Tim Tec oferece cursos online e gratuitos durante as férias

Posted on Updated on

Resoluções de Ano Novo são muito comuns nesse período. Se estudar nas férias está entre elas, mas a grana está curta, você não precisa alterar seus planos. Para ajudar quem busca atualização ou mesmo recomeçar a vida profissional, o Instituto Tim oferece diversos cursos livres, gratuitos e à distância com o Tim Tec. O vasto conteúdo é voltado a diversas áreas como empreendedorismo, estruturação web, programação, produção de texto, programação em linguagem java, programação de games, entre outros.

Baseada em três pilares – software livre, produção de cursos e parcerias com instituições de ensino – o projeto começou em 2013 com o objetivo de desenvolver uma plataforma virtual que disponibilizasse cursos online, livres e gratuitos sobre tecnologia. A iniciativa está apoiada no conceito MOOC (Massive Open Online Course): qualquer pessoa pode acessar a ferramenta pelo site e fazer os cursos gratuitamente. Por ser um software livre, escolas, universidades e coletivos podem também instalar a plataforma de forma autônoma.

O Tim Tec conta, atualmente, com 30 cursos diferentes, desenvolvidos por especialistas selecionados pelo Instituto Tim a partir de diretrizes da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC). O conteúdo pode ser acessado por qualquer interessado pelo site cursos.timtec.com.br.

Sobre o Instituto TIM

O Instituto TIM (www.institutotim.org.br) tem como missão criar e potencializar recursos e estratégias para a democratização da ciência, tecnologia e inovação, promovendo o desenvolvimento humano, utilizando a tecnologia móvel como um dos principais habilitadores. Define sua atuação em projetos focados em quatro pilares: Ensino (projetos educacionais para crianças e jovens); Aplicações (soluções em software livre); Inclusão (difusão do conhecimento) e Trabalho (novas oportunidades de atuação e capacitação).

Em parceria com diversas instituições federais e aproximadamente 70 secretarias municipais e estaduais, como de Educação, Cultura e Planejamento em todo o País, as ações do Instituto TIM já alcançaram cerca de 500 municípios, em todos os 26 estados e Distrito Federal, beneficiando mais de 700 mil pessoas, especialmente, crianças de 6 a 12 anos.

Vai viajar? Saiba como deixar a sua casa protegida durante as férias

Posted on Updated on

Começo de ano é período de férias e viajar com a família ou com os amigos certamente está no planejamento de milhares de brasileiros. E é nesse momento que se torna ainda mais importante tomar alguns cuidados com a residência antes de pegar a estrada ou o avião rumo ao descanso merecido após um ano de trabalho.

Antes de mais nada, é fundamental que o seguro residencial esteja em dia. E, claro, que o segurado tome alguns cuidados e se previna contra possíveis sinistros. Marcel Tornero, gerente de Ramos Elementares da Porto Seguro, destaca alguns pontos importantes que devem ser levados em consideração antes da viagem de férias.

Nada na tomada

“São atitudes simples que contribuem para que tudo esteja em ordem quando a família voltar ao lar, como manter os eletrodomésticos e eletrônicos desligados e fora da tomada. No verão, são muito comuns os casos de chuvas fortes acompanhadas de descargas elétricas, o que pode ocasionar curtos-circuitos que comprometem a residência e os bens”.

Atenção com a cozinha

Marcel ressalta que o local precisa de um olhar mais criterioso na hora da prevenção. “É importante ficar atento a algumas situações na cozinha. Antes de viajar, feche o gás para evitar vazamentos e fique atento ao lixo, especialmente o de alimentos. Eles podem atrair insetos e outros bichos, além de provocar um mau cheiro em um ambiente fechado”.

Antes de curtir as férias, consulte seu seguro residência

Além disso, entre em contato com o seu Corretor de seguros para informar sobre a viagem e verificar quais as coberturas e serviços disponíveis em casos de sinistros durante a ausência da residência.

A Porto Seguro oferece diversos tipos de seguros para proteger a sua residência, com coberturas e serviços personalizados de acordo com a necessidade do segurado. Acesse www.portoseguro.com.br/seguro-residencial.  

