Feira de artesanato chega à 60a. edição mostrando diferentes expressões artísticas do Ceará

Renda de bilro, bordados, desenhos com areia colorida e produtos em palha de carnaúba, couro e argila. Em meio a toda essa diversidade é que acontecerá a 60° edição da Feira de Artesanato do Ceará (Feirart). Este ano, o evento será realizado de hoje a sábado (5, 6 e 7 de novembro), no piso L1 do shopping Aldeota. Nos estandes, que estarão abertos das 10h às 21h, o público vai conferir peças dos artesãos de Fortaleza e Litoral Leste. A feira é realizada pelo Governo do Ceará, por meio da Central de Artesanato do Ceará (CeArt), equipamento administrado pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), que organizou o espaço respeitando as normas de distanciamento social para prevenção do coronavírus.

A agulha dança pelo tecido nas mãos da habilidosa artesã Maria da Cruz que encontrou sua autonomia através do bordado a mão. “Estou muito ansiosa para participar de novo da Feirart. Rever artesãos e poder mostrar meus novos trabalhos para o público. Este ano está muito difícil para nós artesãos, mas participar da Feirart me dá um novo ânimo, acredito que teremos boas vendas e que vamos vencer essa pandemia logo,logo”, conta Maria, que, assim como outros 29 artesãos, vai expor suas peças na Feirart.

Para a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, a feira é mais um incentivo do Governo do Ceará para o artesão. “Desde 2015, os nossos artesãos participaram de cerca de 330 eventos que geram renda para eles e divulgam o artesanato. Essa ação se soma a outras realizações do Governo, por meio da CeArt, em prol do artesanato cearense”, destaca. Ela ressalta ainda que este ano foi marcado por conquistas. “Foi implantada a loja online, estamos também em loja colaborativa no Shopping Jardins Open Mall e inauguramos a Casa do Artesão. A feira é mais uma ação voltada para os artesãos que vêm de outras cidades, com expectativas de ampliar as vendas e a rede de contatos para uma comercialização futura”, pontua.

A titular da SPS, Socorro França, convida o público para apreciar o trabalho dos artesãos cearenses em mais uma edição da Feirart. “Neste ano, por conta da pandemia, tudo mudou e tivemos que nos adaptar a esta nova realidade social. Não seria diferente com a Feirart, que mesmo com um número reduzido de artesãos, tenho certeza que vai trazer novo fôlego para a categoria. Possibilitar este reencontro entre os nossos artesãos é muito gratificante, além da alegria de ver as peças que carregam nossa cultura e tradição expostas em um espaço com tanta visibilidade”, destaca a secretária.

Maviniê Mota trabalha com areia colorida e também vai expor seu trabalho na Feirart. A artesã está ansiosa pelo evento e conta quais suas expectativas para esta edição. “A CeArt é como uma mãe para nós artesãos e poder participar de mais uma Feirart, ainda mais em um momento como este que estamos passando, significa muito para mim, tanto pela projeção que ganhamos neste espaço quanto pelos encontros que a feira nos possibilita”, completa Maviniê, que tem seu trabalho reconhecido internacionalmente. “Hoje eu tenho orgulho de dizer que exporto meu trabalho para mais de 11 países, sempre levando a alegria colorida e o calor do nosso Ceará em cada peça produzida.”

A coordenadora da CeArt, Patrícia Liebmann, ressalta que a feira visa o fomento da economia e do artesanato cearense. “É uma vitória para nós que estamos à frente da CeArt poder realizar mais uma edição da nossa feira, que mesmo em um ano atípico como este vai ser um novo fôlego para os artesãos cearenses. Aproveito para reforçar nosso convite a todos para que venham conferir o legítimo artesanato cearense”, conclui a coordenadora.

Deixe uma resposta