Novo programa do Porto Dragão estreia hoje e une fomento artístico e produção de conteúdo próprio

Em mais um projeto de geração de conteúdo próprio, o Porto Dragão, espaço integrante do Hub Cultural do Ceará e instituição cultural da Secretaria da Cultura do Ceará, gerido pelo Instituto Dragão do Mar, reabre hoje as portas para o fazer artístico, posicionando luzes, ajustando focos e quebrando a inércia dos objetos de cena.

Em um movimento integrado entre as frentes do meio artístico – artistas, técnicos e produtores, a ação tem o intuito de fomentar a produção de conteúdo através da criação, realização e formatação de obras, acompanhando o fazer da arte desde o seu conceito até a sua execução, produzindo as obras selecionadas através de um conteúdo audiovisual, que, além de servir como programação para o consumo do público, diversificando a agenda online do Porto Dragão, enriquece o portfólio dos artistas envolvidos, que passarão a contar com um registro realizado profissionalmente, com produção audiovisual da 202B Filmes, estrutura de sonorização e iluminação, produção e consultoria técnica, esta última em parceria com o Fórum de Artes Técnicas do Ceará. 

O Zona de Criação prevê atender 25 projetos de setembro deste ano, a fevereiro de 2021, envolvendo diferentes linguagens e estilos, e os resultados finais serão publicados no canal do Youtube do Porto Dragão, semanalmente, às quintas-feiras. Os trabalhos serão escolhidos entre os selecionados na convocatória Arte em Rede, aprovados na categoria de propostas de criação de conteúdo a serem realizadas ou em processo, bem como selecionados em curadoria própria do Porto Dragão.

“O ano de 2020 vem se mostrando desafiador e imprevisível, mas encaramos isso refletindo em como lidar com a arte e a economia da cultura, apesar do cenário que nos foi imposto. Desde 2018, o Porto Dragão assume essa atitude de gerar conteúdo próprio, com profissionais e artistas cearenses, resultando em produtos de alta qualidade como o Porto Dragão Sessions (2018) e o Nós no Batente (2020). Agora, anunciamos a Zona de Criação, que de certa forma completa uma trilogia mostrando a resiliência e a resistência criativa de diversas linguagens nesta cautelosa retomada de produzir arte no seu lugar de origem: os palcos, a cidade, as ruas, entre luzes, sons e claquetes. É emocionante o reencontro destes artistas com nosso teatro, em contato direto com o fazer artístico depois de tantos meses afastados”, compartilha o superintendente João Wilson Damasceno.


EPISÓDIO DE ESTREIA

EPISÓDIO 01 – DANIEL GROOVE

A estreia ocorre nesta quinta-feira, 17/9, com o cantor cearense Daniel Groove, que gravou 13 faixas do seu projeto “Tem que lutar”, uma apresentação audiovisual onde a saudade do distanciamento, as ruas desertas e as dificuldades  da pandemia são retratadas com a força das canções e a beleza triste do teatro vazio. O show conta com a participação de Rian Batista e de Orlângelo Leal. O conteúdo vai ao ar às 20h no canal do Youtube do Porto Dragão.


PRÓXIMOS EPISÓDIOS

Semanalmente, serão divulgados os outros trabalhos e para os três primeiros, além de Groove, o Zona de Criação apresentará Murillo Ramos, com “Um artista da luz vermelha”, um projeto inédito neste solo do ator cearense integrante da Manada Teatro e Xavier, que apresenta seu mixtape “Mormaço”. Respectivamente, os episódios entrarão no ar em 24 de setembro e 01 de outubro.

Com uma diversidade de linguagens, a programação do Zona de Criação contará ainda com As 10 Graças, Henrique Castro, Grupo Cena Fórum, Mateus Fazeno Rock, Dj Nego Célio, Ângelo William, Caixeiros Viajantes, Alessandra Pereira, Cia CLÊ, Nóis de Teatro, Maria Vitória, Inquieta Cia, A. Renê e Tayana, Núcleo de Estudos da Performance e Coletivo DiBando.

AGENDA PREVISTA – SETEMBRO E OUTUBRO

17set – Daniel Groove (Tem que lutar)

24set – Murillo Ramos (Um artista da luz vermelha)

01out – Xavier – Mormaço (EP Mormaço)

08out – As 10 Graças – Arrebatades

15out – Henrique Castro – Loteamento 02

22out – Grupo Cena Fórum – Abayomi: Encontro Precioso

29out – Mateus Fazeno Rock – Ruínas

Deixe uma resposta