Cinco boas práticas para o e-commerce entregar melhor na #BlackFriday

Uma das datas mais aguardadas pelos consumidores, a Black Friday deste ano promete ser ainda mais aquecida por conta dos novos hábitos de consumo frente ao comércio eletrônico. A expectativa é de que as vendas pela internet movimentem amanhã (27.11) R$ 4,64 bilhões na economia brasileira, valor 20% maior do que os R$ 3,87 bilhões alcançados na Black Friday de 2019. Os dados são de projeção feita pelo Movimento Compre e Confie, portal E-commerce Brasil e site idinheiro.com.br.  

Mas aos lojistas, não basta querer surfar esta onda sem estar preparado para o aumento súbito da demanda. “​Atender bem o público na Black Friday representa um grande desafio para as lojas. Além do aumento no número de clientes que visitam a loja ao mesmo tempo, há um imediatismo intenso por parte do público. As pessoas estão afoitas por fazer um bom negócio e, por isso, vão exigir mais dos seus colaboradores”, afirma Marcelo Dantas, CEO do e-commerce Estrela10, listado entre os 150 maiores sites de vendas brasileiros. Para ele, é preciso traçar estratégias de marketing e de vendas para encantar o público.  

Dantas preparou uma lista de boas práticas importantes para que as lojas online se destaquem em datas como a Black Friday: 

1 – Negocie descontos reais antecipadamente com fornecedores 

O ideal é que isto seja feito com 3 meses de antecedência, para que o lojista possa, de fato, oferecer ofertas que valham a pena. Além disso, leve em conta seu fluxo de caixa para saber se é mesmo viável vender mais barato para vender mais. “Calcule o lucro considerando o valor da compra e custos agregados. É preciso sempre se basear nessa margem ao calcular um desconto”, ensina o CEO. 

Outro ponto importante é que a data deve ser aproveitada para realmente oferecer vantagens ao consumidor – e ele precisa sentir isso. “Lembre-se de que 10% de desconto em um produto desvalorizado pelo cliente não será considerada uma promoção de verdade. E que a propaganda enganosa é o principal tipo reclamação registrada nesta época”.  

2 – Reforce a operação de transporte 

Quando uma compra é realizada em determinada loja virtual, o processo logístico da entrega do pedido é muito importante até a encomenda chegar ao seu local de destino. Essa etapa final da entrega denomina-se como Last-Mile, ou a “Última Milha”. Durante a Black Friday, ele costuma ser muito afetado, o que requer que as lojas reforcem sua operação de transporte. No caso da Estrela10, a empresa contará com times dedicados e uma rede de transportes de mais de 50 carros entregadores por dia, além de um time operacional composto por 30 pessoas. 

Outro ponto é a contratação de colaboradores temporários, que se apresenta como uma excelente alternativa. Mas não esqueça de oferecer o devido treinamento a eles, para que façam bonito nesta data tão especial para seu e-commerce

3 – Crie um calendário de reposições 

É importante que a área de compras prepare um calendário de reposição de produtos para não faltar mercadorias – não há nada pior do que apresentar escassez de itens que estão tendo boa saída. Outra dica é sempre ter um estoque organizado, com a quantidade de produtos adequada para um evento como a Black Friday. “Assim, o lojista evita vender mais do que há no acervo – o que gera inúmeros transtornos com os consumidores e as temidas reclamações na internet”.  

Também é importante que os produtos estejam em bom estado. É claro que você pode aproveitar a ocasião para liquidar aqueles itens mais difíceis de sair, mas eles precisam estar com boa qualidade e aparência. Remarque-os e dê o devido destaque a eles em suas campanhas. 

4 – Monte kits com bom custo-benefício 

Para os itens que não saem com facilidade, esta é a hora de aproveitar para vende-los em kits. “Uni-los a produtos que vendem melhor facilitam a venda e permite fazer giro no estoque mais rapidamente”, afirma Dantas. Fique atento para que os kits atendam aos perfis dos clientes, caso contrário, não despertarão interesse. Para isso, é válido conhecer e definir muito bem o seu público-alvo. 

5 – Invista na divulgação 

O cliente precisa saber quais os produtos estão valendo a pena e na Internet não faltam ferramentas para isso. A vantagem de anunciar nas redes sociais é que, com uma boa estratégia, você sempre encontrará as pessoas prontas para comprar determinada oferta. “O universo online permite este nível de assertividade”, diz o CEO da Estrela10, reforçando a importância das campanhas digitais. 

Mas Dantas salienta que, nesta época, os anunciantes gastam muito mais do que o habitual – o que significa que o custo por clique será maior que o normal. “Uma dica é aumentar seus anúncios nas redes sociais um pouco antes da Black Friday, porque isso dará ao anúncio tempo suficiente para otimizar as conversões e permitirá que você faça ajustes ao longo do caminho”.  

Deixe uma resposta