Justiça Federal acata pedido da Prefeitura de Caucaia para que bancos adotem medidas contra o #coronavírus

Posted on Updated on

Clientes da CEF de Caucaia reclamam das filas no lado de fora da ...

Em ação civil pública ajuizada pela Prefeitura Municipal de Caucaia, a Justiça Federal concedeu liminar determinando que as agências da Caixa Econômica instaladas no município adotem imediatamente todas as medidas de prevenção em relação a não proliferação do novo coronavírus (Covid-19).

Entre as providências está a organização das filas com a distância mínima de 1,5m entre as pessoas, com demarcação no piso, disponibilização de horário diferenciado para atendimentos dos idosos e disponibilização de álcool em gel 70%, além da desinfecção de maçanetas e corrimãos. O não cumprimento das medidas sujeita o órgão bancário à pena de multa de R$ 50 mil reais por dia, após as primeiras 48 horas, que é o prazo de adequação.

“As instituições financeiras e outros estabelecimentos que estão autorizados a funcionar não estão adotando as medidas preventivas recomendadas pelas organizações de saúde. Tentamos resolver administrativamente com o envio de ofícios, mas não tivemos êxito. Então entramos com a ação civil”, afirma o prefeito Naumi Amorim. “Precisamos a todo custo, proteger a saúde de nossa população”, ressaltou.

Segundo o Procurador Geral de Caucaia, Robson Halley, “a ação discorre sobre o direito constitucional à saúde”. A decisão foi proferida pela juíza federal Karla de Almeida Miranda Braga, da 7ª Vara da Justiça Federal no Ceará.

Deixe uma resposta