Sobre a Porto Seguro

A Porto Seguro é uma empresa brasileira com mais de 70 anos de mercado e está entre as maiores seguradoras do País, ocupando a primeira posição nos ramos de Seguro Auto e Residência. Atualmente, são quase 8,5 milhões de clientes únicos, 13,2 mil funcionários, 12,5 mil prestadores e 36 mil corretores parceiros. A companhia tem ainda 103 sucursais e escritórios regionais em todo o Brasil. O Grupo Porto Seguro é formado por 27 empresas – entre elas Azul Seguros, Itaú Seguros de Auto e Residência, Porto Seguro Saúde e Porto Seguro Uruguai – que atuam nos mais diversos ramos como seguros, produtos financeiros, serviços de emergência e conveniência, proteção e monitoramento, plano de saúde para Pets, entre outros. Em 2018, o lucro líquido da companhia foi de R$ 1,3 bilhão.

BiblioSesc atrai jovens da periferia e do Interior com livros que inspiraram séries

Posted on Updated on

Com tantas opções de entretenimento virtual, é de se imaginar que os millennials não se interessem por literatura, mas isso não é verdade. A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil mostra que 75% dos jovens de 14 a 17 anos no Brasil são leitores, o que significa que leram pelo menos uma obra nos últimos três meses.

O gênero favorito destes jovens é o romance, e as motivações mais respondidas são: por gosto, distração e atualização cultural. Há um nicho do mercado editorial que mais os interessa: os livros que inspiraram spin-offs no cinema ou nas plataformas de streaming. Na tradução literal do inglês, o termo significa subproduto, na linguagem da internet significa que a história é uma continuidade, começa nas páginas do livro e se desdobra em episódios ou filmes.

No acervo de mais de nove mil livros disponíveis nas duas bibliotecas móveis do Sesc, as BiblioSesc, os títulos mais procurados pelos jovens leitores nas periferias de Fortaleza e Região Metropolitana em 2019 foram justamente as histórias originais que se tornaram roteiros de sucessos nas telas. As duas unidades móveis percorreram nove bairros de Fortaleza, sete cidades da Região Metropolitana ao longo do ano e realizaram mais de 48 mil empréstimos.

Deste total, cinco obras foram as queridinhas do público jovem, com maior procura: “Para Todos os Garotos Que Já Amei”, “Extraordinário” e “Como Eu Era Antes De Você”, que foram adaptados para as telas, e dois que se transformaram em uma sequência de livros com várias temporadas: “Minha Vida Fora de Série” e “A Seleção”.

“Em sua maioria, os jovens só têm acesso a bibliotecas das escolas, que infelizmente não oferece livros que despertem ou agucem o gosto de ler. O que falta é a oportunidade de acesso a livros e quando o BiblioSesc chega com acervo diversificado e títulos recém lançados, eles ficam ‘loucos´ pra ler tudo.”, afirma a Coordenadora Regional de Bibliotecas do Sesc, Ana Paula Lima Barros.

A cada quinze dias, o carregamento de livros chega nos espaços públicos dos bairros e fica disponível para os moradores. Na próxima terça-feira (21/1), a BiblioSesc chega ao bairro Jardim União e no dia 27 de janeiro ao Quintino Cunha. Com uma média de 150 visitantes por dia, os frequentadores mais assíduos são os jovens de 14 a 25 anos.

Uma delas é Susana Paulo de Almeida Moreira, de 18 anos, e moradora do bairro Quintino Cunha. A jovem conta que não tinha o hábito de ler, mas as obras que encontrou no acervo na BiblioSesc despertaram seu interesse. “Prefiro romances de época, romance juvenil e de aventura. Não tinha hábito de ler, hoje levo cinco, seis livros para casa”, diz ela. O livro favorito foi “Os Bridgerston”, que recebe a primeira temporada de uma série neste ano.

