O que você ainda não sabe sobre trabalhar em um coworking

Considerado uma das principais revoluções do mundo dos negócios das últimas décadas, no Brasil, o ramo de coworking cresce anualmente e, nos últimos meses, vem se destacando como opção ideal para pequenas a grandes empresas que buscam por um modelo de contrato de locação flexível, repleto de conveniências e privacidade. Para provar a tendência pelo formato de trabalho, segundo o Censo Coworking 2019 feito pelo Coworking Brasil, houve um aumento de 238 para 1.497 em espaços colaborativos no país desde 2015, quando o primeiro levantamento foi realizado.   

Tradicionalmente, quando se fala em empresas que se baseiam no modelo coworking, vem à cabeça as do setor de empreendedorismo na web, de tecnologia, indústria criativa e novas mídias, por estarem sempre em busca de inovações constantes, e por isso, este formato de trabalho atende por ser uma eficiente opção para compartilhar novas ideias e ampliar o networking. A partir daí, atributos que dão valor ao serviço do coworking como compartilhamento de espaço, áreas de convivência e de relaxamento, café à vontade e happy hour todos os dias, à primeira vista podem assustar alguns empresários mais conservadores que enxergam neste formato de trabalho um ambiente com menos privacidade. Mas isso não se confirma nos coworkings modernos que já entregam conveniências que vão além destas conhecidas, incluindo o builttosuit. 

“O cliente que nos procura hoje e conhece nosso espaço, entende que conseguimos entregar a ele total privacidade no ambiente contratado, pois todos os nossos ambientes foram projetados com engenharia acústica. Somado a este ponto, quando ele enxerga a possibilidade de personalizar o espaço sob medida às necessidades do negócio dele, aliado à vantagem contratual frente a uma locação tradicional e o fato de não ter que lidar com problemas rotineiros de um escritório, percebe o bom negócio que está fazendo”, afirma Patrícia Coelho, Diretora de operação e novos negócios do Club Coworking.   

Originalmente aplicado em contratos mais longos, o builttosuit já é uma realidade em empresas de coworkings que conseguem entregar aos clientes um atendimento personalizado inclusive no que diz respeito ao design e demandas específicas ao dia a dia da empresa. “Iniciamos nossa empresa dentro do Club Coworking, no começo tínhamos uma sala de 25 metros e aos poucos fomos crescendo e vimos que precisávamos de uma sala maior. Em nossos estudos, entendemos que fazia mais sentido para o negócio optar pelo builttosuit do que ir para fora, por financeiramente ser mais vantajoso e estarmos localizados no coração do mercado financeiro. Fomos prontamente atendidos pelo Club, o processo de obra está sendo muito bom, e no dia 26 de novembro inauguramos nosso espaço exclusivo e esperamos em breve fechar um andar todo nosso”, conta com orgulho João Paulo, empresário e cliente do Club Coworking, que acaba de fechar 500m2 só para empresa dele. 

Com foco total na rotina da empresa, serviços como Customer Success também adicionam ao cliente a possibilidade de se conectar com outros negócios que agreguem ainda mais valor ao seu, dos tradicionais aos inovadores. “O que podemos perceber é que agora diferentes perfis de profissionais optam por trabalhar em coworking. Temos de empresas de tecnologia, mercado financeiro à médicos utilizando a estrutura e entendendo que este modelo compartilhado é uma forma de se relacionar com outras áreas de atuação, além é claro de economizar nas despesas com infraestrutura, não se prender a um contrato tradicional de locação e conseguir implementar um trabalho mais flexível, sem precisar estar presente fisicamente no escritório todos os dias”, complementa Patrícia. 

Se concentrar no negócio e ampliar os resultados positivos é ponto decisivo na hora de migrar para um coworking. Em meio à pandemia, a HIS Logística Internacional, precisou reduzir custos e focar nos resultados, por isso decidiu olhar para o coworking como opção. “Estávamos procurando um local que oferecesse redução de custo e benefícios vantajosos para a nossa empresa, para podermos olhar 100% para o nosso trabalho sem nos preocupar com burocracia, além de termos atendimento exclusivo para solucionar problemas que podem surgir no escritório. Encontramos tudo isso no Club Coworking, aonde instalamos nossa estrutura em julho e fomos muito bem recebidos”, afirma Helen Joyce Teruya, assistente administrativo e financeiro da empresa que atua no ramo de logística. 

Durante o processo de escolha, empresas como a da Helen, também estão atentas fazer parte de um ambiente seguro, principalmente durante este período de pandemia, por isso o cuidado e a proteção nos locais são fundamentais. “Além de todos protocolos que são exigidos, como uso obrigatório de máscara, álcool 70 e limpeza constante dos ambientes, implantamos, máquinas de ozônio e UV, que mantem os ambientes esterilizados, fazendo a higienização frequente do ar dos ambientes comuns e garantindo a limpeza total de salas compartilhadas, como por exemplo as de reuniões. Mantendo os locais aptos para serem utilizados e sem contágio”, explica Patrícia.  

Portanto, para os empresários que desejam alocar suas empresas em um coworking, dentro deste setor há diversos atrativos e cada vez mais inovadores, aliados a serviços e planos customizáveis que podem trazer à rotina das empresas foco em resultados e crescimento contínuo seja qual for a área de atuação, por isso, vale ficar atento às opções. 

Deixe uma resposta