graves contra a primeira-dama francesa e o presidente Emmanoel Macron.

A hostilidade e falta de educação com a professora Brigitte Marie-Claude Macron que, sob qualquer análise, são descabidas e bizarras, gerou graves problemas diplomáticos com o governo francês.

Deixe uma resposta