Em 2020, as unidades móveis continuam circulando pela capital e Interior levando, além do acervo, ações de incentivo à leitura. Confira a rota das duas bibliotecas móveis. (ver serviço)

“A empatia e o entusiasmo com que os leitores nos acolhem a cada visita do BiblioSesc é contagiante. Às vezes me surpreendo e fico até emocionada ao ver um jovem lendo para os seus colegas dando dica de livro. Esse é um projeto crucial para que haja essa ponte com os jovens, para que seja possível que um livro e um leitor se encontrem e para apreender quais obras dialogam com os anseios de cada leitor. É adorável ver como a juventude faz do BiblioSesc um espaço pulsante, ou seja, um espaço que, além de ser um ambiente para ler, une pessoas e ideias, possibilita encontros e discussões”, explica Ivana Chaves, assistente de biblioteca do BiblioSesc.

Os livros mais procurados nas BiblioSesc foram:

“Para Todos os Garotos Que Já Amei”, de Jennt Han

“Extraordinário”, de R. J. Palacio

“Como Eu Era Antes De Você”, de Jojo Moyes

“Minha Vida Fora de Série”, de Paula Pimenta

“A Seleção”, de Kiera Cass

Prefeitura de Fortaleza assina ordens de serviço para construção de ETI e CEI no Serviluz

Posted on Updated on

O prefeito Roberto Cláudio assinou as ordens de serviço para construção da Escola de Tempo Integral (ETI) e do Centro de Educação Infantil (CEI) na comunidade do Serviluz. A iniciativa faz parte do Mais Ação, maior programa de investimentos na história da cidade de Fortaleza, e vai beneficiar mais de 600 crianças e jovens da região.

A Escola de Tempo Integral contará com investimento de R$ 8.767.993,63. Sua estrutura será composta de 12 salas de aulas temáticas, três laboratórios, biblioteca, cozinha, refeitório, auditório, diretoria, secretaria, coordenação pedagógica e coordenação de área, sala do professor diretor de turma, sala dos professores, pátio com projeto paisagístico, ginásio (com quadra poliesportiva coberta, arquibancadas e alambrados), vestiários e depósitos. A unidade deve atender 420 alunos, do 6º ao 9º ano.

Já o Centro de Educação Infantil, que terá investimento total R$ 3.069.676,97, contará com salas de aula, banheiros com acessibilidade, cozinha, refeitório, despensa, lavanderia com depósito para material de limpeza, fraldário, lactário, secretaria, coordenação, sala de professores, entre outros espaços. O projeto contempla, ainda, brinquedoteca (sala multiuso), área de lazer com playground e solarium. O CEI atenderá cerca de 200 crianças do Serviluz e adjacências.

Mais Ação
Com um valor global de recursos a serem investidos na ordem de R$ 1,5 bilhão, o Mais Ação vai garantir, dentre as iniciativas previstas, a reforma e a construção de unidades de saúde, a requalificação de espaços públicos, a edificação de Centros de Educação Infantil e Escolas de Tempo Integral, a urbanização de lagoas, a drenagem e a pavimentação de vias, além da ampliação do projeto Areninhas, implantação de binários, ciclofaixas e de melhorias voltadas ao transporte público municipal. A meta do programa é atender, no biênio 2019-2020, todas as Regionais da Capital.

Especialista dá dicas para melhorar produtividade do advogado neste início de ano

Posted on Updated on

Gerir o tempo é um processo que ainda precisa virar rotina dos profissionais do direito, departamentos jurídicos e nos escritórios de advocacia. A correria do dia a dia, aliada à necessidade de cumprimento de prazos, faz com que advogados autônomos e escritórios muitas vezes se percam na falta de organização. Priorizar uma estratégia de “arrumação” para a rotina é ainda mais fundamental neste início de ano.

Da organização da mesa de trabalho até o excesso de informação, o profissional do direito encontra diversos obstáculos para manter-se concentrado em sua rotina e precisa manter ou até mesmo aumentar a produtividade. “A rotina do profissional do direito é dinâmica. Quanto mais organizado ele estiver, mas conseguirá entregar um bom trabalho e otimizar seu tempo, tendo oportunidade para atender mais clientes. Para isso, a tecnologia tem sido uma forte aliada. Já existem diversas plataformas que ajudam a otimizar e automatizar essas tarefas rotineiras”, explica Renan Oliveira, especialista em Direito Previdenciário e cofundador do site Previdenciarista (https://previdenciarista.com/), site de consultoria especializada em Direito Previdenciário para advogados.

