A Coluna do Roberto Maciel (terça-feira, 15.09): A fé pode mover montanhas, mas não mexe no apetite fiscal de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes

Uma proposta financeira, ética e moralmente suspeita
O presidente Jair Bolsonaro sancionou lei disciplinando a possibilidade de acordo da União com credores para pagamento com desconto de precatórios federais. No mesmo ato, vetou proposta que anistiava dívidas tributárias de igrejas. O Planalto estava sob pressões intensas de religiosos, sobretudo neopentecostais, que apostavam no perdão dos débitos como forma de preservar seus cofres – costumeiramente recheados por doações de fiéis e sustentados por generosas legislações fiscais. Mas o presidente fez o que recomendou a equipe econômica e entidades que representam trabalhadores da Receita Federal – que observaram não haver lógica em o Estado, atolado em problemas de dinheiro e sob a grave pandemia da covid-19, abrir mão de cerca de R$ 1 bilhão. A proposta havia sido aprovada pelo Congresso Nacional em agosto e previa que os templos religiosos, dos católicos aos evangélicos, teriam isenção do pagamento da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido e anistia das multas recebidas por não pagar o tributo. Além disso, anulava multas por não pagamento da contribuição previdenciária. O texto havia sido apresentado pelo deputado David Soares (DEM-SP) – filho do dono da Igreja Internacional da Graça de Deus, o “bispo” televisivo J.J. Soares, e sobrinho do dono da Igreja Universal do Reino de Deus e da Rede Record de TV, “bispo” Edir Macedo. Essa conjunção entre família, finanças e instituições que variam entre a exploração da mídia e a exploração da fé, torna o quadro extremamente nebuloso. E põe a política sob suspeita de grave pecado fiscal.

David Soares, Bolsonaro e R.R. Soares: a fé move montanhas, mas não anistia dívidas

Sequência
Merece atenção especial o fato de que o veto de Bolsonaro foi aposto no projeto logo após o Ministério Público do Rio de Janeiro divulgar relatório no qual aponta que a Igreja Universal teria, segundo apuração, viabilizado a lavagem de quase R$ 6 bilhões “frutos da endêmica corrupção” na Prefeitura do Rio de Janeiro, na gestão de Marcelo Crivella – que é “bispo” da Igreja Universal e também sobrinho de Edir Macedo.

Típico

Também exige atenção o fato de que, numa atitude patética e inédita, Bolsonaro sugeriu aos deputados federais e senadores que derrubem o veto dele. Em resumo, tenta terceirizar para o Congresso a responsabilidade que tem – algo que já faz em relação aos ministros: entrega aos outros as tarefas que não desempenha por falta de talento, vontade ou competência. Resta saber se o Congresso vai cair nessa. Parafraseando o dito popular: se não existisse, não precisaria ser inventado.

Fé demais
Se a matéria de David Soares passasse, só a Igreja Internacional da Graça de Deus seria beneficiada com o perdão de R$ 37,8 milhões em dívidas.

Vidas
Sobre a investigação do Ministério Público fluminense, a deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ) postou o seguinte: “Relatório do MP mostrou que entre 2018 e 2019 a Igreja Universal do Rio movimentou de forma atípica R$ 5,9 bilhões. Há indícios de que a IURD tenha sido usada para lavar dinheiro da Prefeitura de Crivella. O dízimo do Bispo pode ter custado a vida de muitos cariocas”.

Atenção necessária
Frase do governador do Ceará, Camilo Santana (PT), a respeito de retomada gradual de atividades econômicas e sociais: “Para os setores que ainda não retornaram, como as escolas com aulas presenciais, ficou definido que serão realizadas reuniões a partir do começo da semana para nova avaliação do cenário e protocolos. Nossas equipes de saúde apontam queda contínua de casos e óbitos no Ceará, mas não podemos relaxar”.

Rearrumação

Varejo, atacado e indústria crescem 16% em agosto, aponta balanço econômico da Fazenda

Por falar em retomada, o governo de Alagoas está divulgando que em agosto as atividades de atacado, varejo e indústria obtiveram um crescimento nominal de 16%. Em conjunto.

Azulando
A Assembleia Legislativa do Ceará inaugurou o projeto Mundo Azul. Trata-se de ação de atendimento multidisciplinar para crianças com transtorno do espectro autista e suas famílias. A Assembleia disponibiliza equipe capacitada num espaço criado para a acolhida desses públicos, no quinto andar do Edifício Deputado José Euclides Ferreira Gomes, anexo II da Assembleia.

Atividades no Anexo II da Assembleia estão suspensas temporariamente

Força
A equipe multidisciplinar do Mundo Azul reúne profissionais da assistência social, educação física, enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, psiquiatria, musicoterapia, psicologia, psicopedagogia, terapia ocupacional e nutrição.

Canal
Eu e a jornalista Eveline Frota mantemos canal de vídeos na plataforma Youtube. Chama-se Coluna da Hora. Temos postando nesse espaço análises, entrevistas e variedades. A estreia apresentou entrevista com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT) e o segundo episódio foi com a jornalista cearense Caroline Ribeiro, hoje baseada em Lisboa (Portugal). O terceiro é com a especialista em finanças Milena Teles. Todos estão disponíveis. O endereço, para inscrições e acionamento das notificações, é https://www.youtube.com/channel/UCRRSb_WI2R97DeBIxA6YPaQ.

Ao vivo
E prosseguimos, às terças e quintas, com lives no Instagram. A marca “Coluna da Hora” está mantida – em referência a um ponto histórico do Centro de Fortaleza, ao fato de começarmos pontualmente às 17 horas e, enfim, ao tempo de uma hora exata que tem o nosso encontro com os internautas. Pode-se acessar e participar das lives da Coluna da Hora por meio dos perfis @evefrota ou @robertoamaciel.

Páreo
Enquanto o eleitor comum começa a atentar para a disputa nos municípios, há outra busca por votos em pleno curso. E igualmente acirrada. É a do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará. Dois candidatos estão no páreo: Nadja Dutra (foto) e Emanuel Mota, o atual presidente. Engana-se quem imagina que trata-se de tema corporativista, exclusivo de uma classe profissional.

Voz

Curriculum | Nadja Dutra | Crea-Ce


O Crea engaja-se atualmente em várias discussões públicas e tem sido ouvido para a tomada de decisões importantes das prefeituras e do Governo do Ceará. Isso o põe em plano estratégico no Estado. Nadja, que integra a oposição, é professora da UFC e tem conseguido articular diálogos com grupos amplos da categoria. E é a primeira mulher a concorrer à presidência do Crea-CE.

Dê um alô
Faça contato a gente. O Portal InvestNE tem o e-mail portalinvestne@gmail.com e o número de WhatsApp +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta