Tecnologia que monitora uso dos espaços é aliada na contenção ao coronavírus

Posted on Updated on

OPAS/OMS | Agências | ONU Brasil | Página: 14

Uma das recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) para conter o avanço do coronavírus é manter a distância de, pelo menos, um metro entre as pessoas. Isso muda a dinâmica de ocupação dos espaços, como é possível ver na Itália, por exemplo, onde as pessoas fazem fila do lado de fora e entram aos poucos nos supermercados para evitar lotação.

Esse monitoramento do volume de pessoas em um determinado local pode ser automatizado com o Utilization IQ, plataforma da JLL que recebe informações de várias fontes, como sensores de presença, crachá e conexões às redes sem fio, e gera insights para planejar o uso dos espaços de maneira mais inteligente.

“O Utilization IQ consegue dar visibilidade de quantas pessoas há no ambiente em tempo real”, explica Poliana Brandão, diretora da área de Digital Solutions, da JLL.

Na ferramenta, é possível criar alertas que avisam quando o número ideal de pessoas em um local for atingido. Ao fazer o controle de acesso, limita-se o contato entre elas e, consequentemente, diminui o risco de disseminação do vírus.

O monitoramento do volume de pessoas pode ser feito em vários espaços, como recepção, salas de espera, refeitórios, salas de atendimento, escritórios, galpões, entre outros. É possível customizar quem terá acesso aos dados ou não. Por exemplo, os funcionários de uma fábrica podem acompanhar pelo celular como está a lotação do refeitório para escolher o melhor momento para fazer sua refeição através da integração com o Employee Experience app. No caso do acesso a outros estabelecimentos, as informações ficam disponíveis para a equipe de segurança. 

Vários tipos de empresas podem se beneficiar da solução:

  • Hospitais;
  • Laboratórios;
  • Supermercados;
  • Indústrias;
  • Outros espaços corporativos.

Ferramenta tem outros benefícios

Esta é só uma das possibilidades de aplicação do Utilization IQ. “É um novo olhar para os dados gerados pela tecnologia, de acordo com a necessidade do momento”, aponta Poliana.

Mas a ferramenta traz outras vantagens – já falamos sobre elas aqui. A análise da utilização dos espaços minimiza o risco da alta ocupação ou da ineficiência dos espaços e como consequência auxilia na análise de redução de custos operacionais. Soluções tecnológicas como Utilization IQ aliadas a um processo de análise quantitativo-qualitativo dos dados gerados e processo de gestão de mudanças estruturado são ferramentas essenciais para tomada de decisão tornando os espaços muito mais eficientes promovendo economias significativas para as empresas.

Deixe uma resposta