O especialista separou algumas dicas para otimizar o tempo de trabalho e a rotina do advogado neste início de ano. Confira:
 

Organize e controle o fluxo de trabalho

O advogado trabalha em cima dos prazos dos processos nos quais representa uma parte. Estabelecer prioridades do que deve ser concluído, colocar as tarefas mais difíceis como prioridade e utilizar listas, agendas, planilhas são alguns exemplos de organização. Uma dica também é investir na Técnica Pomodoro. A técnica consiste na divisão do trabalho em períodos de 25 minutos, separados por breves intervalos. Assim, é mais difícil perder o foco ou se desviar para tarefas menos importantes, como responder um e-mail ou atender uma ligação que pode ser retornada depois.

Utilize a tecnologia na gestão do tempo

Por falar em tecnologia, ela impactou – e continuará impactando – todos os setores. Com o Direito não é diferente. Hoje já é possível fazer acompanhamento online de processos, administrar a rotina dos escritórios de advocacia e também ter acesso a modelos de petições segundo a área de atuação, facilitando a rotina de trabalho e aumentando a produtividade.

O site Previdenciarista, por exemplo, está no mercado desde 2013 e já possui 9 mil clientes – advogados espalhados por todo o Brasil. A tecnologia pode resolver trabalhos braçais intermináveis do direito em poucas horas e até prever chances de uma ação ter sucesso na Justiça, automatizar etapas do trabalho, gerar petições pré preenchidas, feitas a partir de documentos dos clientes, como o Cadastro Nacional de Informações Sociais – CNIS do INSS, além de gerenciar processos internos do escritório para facilitar o trabalho em ações judiciais.

Mantenha contato constante com os clientes

O envio de relatórios para cada cliente é uma forma de comunicar o andamento dos trabalhos. Além disso, é uma alternativa para a otimização e melhor gerenciamento do tempo, já que para as duas partes, ligações e reuniões ficam desnecessárias após o acompanhamento.

Invista em especialização

As constantes modificações na legislação vigente são um desafio para qualquer advogado. Investir em cursos que possam atualizar seus conhecimentos são essenciais para o exercício da profissão e ajudam a manter e aumentar a sua rede de contatos, proporcionando condições para novas oportunidades. Lembre-se que estar organizado é fundamental na hora de atender clientes novos.

Federação das Indústrias recebe no Ceará roadshow da Energy Future

Posted on Updated on

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) recebe no dia 23/1, às 10h, a 4ª edição do Roadshow Energy Future. O objetivo do evento é apresentar a Energy Future, hub virtual de inovação do setor de energia elétrica, e esclarecer sobre as estratégias de investimento em inovação das concessionárias para projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e startups. O evento contará com a participação do diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai Ceará, Paulo André Holanda. As inscrições para o evento podem ser realizadas aqui.  

O Energy Future realiza roadshows por todas as regiões do Brasil para estreitar as relações no mercado elétrico no intuito de conectar soluções inovadoras a oportunidades no setor. A primeira edição do evento foi realizada dia 9/1, no Rio de Janeiro. Os encontros vão ocorrer até o término das inscrições da chamada.

A proposta do Energy Future é promover a cultura da inovação e estimular o empreendedorismo brasileiro, a partir do acesso à informação e do fomento a parcerias que melhorem a segurança e a eficiência da energia elétrica do país. Mais que a prospecção de projetos, o Energy Future dá o suporte para que os participantes se desenvolvam em um ambiente de transparência e disrupção, que garanta a integração das propostas às demandas do setor elétrico.

Dessa forma, grandes concessionárias do país estão reunidas nesse hub para avaliar projetos que contribuam para o fornecimento da energia elétrica, de acordo com uma qualificada metodologia elaborada pelo Energy Future, bem como com critérios estabelecidos pelo Programa de P&D da Aneel. Com a chancela de seis grandes concessionárias, o Energy Future é uma iniciativa elaborada, desenvolvida e executada pela Make a Business, empresa de inovação e de gestão corporativa com ampla experiência na aceleração de negócios.

