Pesquisas de preços e de procedência dos produtos e serviços são vantagens da tecnologia no consumo

Posted on Updated on

Cinquenta e nove por cento dos consumidores entrevistados pela Boa Vista, em pesquisa nacional sobre os impactos da tecnologia no consumo, veem como vantagem nas compras feitas por e-commerce a possibilidade de pesquisar os preços dos produtos que desejam adquirir, antes de concretizarem a compra. Especialmente no atual cenário, no qual o novo coronavírus altera o modo como as pessoas se relacionam e consomem. Fato que já reflete no aumento das compras no comércio eletrônico, assim como por serviços de entrega (delivery).

Devido à pandemia, muitas empresas estão revendo o modo como oferecem os seus produtos e serviços para tentar minimizar os impactos na saúde dos negócios, assim como ampliam ou agilizam o acesso de seus clientes em lojas on-line. Do outro lado, os consumidores, especialmente os menos conectados, estão se habituando em não só pesquisar os preços e a oferta de alimentos, produtos de higiene e limpeza, como em buscar referências dos produtos, serviços e das próprias lojas on-line para fugir de possíveis fraudes.

De acordo com a pesquisa da Boa Vista, para 20% dos entrevistados, a principal vantagem da consulta na internet está em poder verificar a procedência e a qualidade dos produtos (checando especificações técnicas, origem, reputação do vendedor, etc). 18% em conferir depoimentos de outros consumidores como referência, antes de escolherem um produto ou serviço, e 3% veem outra vantagem não especificada.

Os principais meios de pesquisa usados como referência antes de efetuarem a compra on-line são sites especializados em comparar preços e promoções e os próprios sites de busca na internet. Assim como os sites das marcas dos produtos ou serviços que estão interessados em adquirir.

Tecnologia nos processos de compra
Questionados sobre suas expectativas quanto ao uso das novas tecnologias pelas grandes redes varejistas, 43% dos consumidores entrevistados esperam, principalmente, reduzir o tempo de procura dos produtos nas lojas físicas e economizar o tempo que gastam nas filas dos caixas. 

31%, por sua vez, dizem que as grandes varejistas podem utilizar a tecnologia para fazer com que entendam melhor um produto ou mesmo como utilizá-lo, ou ainda para permitir que experimentem novidades e lançamentos. A imagem abaixo contém os detalhes.

Compras on-line e fraudes
Indagados em como se sentem toda vez que precisam fornecer seus dados ao comprarem pela internet, 51% se dizem inseguros, contra 43% que declaram não ter problemas em dispor tais informações. Outros 6% dizem não fazer compras pela Internet.

35% dos consumidores entrevistados pela Boa Vista informam que já foram vítimas de fraudes na internet. Outros 65% alegam não ter sofridos problemas neste sentido.

74% das fraudes referem-se ao uso indevido do cartão de crédito. 20% à clonagem de documentos e 6% ao empréstimo do cartão ou dos dados pessoais a terceiros. Na imagem a seguir os detalhes:

Essas e outras informações da pesquisa da Boa Vista estão resumidas em infográfico. Para ter acesso clique aqui.

Metodologia
A pesquisa sobre os impactos da tecnologia no consumo foi feita pela Boa Visa em função do Dia do Consumidor, comemorado em 15 de março. O levantamento foi realizado de forma quantitativa entre os meses de janeiro e fevereiro de 2020, por meio de coleta online, com aproximadamente mil respondentes. Seu universo é representado por consumidores de todas as regiões do país, cadastrados na base Boa Vista e com os quais também se relaciona no mercado. A leitura dos dados deve considerar margem de erro de três pontos percentuais e grau de confiança de 95%.

Deixe uma resposta