Alcolumbre prorroga MPs com R$ 3 bi para combater pandemia, incluindo a Lei Aldir Blanc

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. Ordem do dia.  Presidente do Senado Federal,  senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).  Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O Congresso Nacional prorrogou por mais 60 dias o prazo de vigência de duas medidas provisórias (MPs) que liberam dinheiro para o combate à pandemia do novo coronavírus. As MPs 989/2020 e 990/2020 disponibilizaram R$ 3,35 bilhões para os ministérios da Cidadania, da Educação e da Saúde e para estados e municípios. A primeira abastece os fundos nacionais de Saúde e de Assistência Social, entre outras finalidades. Já a segunda atende à Lei Aldir Blanc, de auxílio aos trabalhadores do setor cultural (Lei 14.017, de 2020).

Os atos que estendem a vigência das MPs foram assinados pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP, foto), e estão publicados na edição desta sexta-feira (04.09) do Diário Oficial da União.

Quase todo o dinheiro aplicado pelo Brasil no combate à pandemia vem de créditos extraordinários, que são verbas que não fazem parte do Orçamento regular previsto para o ano. Esses instrumentos são reservadas para eventos imprevisíveis e urgentes, e podem ser abertos por medidas provisórias (que entram em vigor imediatamente, assim que são editadas).

Deixe uma resposta