Empresários de todo o Brasil discutem o Transporte Rodoviário de Cargas

Posted on Updated on

Realizado há quase 50 anos pela Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística – NTC&Logística, o Conselho Nacional de Estudos em Transporte, Custos, Tarifas e Mercado – Conet&Intersindical reúne empresários e lideranças do setor para debates, análises e divulgações de estudos. Com duas edições anuais, o encontro é dividido em dois eventos tradicionais: o Conet, voltado para a discussão empresarial de custos, em que o Decope da NTC&Logística apresenta as pesquisas de mercado e apontam os direcionamentos relacionados ao frete  e a Intersindical, que discute e busca soluções para os assuntos mais relevantes do setor.

A primeira versão de 2020 começa em 6 de fevereiro, se estendendo para o dia 7.

Criado com o objetivo de ser itinerante, percorrendo o Brasil debatendo e apresentando temas do segmento do transporte rodoviário de cargas (TRC) para os empresários do setor, o CONET&Intersindical já passou por diversas cidades brasileiras, como Bento Gonçalves, Fortaleza, João Pessoa, São Luís, Vitória, Natal, São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro e Rio Quente. Agora, em sua primeira edição de 2020, o CONET aterrissa em Curitiba, capital do Paraná, estado que ocupa a 2ª posição no ranking do transporte brasileiro e possui mais de 12 mil transportadoras que, entre 2010 e 2015, foram responsáveis pela geração de R$ 27,1 bilhões em receita na região.

Atualmente, a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística congrega cerca de 4.000 empresas de transporte associadas direta e indiretamente e mais de 50 entidades patronais. Além de uma gama de fornecedores e embarcadores em todo o Brasil, representa um universo de 10.500 empresas que operam uma frota superior a 1 milhão de caminhões e criam mais de 4 milhões de postos de trabalho.

Para Francisco Pelucio, presidente da NTC&Logística, “o primeiro Conet do ano é de fundamental importância para o TRC, pois é ali que serão discutidos os assuntos que serão pauta durante todo o ano, dando uma diretriz de qual caminho o setor seguirá em 2020”.

O coronel Sérgio Malucelli, presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná – Fetranspar, entidade anfitriã do evento, falou sobre a importância de sediar o evento para a cidade e para os empresários da região. “O Conet&Intersindical é um evento de extrema importância para o setor de transporte de cargas. Não medimos esforços para trazer essa edição ao Paraná, pois o estado tem um setor atuante na esfera nacional, e certamente os empresários participantes poderão contribuir de maneira ímpar nas discussões postas à mesa”.

A edição Curitiba será especial para Pelucio, será o primeiro evento desde que assumiu a presidência da entidade em Janeiro. “Queremos continuar dando importância para os eventos do TRC, pois eles nos moldam como empresários e nos fazem mais fortes”, finalizou. 

Capacitação de 250 ferramentarias para exportação é o objetivo de projeto coordenado pela Fundep e IPT

Posted on Updated on

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) está trabalhando com a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) no programa ‘Ferramentarias Brasileiras Mais Competitivas’, que tem por objetivo a integração da indústria automotiva nacional às cadeias globais de valor, focando no fortalecimento da cadeia ferramental e no desenvolvimento da produtiva.

A iniciativa faz parte do Rota 2030, um programa federal criado em 2018 para estimular o investimento e o fortalecimento das empresas brasileiras do setor automotivo, por meio de metas mensuráveis, desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias e benefícios fiscais. Os recursos disponíveis para a execução do programa em cinco anos são de R$ 200 milhões.

Os projetos alocados no programa ‘Ferramentarias Brasileiras Mais Competitivas’  terão a duração máxima de um ano e o resultado final buscado será a produtividade, seja por meio da diminuição no tempo de fabricação de uma cavidade, por exemplo, ou da redução no tempo de fixação das peças. A expectativa é ter um mínimo de 50 projetos de aplicação tecnológica e trabalhar prioritariamente nas regiões de Caxias do Sul, Joinville, ABC Paulista e Belo Horizonte. Cada um dos projetos será submetido ao crivo de um conselho e deverá ter a participação de, no mínimo, cinco ferramentarias e três fornecedores.

