Empresas do Distrito Federal são as piores pagadoras, aponta estudo; Pernambuco tem o melhor índice

Um estudo da plataforma Vadu aponta que as empresas do Distrito Federal tiveram o pior índice de liquidez do país. Apenas 41% dos empresários conseguiram manter suas contas em dia no mês de agosto. Em segundo lugar ficou Rondônia, com 47% de adimplência. Na sequência aparece Mato Grosso, com 55%.

Na outra ponta da tabela, com melhor índice de pontualidade nos pagamentos, está Pernambuco, com 97%. O Rio Grande do Norte, com 96%, vem na segunda posição, enquanto o Amazonas vem em terceiro, com 95% de adimplência. Embora a tabela aponte para dados dos últimos dias do mês, o total geral representa todo o mês de agosto.

O levantamento também incluiu dados por segmento e apontou que os empresários ligados ao agropecuário e a pesca foram os mais mantiveram suas contas em dia no mês de agosto. De acordo com o levantamento, 95% do setor não teve atrasos nos pagamentos. Apesar de ainda sofrer bastante com medidas como restrições ao horário de funcionamento e quantidade de clientes nas lojas, impostas em algumas regiões do país como forma de conter a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o comércio também se destacou, com um índice de adimplência de 82%.

Sobre o Índice de Liquidez
O índice de liquidez do Vadu foi criado para dar uma visão mais ampla para as empresas do Segmento de Fomento (Factoring, FIDC, e Securitizadoras) permitindo uma tomada de decisão mais precisa. O levantamento é composto a partir de uma análise de mais de 200 empresas do segmento de fomento com mais de 300 mil sacados analisados diariamente e, considera a pontualidade de pagamentos das empresas que pagaram antecipadamente ou de zero até cinco dias após o vencimento.

Deixe uma resposta