A Coluna do Roberto Maciel (sábado, 19.12): fez-se pouco contra a #covid19

Governo de Bolsonaro não fez nem metade do necessário
De 17 ações listadas pelo Governo Federal no plano de combate ao coronavírus, só sete estavam até este fim de semana efetivamente concluídas. Estudo da Consultoria de Orçamento da Câmara dos Deputados indica que foi, de fato, executado o socorro aos entes federativos; além do apoio às micro, pequenas e médias empresas; do financiamento da folha salarial; da isenção da conta de luz; do apoio ao setor cultural; do auxílio às instituições para idosos; e da ampliação do Programa Bolsa Família. Embora muitos possam se iludir, é pouco, muito pouco. Isso significa que só se fez 41,17% de uma agenda que poderia contemplar a aflição das famílias brasileiras. A soma do que se gastou com a atenção a pacientes e à economia chegou a R$ 508 bilhões, o que representa 88,4% dos R$ 574,9 bilhões previstos. Passando a régua, é possível dizer que a gestão de Jair Bolsonaro não fez nem a metade do que deveria.

Boletins eletrônicos — Portal da Câmara dos Deputados

Números
No mesmo dia em que a Câmara divulgou os dados do combate ao coronavírus, controles oficiais indicavam também que 184.827 pessoas no País haviam morrido de covid-19, havendo 7.110.434 ocorrências registradas da doença. E caminhamos, como a matemática aponta, para 200 mil óbitos. Não se trata de pessimismo ou coisa que o valha, mas da mais pura sucessão numérica. Depois de um vem dois, depois de dois vem três. E assim por diante.

Festinha

Covid-19: Bolsonaro assina MP que abre crédito de R$20 bilhões para compra  de vacinas - TV Jornal


Quinta-feira passada, diante de governadores e outros gestores públicos, o presidente Jair Bolsonaro assinou medida provisória que carreou R$ 20 bilhões para a compra de vacinas contra o coronavírus. Fez cena. Após aplicar o jamegão no papel, Bolsonaro escancarou um sorriso – bem destoante da angústia de quem perdeu entes queridos e amigos para a mazela – e exibiu o documento. Tratou um momento grave, mais uma vez, como se fosse comício.

Famoso quem?
O que há de mais conservador na política nacional encontra-se sob o arco de temas que um certo “Capitão Augusto”, deputado do PL de São Paulo, costuma tratar. Agora candidato a presidente da Câmara federal, o Augusto capitão diz ter apoio de parlamentares que integram frentes nas áreas de segurança, contra a corrupção, defesa da Lava Jato, defesa da família cristã. O deputado é bolsonarista, mas poucos bolsonaristas como ele o conhecem.

De sacanagem ele entende
Ator pornô – ou ex -, o deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) pôs para tramitar na Câmara federal projeto com o qual pretende suspender do mandato o parlamentar que fizer imagens em hospitais durante atos de fiscalização, até o fim da apuração do caso. Esse é o mais puro sintoma de “bolsominion arrependido”, mal que tem afetado muitos políticos. Antes fiel ao presidente da República, Frota se tornou um duro opositor de Jair Bolsonaro. Duríssimo.

Crime

Focinheira Pet Para Cachorro Tamanho Numero 3 Pp - Acessórios Banho e Tosa  | Ponto Frio | 15063901


A ideia é colocar “focinheira” em autênticas matilhas que cercam hospitais públicos, incluindo hospitais de campanha montados para atender doentes da covid-19. Profissionais de saúde alegam que são constrangidos ilegalmente, assim como os pacientes, por grupos que se armam de celulares e máquinas filmadoras para flagrar o que imaginam serem irregularidades. Nessa blitzkrieg, o respeito sai trucidado.

Live
Sempre às terças e quintas-feiras eu e a jornalista Eveline Frota fazemos lives no Instagram, com a marca “Coluna da Hora”. Iniciamos agora às 18 horas, em encontros com internautas que duram uma hora. Pode-se acessar e participar da Coluna da Hora no Instagram pelos perfis @evefrota ou @robertoamaciel. Também mantemos na YouTube o canal Coluna da Hora. Lá, há uma série de entrevistas com personalidades interessantes da vida local.

Além da queda…
A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Juazeiro do Norte ajuizou uma ação de improbidade administrativa contra o prefeito José Arnon Cruz Bezerra de Menezes (PTB) – que foi derrotado na disputa pela reeleição, em novembro passado. Além dele, entraram no rolo o secretário municipal de Meio Ambiente, Luiz Ivan Bezerra de Menezes – irmão do prefeito; o ex-presidente da Comissão de Licitação, José Wilson; e o servidor comissionado José Cícero de Almeida Silva Junior. Sobre o grupo pesa a denúncia de que favoreceram outro irmão de Arnon, com o aluguel de um terreno para ser usado como aterro sanitário.

Sua opinião é valiosa
Faça contato com o Portal InvestNE. Nosso e-mail é portalinvestne@gmail.com e o número de WhatsApp é +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta