Termina hoje período de inscrições em Mentoria para Mulheres e Refugiadas

Mais de 700 mulheres mentoradas, com mais de 2.800 horas de mentoria e um retorno social de investimento (SROI, da siga em inglês) de mais de R$ 2,24 mil (média de R$ 800,00 p/ hora mentoria). Esses foram os números de 2020 do programa Mentoria Colaborativa – Nós por Elas, do Instituto Vasselo Goldoni, idealizado pela empreendedora social Edna Vasselo Goldoni que vem ganhando força pela qualidade e mudança na vida das mentoradas que passam pelo programa. O resultado do sucesso não poderia ser outro. O programa conta com executivos renomados de mercado que doaram seu tempo como mentores para o projeto.

A iniciativa visa a contribuir para o desenvolvimento de mulheres que buscam suporte na construção de sua carreira ou negócios e apoio para aumentar sua performance e identificar caminhos para alcançar melhores resultados e oportunidades profissionais.

“Quando me vi em casa na quarentena, sem poder manter o ritmo de realização ao qual estou acostumada, pensei que gostaria de fazer algo para ajudar as mulheres que enfrentavam dificuldades nesta pandemia. Falei com algumas amigas executivas em importantes empresas e consegui desenhar um modelo de mentoria colaborativa que tem se confirmado um grande sucesso”, comemora Goldoni.

Durante 60 dias, as mulheres selecionadas recebem quatro sessões de mentorias, oito vídeo-aulas, quatros master lives e uma sessão de Action Learning. Segundo a idealizadora do programa, o Mentoria Colaborativa – Nós por Elas, já conta com mentores na Alemanha, Inglaterra, Espanha e Estados Unidos. Também já foram atendidas mulheres na Austrália, Chile e Portugal, assim como em todas as regiões do Brasil.

REFUGIADAS: Em parceria com a Rede Brasil do Pacto Global – ONU, 50 mulheres são indicadas pelo PARR (Programa de Apoio a Recolocação de Refugiados), Lojas Renner S.A. e Sodexo do Brasil, empresas parceiras do programa Empoderando Refugiadas da ONU. “Olhar para a diversidade, promover consciência social e proporcionar a inclusão. O nosso intuito é apoiar e oferecer orientação às mulheres que chegaram ao nosso país em busca de um novo começo”, explica Edna.

Participam do programa as primeiras 250 que se inscreverem e forem validadas para usufruir das sessões de mentorias. Para isso, basta acessar o site https://institutoivg.com.br/mentoria-colaborativa. Este link permanece aberto até hoje (2 de fevereiro) às 18h (horário de Brasília).

Deixe uma resposta