A Coluna do Roberto Maciel (extra, em 29.06, segunda-feira)

General Theóphilo, ex-candidato ao Governo do Ceará, é cotado para ...

Manobra pela direita! Ordinário, marche!

O general Guilherme Theophilo, quem diria?, saiu do Ceará derrotado numa patética campanha tucana para governador em 2018. Mas, com narrativa de ter dado a volta por cima, desembarcou nas hostes bolsonaristas/moristas. E passou a ocupar cadeira de secretário Nacional de Segurança Pública na temporada do ex-juiz Sérgio Moro como ministro da Justiça. Olhando agora de longe, pode-se ver que o fracasso é uma marca dos envolvidos: de Bolsonaro, por não governar e, pior, atrapalhar o Brasil; de Moro, por ver frustrado o plano de poder que começou a executar quando manobrou impunemente o processo que tirou Lula da cena eleitoral de dois anos atrás e o confinou na cadeia; do próprio Theophilo, que colocou o nome de uma tradicional família militar considerada séria num contexto desastrado. O capítulo final é a citação do general Guilherme Theophilo em negócio de R$ 5,4 bilhões que, segundo o site The Intercept, foi marcado por irregularidades, desperdiçou R$ 273 milhões e está para ser julgado pelo TCU.

“Erros grosseiros”
Diz a matéria: “O Tribunal de Contas da União, o TCU, vem postergando há um mês o julgamento de quatro oficiais do topo da carreira do Exército acusados de atirar no lixo R$ 273 milhões ao cometer ‘erros grosseiros’ num negócio bilionário. O dinheiro, claro, era público. Uma auditoria do próprio TCU identificou, em 2017, o rombo num contrato fechado pelos militares um ano antes com a montadora Iveco, subsidiária da italiana Fiat, para a entrega de veículos blindados. Para os auditores, houve graves irregularidades na condução do Programa Guarani, um projeto do Exército para a renovação da frota de viaturas. Todos os militares que respondem ao processo já estão na reserva: são os generais Fernando Sérgio Galvão, Sinclair James Mayer e Guilherme Theophilo, além do tenente-coronel Ângelo José Penna Machado”.

Auxílio
O texto, assinado por Rafael Neves, continua: “O valor do prejuízo é suficiente para bancar, por exemplo, uma parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para mais de 445 mil pessoas. É mais gente do que a população de Santos, no litoral paulista”. Vale lembrar que Teophilo entrou na disputa eleitoral de 2018 como um tucano que guerreava pela lisura e pela ética.

Dinheiro muito
E mais, sobre a dinheirama: “É também equivalente ao que a operação Lava Jato considera a maior quantia já recuperada de uma só vez de uma pessoa física – o filho de Dario Messer, o ‘doleiro dos doleiros’. O TCU já marcou três vezes, desde o final de maio, a sessão secreta em que os quatro fardados irão a julgamento, mas o caso não entrou em pauta. Já é claro, porém, que houve no mínimo uma trapalhada imensa”.

Bilhões
Prossegue a matéria: “Tudo começa com um contrato firmado em 2009 e sem licitação para que a Iveco entregasse ao Exército 2.044 veículos blindados ao custo de R$ 5,4 bilhões. Só depois de assinarem o documento é que os militares perceberam que haviam superestimado o número de viaturas encomendadas. Seria um vexame público – não havia sequer capacidade para guardá-los. Tentando esconder o erro, a força tentou negociar com a Iveco uma redução no pedido. A montadora aceitou entregar menos veículos, mas não receber menos dinheiro”.

O fim
Pode-se concluir que a carreira do general (ou dos envolvidos), marcha – após ordem unida – para um precipício moral dos mais profundos. É que, mesmo que a absolvição possível se verifique, considerando sobretudo que Theophilo já tem voto de ministro que o exime de culpa, uma mancha indelével vai ficar nos uniformes e nas folhas deles. É a mancha da suspeição. Veja a íntegra da matéria neste link. https://theintercept.com/2020/06/29/tcu-prepara-pizza-prejuizo-273-milhoes-exercito/

Ida…
O avanço do consumo de sinal de Internet durante o período de isolamento social está gerando aumento de reclamações no serviço de proteção do consumidor da Assembleia do Ceará. “Os consumidores estão utilizando muito a internet, sobretudo pelo aparelho celular. Daí, aumentou o número de pessoas que estão em casa e que necessitam desse serviço para pesquisas, fazer uma aula via on-line”, afirma Telma Valéria, coordenadora do Procon-AL.

…E volta
Diz Telma Valéria: “Caso o consumidor queira reclamar que ficou sem o serviço por mais de 24h ou 48h, ele tem o direito do ressarcimento do período que foi analisado”.

Sem folga
A Câmara Municipal de João Pessoa (PB) cumpriu uma maratona legislativa na semana passada. E aprovou mais de 190 matérias em uma só sessão ordinária remota. Os parlamentares decidiram, entre as medidas, extinguir o recesso parlamentar em julho devido aos trabalhos voltados para o combate ao novo coronavírus (covid-19).

Câmara Municipal de João Pessoa paga salários de fevereiro na ...

Cifras
Os vereadores de João Pessoa também aprovaram abertura de crédito especial de mais de R$ 2 milhões no orçamento do Município também para o combate à covid-19, além de gratificação para os profissionais da saúde que estão em atividades na linha de frente contra a pandemia.

Dê um alô
Você também pode fazer contato com o Portal InvestNE. O nosso e-mail é portalinvestne@gmail.com. E o novo número de WhatsApp é +55 85 99855 97989.

Deixe uma resposta