A Coluna do Roberto Maciel (sábado, 05.09): Justiça que tarda é justiça que falha

Ainda seria muito generoso dizer que a Justiça brasileira é lenta

Palácio Guanabara realiza exposição em homenagem ao Arquivo Público

Dica do jornalista cearense Humberto Ilo, um atentíssimo observador das instituições e dos cenários (atuais ou não) nacionais – e, por isso mesmo, qualificado como referência informativa: “Recurso ao STF interposto em 1895 por Isabel de Orleans e Bragança. Princesa Isabel. Ela queria reaver a propriedade do palácio atual sede do governo do RJ, que era da família imperial, construído com dinheiro público. STF disse valer o dito pelo STJ: não”. Sim, a Justiça do século XXI ainda estava às voltas com uma querela do século XIX. Ilo nos traz um apanhado de documentos, todos devidamente – ainda bem! – digitalizados, disponibilizados no portal da corte maior do Judiciário nacional, o Supremo Tribunal Federal. A decisão final, referente à baixa definitiva dos autos, foi tomada pela ministra Rosa Weber em 28 de agosto passado. Enfim, uma demanda proposta em 1895 e que atravessou 125 anos pra lá e pra cá nos tribunais, chegou a um termo. Lentidão… É assim que se chama?

Endereço
Há um dado curiosíssimo: se a Justiça tivesse acatado a reclamação da sra. Isabel de Orleans e Bragança, o governador do Rio de Janeiro seria despejado do seu gabinete de trabalho. O imóvel que foi alvo da ação é o antigo Palácio Isabel, onde a então princesa morava com o marido, Conde D’Eu.

Princesa Isabel e Conde D'eu, década de 1860. | Brasil império, Foto de  princesa, Império brasileiro

Ocupantes
O Palácio Isabel foi reformado pela República e passou a abrigar a sede do Governo do Rio de Janeiro. Era lá onde Moreira Franco, Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho, Sérgio Cabral Filho, Luiz Fernando Pezão, Francisco Dornelles e Wilson Witzel davam expediente.

Demandante

Príncipe' Dom Bertrand diz que Sínodo para a Amazônia é pretexto para  'agenda vermelha' dentro da Igreja - Época

Com a morte da princesa Isabel, em 1921, os descendentes diretos dela a sucederam na causa. O mais recente representante da família na ação era o improdutivo Bertrand de Orleans e Bragança (acima), que se diz “príncipe”, milita na atrasadíssima entidade fanático-religiosa Tradição, Família e Propriedade, a TFP, de inspiração fascista, ataca virulentamente a República e vive de rendas.

Volta ao batente
A Casa do Cidadão da Assembleia Legislativa retomou atividades presenciais. O órgão funciona por meio de parceria com a Secretaria de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos. E tem a função de oferecer à população serviços como emissão de RG (primeira e segunda vias), CPF e folha de antecedentes criminais.

Viés
Frase do deputado Tony Brito (Pros): “Reconheço e agradeço a sensibilidade do governador em olhar para nossa categoria mesmo em um período tão difícil, como esse contexto de pandemia”. Tony, que é policial civil, destoa completamente do discurso hostil de outros políticos do mesmo partido em que milita, o Pros, e do mesmo setor em que trabalha, a segurança pública.

De olho
Antes de se zangar com os aborrecimentos que a greve nos Correios pode eventualmente causar, como o atraso da entrega de encomendas, vale ler com atenção observação do deputado Renato Roseno (PSOL, foto abaixo)): “O governo dilapida e desmonta a Empresa de Correios e Telégrafos para tentar vendê-la. Sabe quem está de olho nisso? As grandes empresas americanas de entrega. Fedex, por exemplo, e outras empresas que querem exatamente entrar nesse filão. Com o aumento do comércio virtual, as entregas domiciliares passam a ser um grande filão, e não se quer que uma empresa pública secular continue fazendo o que faz”.

Após disputa interna, diretório estadual do Psol define Renato Roseno como  pré-candidato em Fortaleza - PontoPoder

Valor
Renato lembra que a ECT faz entregas domiciliares de 90% das lojas virtuais. E que também distribui todos os livros escolares aos 44 milhões de alunos da rede de educação básica que recebem livros do Programa Nacional do Livro Didático. É um volume considerável, deve-se registrar. E uma mina de dinheiro que o Governo pretende entregar para corporações estrangeiras.

No YouTube
A jornalista Eveline Frota e eu inauguramos um canal na plataforma Youtube, denominado Coluna da Hora. Nessa nova atividade, temos análises, entrevistas e variedades. O vídeo de estreia, que está no ar, contém entrevista com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT). O endereço, para você se inscrever e acionar a sinetinha de notificações, é esse.

Ao vivo
E sempre às terças e quintas-feiras estamos, eu e Eveline, em lives no Instagram. Mantivemos nesse projeto a marca “Coluna da Hora” – em referência a um ponto histórico do Centro de Fortaleza, ao fato de começarmos pontualmente às 17 horas e, por último, ao tempo de uma hora exata que tem o nosso encontro com os internautas. É possível acessar e participar das lives da Coluna da Hora por intermédio dos perfis @evefrota ou @robertoamaciel.

Dê um alô
Faça contato a gente. O Portal InvestNE usa o e-mail portalinvestne@gmail.com. O número de WhatsApp é +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta