Empreendedoras têm até o próximo dia 31 (quinta-feira) para aderir a linha de crédito com juros reduzidos

O hub Ela Vence (https://www.elavence.com.br/), projeto focado em capacitação, conexões, inovação e desenvolvimento econômico de mulheres brasileiras, fechou uma parceria com a fintech Parciom para oferecer crédito a taxas diferenciadas para empreendedoras.

A iniciativa prevê empréstimos de até R$ 50 mil com juros de 0,49% ao mês, com 6 meses de carência e 36 meses para pagamento. Podem pleitear os recursos as microempreendedoras Individuais (MEI) e também Micro e Pequenas Empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões em 2019. O prazo para aderir vai até 31 de dezembro de 2020.

As garantias são dadas com base nas operações de vendas efetuadas via cartão de crédito, débito e modalidade pré-paga. As parcelas mensais são fixas e serão pagas mediante descontos em recebíveis até o limite de 8%. O único empecilho para pleitear o crédito existe se os recebíveis atrelados às operações de crédito e débito já tiverem sido dados como garantia de outro empréstimo.

A empresa deve também apresentar faturamento comprovado nos últimos 60 dias, ter informações disponíveis e regulares na Receita Federal e estar enquadrada nos portes MEI, ME ou MPE ao longo de 2019.

“O acesso a crédito e produtos financeiros aparece entre as principais dores das empreendedoras no país. Isso inclui, por exemplo, a dificuldade de obtenção de empréstimo por não se enquadrarem algumas exigências ou mesmo pelas taxas que tornam o custo um impeditivo na obtenção. Com essa parceria queremos levar uma oportunidade real para que mais empreendedoras tenham a possibilidade ter acesso a crédito para uso consciente aplicável nos negócios neste momento tão desafiador para os negócios”, afirma Camila Farani, empresária, investidora e criadora do Ela Vence.

Em pesquisa feita com 641 mulheres pela Innovaty, braço de inteligência de negócios do grupo liderado por Camila Farani, acesso a crédito e produtos financeiros aparece entre as 5 maiores dificuldades para as empreendedoras brasileiras.

Deixe uma resposta