Fazendas milionárias de megatraficante vão à leilão

Duas fazendas do megatraficante Luiz Carlos da Rocha, o “Cabeça Branca”, considerado um dos mais perigosos da América Latina e preso desde 2017, vão a leilão em 1º e 3 de dezembro, às 11h, por R$ 9,1 milhões no primeiro leilão e R$ 7,2 milhões no segundo leilão. Localizadas na cidade de Marcelândia, no Mato Grosso, as Fazendas Jupinda e Estrelinha ultrapassam os 1,2 mil hectares, distribuídos entre mata nativa e área aberta para a produção de grãos.

O leilão milionário será realizado pela Topo Leilões e conduzido pelo leiloeiro oficial Guilherme Toporoski, que possui ampla experiência em arremates deste porte. “As fazendas são uma excelente opção de investimento e estão com valores abaixo do que os praticados no mercado. O leilão será realizado na modalidade eletrônica de forma a permitir a participação de interessados de todo o Brasil”, informa Toporoski.

A Fazenda Jupinda II tem a área de 620,57 hectares toda coberta por vegetação nativa, com valor avaliado em cerca de R$ 1,2 milhão. Já a Fazenda Estrelinha tem a área total de 596,45 hectares e possui aproximadamente 325 hectares de área aberta utilizada para a produção de grãos, avaliada em R$ 6,5 milhões, e o restante é composto de mata nativa, avaliada em R$ 950 mil, com valor total da avaliação da área chegando a cerca de R$ 7,4 milhões. A fazenda possui construções como um barracão, uma casa em alvenaria e quatro casas em madeira. 

Todas as informações sobre o leilão e o edital estão disponíveis no site da Topo Leilões.

Deixe uma resposta