Análise da Ticket revela que pandemia levou 3 em cada 10 brasileiros a deixarem de fazer check-ups ou consultas

A Ticket, marca de benefícios de refeição e alimentação da Edenred, realizou um levantamento com mais de mil usuários sobre seus cuidados e preocupações com a saúde. A pesquisa leva em consideração o impacto da covid-19 na vida dos brasileiros e revela que três em cada dez pessoas não realizaram check-ups ou consultas de prevenção desde o início da pandemia no Brasil em março de 2020.

A pandemia impactou a rotina de cuidados de 60% das pessoas que participaram da pesquisa. Além daqueles que não procuraram médicos ou fizeram exames, 31% alegam que a frequência de check-ups e consultas de prevenção diminui. Já 13% dos entrevistados dizem que não realizavam consultas e exames preventivos antes.

Embora o volume de consultas e exames para prevenção tenha diminuído, 80% das pessoas afirmam que procuraram um médico durante a pandemia. Sessenta e oito por cento delas realizaram consultas exclusivamente de maneira presencial; 8% mesclaram o atendimento nos espaços de saúde – consultórios, clínicas, hospitais, etc. – às consultas via telemedicina; e 4% buscaram atendimento médico somente via plataformas on-lines.

Frequência de consultas e exames

Sem contar a influência da pandemia, 46% dos entrevistados afirmam que vão ao médico entre duas e cinco vezes ao ano, considerando todas as especialidades. Trinta e dois por cento dizem que a frequência é de uma vez por ano. Para 10% o volume de consultas está entre cinco e dez; e somente 5% dos entrevistados realizam mais de dez atendimentos médicos anualmente. Apenas 8% dos participantes da pesquisa alegam que não possuem uma rotina de atendimento médico.

Em relação aos check-ups preventivos e acompanhamentos, 18% dizem não fazê-los com frequência e 5% afirma que nunca fizeram. Entre aqueles que realizam os exame de rotina, 41% o fazem uma vez por ano; 10,3% a cada dois anos; 28,2% mais de uma vez no ano; e 20,5% sem periodicidade definida.

Deixe uma resposta