Check-up de carreira: é hora de repensar e se reinventar

Por que a maioria das pessoas pensa no trabalho ideal como um caminho estreito e previsível enquanto a vida se mostra tão orgânica e surpreendente? Afinal, as empresas nascem de uma necessidade da sociedade e, para se manterem relevantes, precisam gerar valor constantemente, o que implica em se adaptar, se reinventar, inovar a todo momento. O mesmo vale para a carreira. Ou deveria.

Em Anticarreira – o futuro do trabalho, o fim do emprego e do desemprego, livro finalista ao Jabuti 2020, Joseph Teperman compartilha sua experiência como headhunter focado nas principais cadeiras executivas do país para desmistificar o senso comum em torno do sonho de uma carreira linear. E começa com uma explicação que justifica a mentalidade de muitos: a origem da palavra carreira, do latim, que significa caminho estreito.

Sem respostas fáceis – que não existem -, o autor traz provocações e reflexões sobre a realidade do mercado e as oportunidades que estão diante de quem se abre para perceber, e explorar. Ele ensina o leitor a parar de se rotular, ou deixar que os outros coloquem rótulos, para que possa então desenvolver maneiras diferentes de atuar.

O que faz a diferença é a capacidade de se adaptar às circunstâncias, de lidar com as dificuldades que surgem – e isso se adquire quando você está aberto a fazer mais do que está no seu quadrado, a viver mais experiências que podem complementar e fazer toda a diferença no seu desempenho. Quanto mais diferenciado você for, menos dispensável será. (P. 120, Anticarreira)

Joseph lembra que erros vão existir, mas, assim como fazem as startups, eles servem como aprendizados e devem ser corrigidos para que se consiga pivotar, ou seja, girar, mudar de direção. “Só quando encara os erros e se empenha para corrigi-los é que você se desenvolve. Portanto, não tenha medo de não ter todas as respostas. Preocupe-se em ter as melhores perguntas, pois são elas que vão trazer mais pistas de como você pode ser cada vez melhor”, indica.

Deixe uma resposta