Especialista destaca ações de podem ser adotadas por lojistas na Black Friday

O comércio em geral vem se preparando para a próxima edição da Black Friday. Considerada a maior de todos os tempos, a data chegada cercada por altas expectativas de lojistas e grandes redes varejistas e coincide com o momento positivo vivido pelo e-commerce. De acordo com levantamento realizado pelo Bling (www.bling.com.br) – startup de gerenciamento ERP para MEIs PMEs – no mês de setembro o faturamento do setor cresceu 10% em relação ao mês anterior.

Pensando nisso, Sidney Zynger, diretor de marketing do Bling, lista sete dicas para lojistas estarem preparados para a Black Friday e não sofrerem nenhum tipo de imprevisto na data. “O e-commerce brasileiro vive um novo momento e vem de uma crescente constante. As expectativas para a próxima edição da Black Friday são altas, uma vez que o setor está se solidificando e o consumidor está aprendendo e entendendo mais as vantagens de comprar online”, comenta Sidney. “Por isso, é importante o lojista se antecipar e estar bem preparado para atender as demandas de maneira eficiente na data”, finaliza.

1 – Objetivo:

É importante tem um objetivo bem definido e a partir daí traçar estratégias para concretizar todos os planos. O que você, enquanto lojista, que na Black Friday? Seja queimar estoque, ou ter maior participação de mercado ou até mesmo capital de giro, é importante ter metas bem definidas.

2 – Promoção:

Tanto para o lojista que vai participar pela primeira vez ou a empresa que participa da Black Friday há mais tempo, é importante definir quais são os produtos que estarão em promoção durante a data. Reunir-se, desde já, com fornecedores e alinhar quais são as mercadorias mais vendidas e de maior aceitação do público pode ser uma alternativa.

3 – Estoque:

Em campanhas de vendas com alta demanda, como é o caso da Black Friday, é importante estar em contato com parceiros e fornecedores caso seja necessário aumentar o estoque de mercadorias.

4 – Logística:

Tenha conhecimento do volume de produtos armazenados e o quanto poderá vender na Black Friday. Sincronize bem estoque e canal de venda, assim evitará contratempos futuros. Além da contagem precisa de mercadorias, deixe os produtos pré-embalados – assim você ganha mais tempo no momento da entrega.

Outra dica importante é firmar parcerias com transportadoras e soluções logísticas, evitando ser refém de apenas um meio de entrega.

5 – Operação:

Prepare seu e-commerce, atualize o cadastro dos produtos da loja. Invista em boas descrições, títulos e imagens para os anúncios. A Black Friday pode ser uma porta de entrada para novos clientes, investir em bom atendimento e suporte ao consumidor contribui para fidelização destes.

6 – Segurança

Invista em infraestrutura e software e tenha conhecimento da plataforma de gestão utilizada pela loja. Se atente ao número de tráfego e fluxos de acessos que a plataforma suporta, durante a data haverá um pico de acessos e é importante que o sistema não caia.

7 – Pagamento:

É importante estar integrado a seu sistema diversas formas de pagamento: débito, crédito, boleto, QR Code e agora PIX, dão ao cliente mais opções para conclusão da compra. 

Deixe uma resposta