#Covid também ressalta precariedades da conectividade, alertam especialistas

Posted on Updated on

O que é 5G?

A pandemia da covid-19 forçou os governos da América Latina a ajustarem abordagens a respeito dos problemas de política pública. O setor das telecomunicações está reagindo de diferentes maneiras para manter a conectividade dos usuários. Estes temas e a importância dos dados podem ser lidos em “Diálogos para a Transformação Digital. Brecha Digital, Estatísticas, Regimes Regulatórios”, documento publicado pela 5G Americas no Brecha Zero.

A conversa contou com a participação do Sr. Oscar M González da Argentina, Sr.  Edgar Olvera Jiménez  do México e Dr. Rodrigo Ramírez Pino do Chile, e foram moderados por José F. Otero, vice-presidente da 5G Americas para América Latina e para o Caribe. Entre os temas abordados, inclui a importância da indústria das telecomunicações, a necessidade de incentivar a cobertura de infraestrutura e os serviços digitais, assim como implementar melhorias na disponibilidade de informação estatística do setor que permita identificar as áreas que precisam de maior investimento em novas tecnologias.

A indústria das telecomunicações está reagindo de diversas maneiras em seus esforços para manter conectados seus usuários. A conectividade vai além da provisão de serviços de teletrabalho ou tele-educação, é uma ferramenta que pode significar a diferença entre a vida e a morte de distintas pessoas, entre o se contagiar com COVID-19 e o receber notícias atualizadas que viabilizam uma melhor convivência enquanto dure o estado de emergência.

Os especialistas também recomendam revisar os impostos, em particular em momentos de emergência, para poder incentivar a infraestrutura e os serviços digitais. Reforça que é necessário encontrar o equilíbrio entre a oferta de serviço com alternativas viáveis que evitem a morosidade e eventual desconexão. Ressalta-se a importância dos serviços digitais isentos de impostos para torna-los mais acessíveis e alcançar uma maior adoção destes pelos quintis econômicos mais baixos da população.

Por sua vez, advoga-se para uma melhor política de transparência de dados no setor, afim de alcançar dados mais fidedignos para que os Estados possam desenvolver políticas públicas eficientes. Também se recomenda maior colaboração com o setor privado e outros setores produtivos. Finalmente, cabe destacar os comentários que aludem a busca de um padrão de Estado para a nova era digital, e a necessidade de que os distintos atores do setor das telecomunicações incentivem novas políticas de infraestrutura, conectividade, investimentos e inclusão digital.

Para acessar a conversa completa de “Diálogos para a Transformação Digital. Brecha Digital, Estatísticas, Regimes Regulatórios”, faça o download do documento aqui.

Deixe uma resposta