A Coluna do Roberto Maciel (sábado, 28.11): Mais uma chance para fortalecer a democracia

Um segundo encontro
O eleitor e as urnas se encontram amanhã. Mais uma vez vão julgar propostas, projetos e condutas de candidatos. Agora, no caso de Fortaleza e Caucaia, São Paulo, Recife, Rio de Janeiro, Belém e Porto Alegre, entre outras cidades, farão apreciações de quem passou pelo filtro do primeiro turno. É apropriado, então, que não se fale apenas de quem encabeça as chapas, mas também daqueles que são parceiros nas jornadas em busca de votos. Para isso, pode ser suficiente que se observe a dedicação política da professora Luiza Erundina, que foi a primeira prefeita de São Paulo, eleita na década de 1980 pelo PT. Deputada federal, agora militando no PSOL, Erundina poderia estar acomodada nas funções parlamentares ou da aposentadoria, e usufruindo da importância de ter sido uma gestora ouvida, querida e respeitada pela população paulistana. Mas, paraibana forte que é, não se conformou com a quietude dos 76 anos de idade, e decidiu seguir em frente. Firmou aliança com o jovem Guilherme Boulos, ativista da causa da habitação popular, e comprou briga contra bolsonaristas e tucanos encarnados no adversário Bruno Covas. E está fazendo papel bonito, a Erundina. Esse menina, mulher empoderada, virtude poética da esquerda, enche os nordestinos de orgulho.

De camisa amarela

Élcio Batista – VII Congresso Cearense de Direito de Família


Por falar em nordestinos, ao que tudo indica a vontade, a resiliência e a resistência do povo da região já se tornaram orgânicos para o paranaense de Cascavel Élcio Batista. Professor e sociólogo, morador de Fortaleza desde a meninice, deve-se dizer que Élcio também não aceitou o papel de mero coadjuvante que a política de Fortaleza tem mania de reservar para vices – que o digam os opacos Isabel Lopes, Marlon Cambraia, Carlos Veneranda, Tin Gomes, Gaudêncio Lucena e Moroni Torgan. Diante do acometimento da covid-19 do titular da chapa pedetista, José Sarto, o socialista vestiu uma camisa amarela, como diz a canção de Ary Barroso, e foi para as avenidas. Encampou as propostas sem receio e amanhã a dupla que forma com Sarto chegará à apreciação popular com cerca de 20 pontos além dos adversários Capitão Wagner e Kamila Cardoso (Pros) – uma advogada que também demonstra ter conteúdo, mesmo não tendo tido tantas oportunidades de se destacar.

Tudo junto
Há, de fato, uma certa dramaticidade neste segundo turno. Trata-se do final de um processo democrático marcado pela doença e pela reação à cura. A doença é, obviamente, a covid-19. A reação está em negacionistas que se opõem a vacinas e a tratamentos que, adequadamente, defendem o isolamento e o distanciamento como meios seguros de prevenção do contágio. Tão grave quanto isso é também a tentativa de politização que se tentou impor cruelmente a uma questão tão delicada e complexa.

No sertão


A onda sartista atravessou os limites de Fortaleza. Lançou-se em Crateús, a cerca de 280 quilômetros da capital cearense, o movimento “Crateús é Sarto 12”. A cidade fica a aproximadamente três horas de carro de Acopiara, onde o candidato nasceu.

Cara a cara

Pazuello e Bolsonaro prestes a desperdiçar 6,8 milhões de testes de covid -  22/11/2020 - UOL Notícias


E, passada a comoção eleitoral, o cidadão também vai estar frente a frente, por meio de representantes na Câmara dos Deputados e do Senado, com o ministro da Saúde, o rechonchudo bolsominion Eduardo Pazuello (de camisa amarela). O general foi convidado a comparecer perante parlamentares para explicar o porquê de o Brasil estar prestes a perder, por expiração da data de validade, 6,86 milhões de testes para diagnóstico do novo coronavírus.

Longe do “normal”
Não deve ser encarada como normal pelos brasileiros, quando já morreram mais de 170 mil compatriotas, que quase 7 milhões de kits para exames que podem salvar vidas e ajudar a aprimorar condutas vão parar no lixo porque o governo federal assim desejou. A propósito, Pazuello não é médico nem nada na área de saúde, é apenas um profissional de logística – atividade indispensável aos necessários armazenamento e transporte de material como os testes RT-PCR. Detalhe: para quem se habituou a medir saúde com dinheiro, é fundamental notar que esses exames custam até R$ 400,00 na rede privada.

Pra quê?

Deputado bolsonarista posta foto fazendo gesto nazista e com 'bigode de  Hitler' - Politica - Estado de Minas


Bolsominion que é, o deputado André Fernandes (Republicanos, foto) quer impedir que menores de 18 anos comprem os dispositivos chamados de “narguilés”. São tipos de cachimbos coletivos, meio na moda entre jovens. A proposta dele também alcança essências ou objetos que se acoplem aos dispositivos. Não há nenhuma lei que proíba que menores de idade fumem, embora seja vetada a venda de cigarros e derivados de fumo para quem tem menos de 18 anos de idade. Também não há lei que os impeça de adquirir fósforos, isqueiros e papel de seda.

Arigatô
Leva o jamegão do deputado Bruno Pedrosa projeto que visa a instituir na rede pública do Ceará o ensino de mandarim (idioma que se fala em parte da China), coreano e japonês. As opções seriam ofertadas nos centros de educação em línguas mantidos pelo Estado, conforme a proposta.

Cinco elementos (filosofia japonesa) – Wikipédia, a enciclopédia livre

Vídeo
O canal que mantemos na plataforma YouTube está veiculando entrevista que eu e a jornalista Eveline Frota, com direção e edição de imagens de André Reis, fizemos com a colega Juliana Lobo. Residente em Londres, Juliana fala sobre como os europeus assumem responsabilidades no combate à pandemia e como estão vendo o Brasil nesse cenário. Inscrições, comentários e notificações: https://www.youtube.com/colunadahora.

Live
Sempre às terças e quintas-feiras eu e Eveline Frota temos lives no Instagram, também com a marca “Coluna da Hora”. Iniciamos às 18h, em encontros com internautas que duram uma hora. Pode-se acessar e participar da Coluna da Hora no Instagram pelos perfis @evefrota ou @robertoamaciel.

Oi!
Dê um alô para o Portal InvestNE. Nosso e-mail é portalinvestne@gmail.com e o número de WhatsApp é +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta