Saiba como não cair em uma pirâmide financeira

Posted on Updated on

Diversas empresas de marketing multinível estão disponibilizando altas rentabilidades com produtos financeiros. Os lucros podem superar 30% em um único mês. Mas como isso é possível? Em primeiro lugar, ninguém pode afirmar que é uma pirâmide financeira, assim como quem está participando, mesmo que obtendo lucros, também não pode afirmar que não é. Como toda pirâmide, os primeiros sempre ganham dinheiro. Seria necessária uma auditoria externa para verificar os balanços, entrada e saída de dinheiro e como são realizadas as supostas operações lucrativas. O Financista Fabrizio Gueratto, do Canal 1Bilhão Educação Financeira, listou 12 questões que todos devem avaliar antes de entrar em qualquer empresa que promete altíssimos lucros.

1) Viés de Confirmação: muito estudado na psicologia desde a década de 60, o viés de confirmação é quando uma pessoa quer acreditar tanto em uma coisa que ela apenas busca informações que irão confirmar aquilo que ela deseja e foge ou não vai atrás de fatos que contestam aquilo. Por exemplo, uma pessoa que adora a Petrobras e deseja comprar muitas ações da empresa. Ela começa a ler artigos de analistas que recomendam aquele papel, relatos de pessoas que lucraram muito investindo na empresa e notícias que confirmam tudo aquilo que ela pensa desde o início e passa a causar desconforto qualquer coisa que diga o contrário. Quando falamos de investimentos financeiros o lado emocional precisa ser deixado de lado e usarmos exclusivamente a razão. Ninguém pode ser apaixonado por nenhum investimento, seja ele qual for. Muitas vezes, um ativo que é pouco arriscado hoje, 6 meses depois pode apresentar um altíssimo risco. Como exemplo, imagine que um investidor tenha R$ 1 milhão em um CDB de um determinado Banco muito famoso, mas começam boatos de que ele está para quebrar.

2) Warren Buffet: considerado o maior investidor do mundo de renda variável, no caso, mercado de ações. Hoje, ele é o terceiro homem mais rico do planeta, atrás apenas de Jeff Bezos, dono da Amazon e Bill Gates fundador da Microsoft. Hoje a fortuna do Buffet está avaliada em mais de US$ 82,5 bilhões de dólares, ou seja, mais de R$ 300 bilhões. Em média, nos últimos 43 anos, a sua média anual de rentabilidade foi de 31%. Em seu ano mais lucrativo em toda a vida os seus investimentos tiveram uma valorização anual de 59%. Partindo de Warren Buffet como referência em todo o mundo dos investimentos é necessário pensar se o que está sendo oferecido realmente faz sentido ou não.

3) Imprensa: Quando vamos fazer um investimento, ou nos tornarmos sócios de uma empresa, principalmente se ela não está listada na bolsa de valores, além de precisarmos ter acesso aos balanços contábeis é preciso analisar o track record dos sócios. Quais foram as outras empresas que eles criaram e deram certo? São pessoas que estudaram muito antes de abrir o negócio? Seus diretores já passaram por grandes empresas? Apesar destes itens não serem uma garantia, eles fornecem uma boa referência de quem está no comando. Busque matérias jornalísticas. A imprensa adora publicar pautas de pessoas que venceram na vida. Basta olhar os portais de empreendedorismo ou publicações de economia. A imprensa também erra? Sim, basta olhar o case Eike Batista. Entretanto, proporcionalmente a imprensa erra pouco se comparada a quantidade de informações veiculadas todos os dias.

4) Big Four: Esta dica talvez seja a mais importante. As grandes empresas são auditadas pelo o que chamamos de Big Four, ou seja, as 4 maiores e mais confiáveis auditorias do mundo. Exija que a empresa em que se está investindo tenha o seu balanço auditado pela Ernest Young, PWC, Deloitte ou KPMG. Esta é a maior segurança hoje disponível no mercado. Apesar de como em toda empresa estas também já terem cometido erros no passado, dificilmente alguma delas irá assinar um balanço em que existam graves problemas contábeis. Como muitos grupos se formam através do marketing multinível é preciso usar esta força para exigir dos controladores algum destes certificados.

5) Seguro: No mercado financeiro existe o Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que funciona como um seguro para determinados investimentos de renda fixa, como poupança, CDB, LCI, LCA e o próprio dinheiro na conta corrente dos bancos, até o limite de R$ 250 mil. No caso de um carro, uma casa, um navio ou mesmo uma empresa, existem companhias que fazem seguros específicos. Entretanto, a empresa seguradora precisa possuir um grande capital financeiro para ressarcir um enorme prejuízo. Por exemplo, uma pequena seguradora, não terá dinheiro suficiente para pagar o prejuízo de uma companhia aérea que pode perder um avião avaliado em quase R$ 2 bilhões, como um Airbus A380, por exemplo. Portanto, não adianta ter um seguro de uma empresa segurado que as pessoas nunca ouviram falar. Exija que a empresa seja assegurada pelas maiores como: Zurich, ING, Allianz.

6) Altas rentabilidades: Veja se faz sentido a rentabilidade. Quem investe por exemplo R$ 1 milhão e tem uma rentabilidade de 30% ao mês, no final de um ano este montante passará para R$ 23.298.085,12. É importante fazer a conta com volumes grandes, para se ter uma melhor ideia da valorização. Multiplicar o capital por 23 vezes em apenas 12 meses não parece ser algo razoável em nenhuma parte do mundo. É importante que o investidor esqueça o viés de confirmação e tenha o bom senso de verificar se isso faz sentido ou não.

7) Análise o passado: Diversas empresas que pareciam muito lucrativas e fizeram com que algumas pessoas realmente ganhassem dinheiro. Porém, depois de alguns meses ou até mesmo anos a pirâmide não se sustentou. As pessoas precisam buscar no google sobre: Telexfree, Boi Gordo, Bbom e Inside Administradora e Participações S.A. Esta última, funcionava prometendo altos lucros até que a CVM determinou a suspensão das atividades. Porém, como ela era uma sociedade em contas de participação, ou seja, existiam os sócios ostensivos e os sócios investidores, a empresa recorreu na justiça alegando que a CVM não tinha autoridade para regular a Inside. Entretanto, meses depois a pirâmide ruiu e os investidores perderam milhões de reais. A empresa prometia rentabilidade de 10% ao mês.

8) Diversificação: Um importante ponto é a diversificação. Você não vai conseguir grandes rentabilidades em um só investimento. É necessário ter uma carteira diversificada, com investimentos de renda fixa e variável, para que seja possível atingir grandes rentabilidades no mês ou não. Mas não se engane achando que será algo de 30%, isto dificilmente acontece.

9) Risco é proporcional ao retorno: Por fim, uma coisa que eu sempre repito e isso não é só sobre dinheiro ou investimentos, e sim para qualquer coisa na vida. O risco é sempre proporcional ao retorno, quanto mais ou maiores os riscos que você corre em um investimento, maior é o seu retorno. Claro que você não colocará todo o seu dinheiro para correr risco, pois pode ser que você ganhe ou pode ser que você perca. Por isso é necessário é ter uma carteira bem diversificada, onde um percentual do seu montante esteja separado para os investimentos de maiores riscos, que normalmente podem ter maiores rentabilidades.

10) Garantia: Tenha certeza que a empresa que você está investindo tenha capacidade de arcar caso algo aconteça, ou seja, se quebrar ela terá como ressarcir seus clientes em curto espaço de tempo. Porém, as seguradoras não costumam fazer seguros de negócios de alto risco, como estes.

11) Mercado Forex: O mercado Forex é de altíssimo risco. Por isso, é necessário ter experiência antes de começar a investir neste segmento. É necessário entender que a maioria dos traders perde mais dinheiro do que ganha. Isso vale também para investidores de bolsa que compram e vendem ações todos os dias.

12) Grande investidor: Será que os grandes investidores não querem ganhar ainda mais dinheiro do que querem? Não é desconfiável que estas empresas atraiam em sua grande maioria pessoas de baixa de renda e escolaridade que estão atrás de altos lucros rapidamente? Por que grandes bilionários não utilizam dos mesmos métodos para multiplicarem suas fortunas?

Deixe uma resposta