Enquete mostra que 31% dos microempreendedores não pediram crédito por causa da burocracia

Pesquisa com microempreendedores constatou que 69% não solicitaram crédito a uma instituição financeira. O principal motivo apontado pelo levantamento “Acesso a crédito em tempos de pandemia”, realizado pelo Empreender 360, uma iniciativa da Aliança Empreendedora, é os critérios para aprovação e o excesso de documentos exigidos. Para 44,7% dos entrevistados que não pediram crédito, agiram dessa forma pois sabiam que não se encaixavam nas condições exigidas. Os entrevistados também ressaltaram que, apesar de conhecer diferentes programas de crédito, não têm acesso aos bancos e outras entidades que os oferecem.

A burocracia, as exigências incompatíveis com renda, situações de endividamento e CPF negativado foram citadas por grande parte deles. Apenas 5,5% comentaram que não tinham interesse no crédito. Florian Paysan, coordenador do Empreender 360, explica que, além das altas taxas, a pouca clareza a respeito das exigências e garantias que serão solicitadas na hora de pedir crédito é um obstáculo. “Muito não solicitam por não se encaixarem e a maioria que solicita é negada pela mesma razão. Mais especificamente, os documentos pedidos não se adequam à realidade dos empreendedores e a situação de inadimplência ou negatividade do CPF barra o processo”.

Crédito para necessidades básicas

O levantamento que entrevistou 274 pessoas também constatou que 79,1% dos microempreendedores que buscaram crédito durante a pandemia precisavam de capital de girou, sendo que para 54,6% dos respondentes, existiam  mais de um motivo “Sem esse giro, muitas empresas podem quebrar, já que precisam de dinheiro para comprar a matéria-prima”, comenta Florian Paysan, coordenador do Empreender 360.

O especialista destaca que um terço deste público também buscou empréstimo para saldar as contas pessoais ou da família (33,3%). O que demonstra dificuldade de cobrir custos básicos dos microempreendedores. Os demais motivos citados para busca de empréstimo foram: compra de equipamento (28,7%) e adaptação digital ou de tecnologia (17,2%).

Eleição 2020: carta compromisso

Visando incentivar a mudança dessa realidade com base em políticas públicas locais, o Empreender 360 desenvolveu uma carta compromisso junto aos políticos que estão participando da Eleição 2020. Nesse documento o candidato compromete-se com a definição e implementação de leis e ações visando a ampliação de acesso a serviços e apoio para empreendedores de baixa renda no seu município. A carta compromisso está sendo encaminhada a todos os candidatos.

“Elaboramos esse documento para mostrar aos candidatos o perfil do empreendedor brasileiro, quais são os principais desafios e fazer com que eles busquem alternativas para melhorar a realidade atual”, explica Paysan.

O documento destaca seis pontos a partir dos quais é possível ressignificar a inclusão empreendedora no município do candidato: Inclusão financeira e financiamento; educação empreendedora; inovação, impacto social e tecnologia; cultura empreendedora; infraestrutura pública; e apoio a grupos prioritários.

Fórum 360

No dia 17 de setembro acontece a quarta edição do Fórum 360, principal evento voltado ao ecossistema do microempreendedorismo do Brasil. Neste ano, o objetivo é pautar candidatas e candidatos a vereança e prefeitura nas eleições municipais de 2020, entendendo que são eles que tem a possibilidade de fazer grandes mudanças a nível local. A programação será dedicada a levar informação, dados e estudos de caso que sirvam de insumo para os planos de governo destes candidatos. 

O Fórum 360, que conta com o apoio da Aliança Empreendedora e Bank of America, será online e acontecerá em 17 de setembro, a partir das 9h. Inscrições: https://evento.aliancaempreendedora.org.br/forum-2020-e360.

Deixe uma resposta