A comissão deverá eleger ainda de dois a três projetos estruturantes, ou seja, aqueles de risco – a maior parte dos projetos está voltada basicamente à aplicação. “Nós temos o objetivo de desenvolver e capacitar 250 empresas da linha IV do programa Rota 2030, que é o setor de ferramentarias, para que se tornem exportadoras”, afirma Jefferson de Oliveira Gomes, diretor-presidente do IPT.

O diretor-presidente ressalta que a iniciativa vai além do objetivo de trazer benefícios às ferramentarias isoladamente, uma vez que deverá propiciar condições para o desenvolvimento do setor. Para chegar ao número de 250 empresas preparadas para exportar (atualmente, o Brasil conta com 1.852 ferramentarias), os coordenadores estimam trabalhar com cerca de mil delas durante o programa.

Além disso, os stakeholders também deverão estar envolvidos, o que inclui mais 300 empresas fornecedoras de materiais. Instituições de ciência e tecnologia entram no desenvolvimento de profissionais, conhecimento e tecnologia, e mais 100 startups nessa linha de projeto. “Com tudo isso bem delineado, o governo receberá diretrizes para auxiliar o desenvolvimento de políticas públicas, uma vez que será possível conhecer a fundo os setores e suas necessidades, que vão aparecer ao longo do processo” explica Gomes. “Não podemos pensar pequeno. Quem não é global no mundo global, não precisa estar aqui”, completa ele.

Além da Fundep como coordenadora e do IPT como responsável técnico, o programa ‘Ferramentarias Brasileiras Mais Competitivas’ ainda conta com a participação e apoio das seguintes instituições:

Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais (Abinfer)

Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA)

Arranjo Produtivo Local (APL) do Grande ABC

Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen)

Instituto SENAI de Inovação

Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Instituto Mauá de Tecnologia

Parque Tecnológico de São José dos Campos

Universidade Federal do ABC (UFABC)

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

CFMV lança aplicativo e facilita acesso aos serviços digitais para profissionais e sociedade

Posted on Updated on

Com o compromisso “Inovação e Transparência”, a atual gestão do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) vem investindo em tecnologia da informação desde que assumiu a autarquia e agora lança a versão web do Sistema de Cadastro de Profissionais e Empresas (Siscad Web) totalmente adaptado e acessível para dispositivos móveis, como smartphones e tablets, e com a funcionalidade de Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) integrada. 

Além de correções de infraestrutura e melhorias de rotinas de segurança, a solução web permite que médicos-veterinários, zootecnistas, empresas e sociedade acessem os serviços digitais do Sistema CFMV/CRMVs pelo celular, contando com a facilidade do aplicativo (app) disponível para download nas lojas oficiais da Google Play (Android) e da App Store (iOS). “Desenvolvemos uma solução digital de gestão integrada, com elevados requisitos de segurança, integridade, inviolabilidade e confiabilidade, que facilite a identificação e o atendimento aos profissionais, visando fortalecer a imagem institucional e o posicionamento do CFMV perante a sociedade”, afirma o presidente do CFMV, Francisco Cavalcanti. 

Com navegação intuitiva e simplificada, o aplicativo possui duas áreas de acesso. A de utilidade pública está disponível para toda a sociedade e permite consultar os médicos-veterinários e os zootecnistas inscritos no Sistema CFMV/CRMVs, bem como as empresas registradas e o responsável técnico. Ainda possibilita emitir e validar certidão, pesquisar legislações relacionadas às profissões, e acessar as redes sociais do Conselho Federal. 

Profissionais e empresas 

Junto com o aplicativo, a área restrita aos profissionais e empresas ganha duas funcionalidades: a inclusão de geolocalização e a opção de gerar e imprimir boletos. No espaço privado, o profissional ainda visualiza e atualiza as informações de cadastro, de formação e de área de atuação. Também verifica suas inscrições primária e secundárias, as pendências financeiras e emite certidão negativa. “Os profissionais agora têm nas mãos uma ferramenta ágil para atualizar constantemente seus dados e acessar serviços apenas usando um smartphone”, diz o presidente. 

O ambiente reservado está disponível para profissionais e empresas cadastrados nos CRMVs, com exceção de Minas Gerais, que usa aplicação própria e não está integrada ao sistema do Conselho Federal. 

Nova ART 

A versão mobile também chega para agilizar processos de Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). Com o aplicativo, o profissional tem condições de gerenciar suas ARTs pelo celular, verificar validade, emitir ficha e boleto. Ainda pode iniciar uma nova ART, que será avaliada pelo CRMV, preenchendo os dados e seguindo o passo a passo até aceitar os termos da Resolução nº 1.228/2018. Cada ficha de ART terá um código QR Code com criptografia imune à fraude.

“Essa codificação vai simplificar a fiscalização dos estabelecimentos, permitindo que qualquer cidadão com um celular na mão verifique se a ART está homologada e a autenticidade dos dados do responsável técnico”, assegura o diretor de Tecnologia da Informação, Marcos Paulo Del Fiaco.

Banco Central autoriza a 20ª instituição de pagamentos do Brasil

Posted on Updated on

A fintech curitibana Juno acaba se tornar uma instituição de pagamentos autorizada pelo Banco Central (BC). A empresa deu entrada no pedido de autorização em março de 2019, após ter atingido o valor de R$ 500 milhões transacionados em 12 meses, marca que é necessária para que o BC passe a atuar como fiscalizador das Instituições de Pagamento. Apenas outras 19 companhias do país contam com essa chancela, que depende de uma avaliação criteriosa e é regulada por meio de Resoluções e Circulares. A autorização concedida aumenta as expectativas da startup em relação aos resultados de 2020.


Advogada da Juno e uma das responsáveis por conduzir o processo, Marta Savi conta que o BC busca garantir a inovação e segurança ao mercado, mas sem impedir o surgimento de novas empresas. “Companhias que não chegam nesse volume de R$ 500 milhões não precisam dessa aprovação. Como a Juno ultrapassou este valor no fim de 2018, deu entrada no processo”, explica Marta. De acordo com ela, o BC faz uma série de análises, entre elas: como a empresa funciona; como faz a gestão do dinheiro do cliente; como é feita a separação entre os recursos da instituição do cliente; a forma de gerir risco e liquidez; e os procedimentos adotados para evitar fraudes.


A certificação do Banco Central é necessária para dar segurança a todo o sistema financeiro do país, uma de suas principais atribuições. A autorização foi dada pelo Departamento de Organização do Sistema Financeiro. A Juno obteve o aval em nove meses, três meses a menos do que o prazo máximo estabelecido pela instituição – antes de estabelecer a meta, o BC levava de três a quatro anos para conduzir o processo.


Importância


Todos os produtos e serviços oferecidos no atual portfólio da Juno receberam a chancela do Banco Central, inclusive as transferências entre contas e os cartões pré-pagos, funcionalidades lançadas recentemente. De acordo com Marta, a mudança de marca – antiga boletobancario.com – e esses produtos já passaram por todo o processo. “Consideramos a autorização de funcionamento pelo BC uma conquista e, ao mesmo tempo, um compromisso, com o qual devemos estar adequados sempre. A fiscalização será contínua e devemos prestar informações de forma periódica – mensal, trimestral e anual, dependendo do caso”, explica Marta.


No ano passado, a Juno dobrou de tamanho – tanto em relação à estrutura própria quanto aos números de faturamento e o resultado da companhia. Para 2020, os objetivos são ainda mais ousados. “Queremos triplicar o nosso resultado, a partir da base de 2020. Com essa chancela do Banco Central, entendemos que essa meta se tornou plenamente factível, já que temos uma garantia de segurança para o usuário e um reforço da nossa marca entre as principais instituições de pagamento do país”, completa Marta Savi. 

Mais informações no site www.juno.com.br.