Relatório localiza patrimônio blindado e desemperra ação que tramitava desde 2008

Posted on Updated on

A Victoria Jus é uma Lawtech idealizada para empoderar o credor, e sua principal ‘arma’ é a informação. Quem explica é o CLO da Lawtech, Armando Zanin: “Nossa inovação se traduz na aplicação de inteligência artificial, somada à inteligência humana especializada, e recuperação de ativos, que resultaramm no Read – o Relatório de Estudo Aprofundado do Devedor. Trata-se de um dossiê completo com todas as informações sobre os devedores, seus relacionamentos e patrimônio. Traz ainda o histórico de participações societárias e a análise jurídica de documentos que permitem o cruzamento de datas para checar eventuais alienações de bens e até fraudes”.

Com esta ferramenta, o advogado consegue, de forma imediata, tomar as medidas jurídicas cabíveis em cada caso de recuperação de crédito, tanto na fase cautelar como no processo de execução.

Recentemente, o Read da Victoria Jus localizou, em um único caso, R$ 20 milhões em patrimônio blindado. O caso envolve uma família na qual mãe e filhos figuravam como executados em uma ação que tramitava desde 2008 e somava um débito atualizado de quase R$ 8 milhões.

“O Read apontou diversas fraudes cometidas pelos devedores para frustrar a execução, tais como a constituição de empresas em nome de terceiros e a transmissão de bens a parentes e até aos advogados e amigos íntimos”, conta Zanin. No estudo do caso, foi identificado também que os executados figuravam como diretores de uma sociedade por ações de capital fechado. “Ela era utilizada para a emissão fraudulenta de títulos executivos extrajudiciais, com imóveis dados em garantia que, posteriormente, eram atribuídos à empresa e alienados logo em seguida para parentes dos devedores”, completa o CLO.

Advogado do caso, Luiz Thonon Filho, sócio da TMB Advogados, destaca um outro diferencial da Victoria Jus: a agilidade. “Com este relatório, a empresa traz uma velocidade aos processos de recuperação de crédito. A dinâmica do mundo empresarial mudou. Foi-se o tempo em que as empresas mantinham processos de execução anos a fio, diligenciando sem qualquer foco na busca de patrimônio do devedor”, declara. “Hoje, as empresas querem tomar decisões rápidas e manter na carteira apenas os créditos “recuperáveis”. Neste sentido, o Read traz um diagnóstico preciso e lastreado, fornecendo, além da busca tradicional, links entre terceiros estranhos à figura do devedor, desencadeando, por vezes, a identificação de uma fraude à execução. ”

Deixe uma resposta