Assistente virtual da Defensoria supera os 10 mil atendimentos em 75 dias

Por dia, pelo menos 136 atendimentos são registrados na Defensoria Pública do Estado (DPCE) somente por intermédio da Dona Dedé. Desde que entrou em operação, em 14 de agosto deste ano, a assistente virtual já recebeu 10 mil demandas de assistidos de todas as regiões do Ceará.

Dona Dedé oferece um enorme acervo de informações ao usuário sem que ele precise entrar em contato telefônico com os núcleos especializados. É a primeira assistente virtual da Defensoria e dá orientações sobre documentações e como chegar às equipes de atendimentos específicos.

Nesses dois meses e meio de funcionamento, o índice de satisfação dos usuários manteve-se sempre acima dos 90%. “Apesar de nova, a Dona Dedé já é uma ferramenta essencial ao funcionamento da Defensoria. Ela foi implementada em plena pandemia e se mostrou, de imediato, fundamental à garantia de direitos, pois é um pré-atendimento, trazendo as principais informações sobre determinada ação judicial. É a tecnologia que vai sendo incorporada à nossa rotina e garantindo o efetivo acesso à justiça de quem mais precisa”, avalia a defensora geral Elizabeth Chagas.

O Ceará e outras oito Defensorias no Brasil dispõem de assistentes virtuais. Dona Dedé reforça ainda o caráter inclusivo e de acessibilidade implementado no novo portal da DPCE, lançado também na pandemia e cujo índice de acessibilidade é de 90% assegurando a navegação de quem tem alguma deficiência.

“A assistente virtual é um reforço necessário aos atendimentos remotos, feitos por ligação, mensagens de Whatsapp e e-mail, para evitar aglomerações nos prédios da Defensoria. Assim, a Defensoria segue todos os protocolos de segurança das autoridades sanitárias e de saúde e colabora com as políticas públicas de contenção da proliferação de uma doença”, assegura a defensora geral.

De 14 de agosto até agora, Dona Dedé atendeu a cearenses de 44 localidades. E Fortaleza foi o município com o maior número de requisições: mais de 6.600 (ou seja: 66% do total). As cidades de Maracanaú, Caucaia, Juazeiro do Norte, Sobral e Crato também têm estatísticas importantes na composição desse cenário. “A assistente virtual se mostrou uma ferramenta de grande sucesso como garantia de acesso à justiça em um momento de calamidade pública. A população carente tem agora mais um canal de atendimento virtual para facilitar o acesso a seus direitos, principalmente nas áreas de direito de família, saúde, criminal, consumidor….”, pontua o assessor de Desenvolvimento Institucional da DPCE, defensor Victor Montenegro.

A Dona Dedé também está disponível para o público interno da Defensoria, auxiliando nas demandas da tecnologia da informação dos servidores e
colaboradores.

Deixe uma resposta