A próxima fronteira do comércio eletrônico: três tendências fundamentais para seu crescimento

A pandemia Covid-19 mudou para sempre o comércio eletrônico em todo o mundo. Segundo levantamento da Ebit|Nielsen, somente no primeiro semestre deste ano, os canais onlines registaram um crescimento de 47%. Essa taxa de crescimento inimaginável para um período tão curto demonstra o aumento exponencial sofrido pelo canal online e a oportunidade que ele representa para as empresas do país.

As pessoas aderiram ao e-commerce e o hábito não vai desaparecer quando a pandemia acabar: os consumidores compravam, antes, por conveniência e, durante o período de pandemia e isolamento social, por necessidade, mas, no futuro, o farão por opção. Essa “revolução digital” inclui, até mesmo, os Boomers, alguns dos quais fizeram sua primeira compra online durante este período.

Segundo pesquisa do Google, as vendas por e-commerce irão dobrar em cinco anos. Até 2021, o crescimento do setor será, em média, de 12,4% ao ano. Sem dúvida, isso terá um impacto muito positivo em todo o mercado, onde mais empresas se voltarão para o canal online, estimuladas pelo aumento da demanda, e mais marcas investirão no digital, em consequência da mudança de hábitos de consumo.

Mas criar um site e vender seus produtos não é tão fácil. Em um cenário tão dinâmico, é preciso se manter atualizado, para ser notado e atrair clientes. Nesse sentido, Alberto Pardo, CEO e fundador da Adsmovil, faz uma reflexão sobre as próximas passos do comércio eletrônico alavancado por três tendências emergentes para o desenvolvimento do canal online:

1. Tecnologia para “converter mais”: o desenvolvimento tecnológico é fundamental e as marcas podem converter mais visitas em compras, além de trabalhar para encurtar a jornada do cliente. Para isso, é fundamental levar em consideração como os hábitos de consumo têm mudado e, assim, oferecer formatos de publicidade voltados para a compra online, algo que o Shoppable Ads alcança, permitindo um acesso rápido, simples e intuitivo aos produtos e/ou serviços que as marcas oferecem em seus canais digitais. O Shoppable Ads é uma tendência-chave na publicidade digital em todo o mundo, que visa encurtar a jornada do consumidor desde a “descoberta até a compra de um produto”.

2. Personalização: Crie experiências personalizadas! O e-commerce não inclui um vendedor, como no comércio tradicional, para fazer recomendações com base no feedback do cliente. No entanto, isso não significa que a experiência não possa ser ajustada ao consumidor. Como recriar uma experiência única e memorável? Por meio de conteúdo dinâmico, recomendações de produtos específicos e ofertas baseadas no comportamento de navegação, ações anteriores, histórico de compras, dados demográficos do cliente e outras informações pessoais valiosas.

3. A experiência móvel é mais importante do que nunca: o dispositivo móvel é escolhido em todas as etapas das compras online, não só na navegação, mas também na compra. As melhorias na experiência do usuário, as mudanças nos hábitos dos consumidores e a crescente disposição dos criadores de conteúdo em reconhecer e abraçar as implicações dessas tendências significam que o e-commerce está realmente pensando em mobilidade.

Os consumidores estão cada vez mais exigentes, o que significa que a demanda deve ser profissionalizada para crescer. Por isso, ficar à frente das tendências e aproveitar as tecnologias mais recentes pode ajudar as empresas que buscam desenvolver seu canal online para impulsionar as vendas, atrair novos clientes e aumentar a participação no mercado.

Deixe uma resposta