Estado do Ceará vai ampliar leitos para tratamento da #covid19 e reforçar fiscalização

O governador Camilo Santana (PT) anunciou hoje (quinta-feira, 21.1) novas medidas de enfrentamento à pandemia do coronavírus. De acordo com ele, o Governo do Ceará vai ampliar a oferta de leitos na rede pública de saúde para o tratamento exclusivo da Covid-19 e reforçar a fiscalização em estabelecimentos para evitar aglomerações e o descumprimento de medidas protetivas, como o uso obrigatórios de máscara. O anúncio foi feito em coletiva de imprensa e transmissão pelas redes sociais, contando com a presença do prefeito de Fortaleza, José Sarto, e dos secretários de Saúde do Estado, Dr Cabeto, e da Capital, Ana Estela.

Camilo disse que as medidas foram adotadas pelo comitê de enfrentamento à Covid-19 em virtude do crescimento pela busca de atendimento na rede pública de saúde. “Esse aumento de casos ao longo das semanas não vinha refletindo na demanda assistencial, na procura pela UPA, hospital, e também não vinha refletindo em óbitos. Porém, na última semana, avaliado pelos técnicos, houve aumento significativo na demanda por assistência, principalmente na Capital”, disse Camilo, que destacou ainda a junção por atendimentos nesse período em virtude das arboviroses, como dengue, zika, chikungunya, H1N1.

“Vamos retomar muitas das unidades e dos leitos que criamos ao longo da pandemia. Criamos praticamente 2.800 leitos de enfermaria e UTI durante a pandemia e quase todos foram mantidos para atender outras demandas da população com a redução do número de casos”, afirmou Camilo. Sobre o reforço das fiscalizações, o governador disse que, nesta sexta-feira (22), ele e o prefeito de Fortaleza, José Sarto, se reunirão com as forças de segurança para tratar sobre o assunto. “Vamos intensificar a fiscalização em bares, restaurantes e estabelecimentos que estejam causando aglomeração, multando e punindo os que forem reincidentes”, ressaltou.

Como a maioria dos novos casos está em Fortaleza, o Governo do Ceará está recomendando também que a população evite viagens intermunicipais em transporte público. “Só faça se for para trabalho ou ações emergenciais. Vamos evitar esse fluxo da Capital para o Interior, pois o maior foco nesse momento está sendo na Capital”, aconselhou o governador, que comunicou que terá uma reunião com o setor de transporte público para reduzir a aglomeração dentro dos ônibus, principalmente em Fortaleza. Além dessas medidas, ficará proibido o uso de áreas comuns de lazer nos condomínios de praia. Nos urbanos, o Estado recomendará o cumprimento dos protocolos sanitários.

Cautela

O Brasil iniciou nessa semana sua campanha de vacinação contra a Covid-19, contudo, trata-se de um processo lento e que depende da entrega das vacinas pelo Ministério da Saúde, responsável pelo calendário de imunização. O prefeito de Fortaleza reforçou a necessidade da população compreender que, mesmo com esse começo, é preciso continuar se cuidando e seguindo os protocolos. “A pandemia ainda está entre nós. A vacinação trazida neste primeiro lote só se torna efetiva, em média, dois meses após a segunda dose. Isso é importante que a população entenda. Não é razoável que festas aconteçam. É preciso a compreensão e apoio”, ressaltou Sarto.

Camilo Santana pediu que todos busquem ajudar nesse cuidado. “Quero fazer um apelo à população cearense. Iniciamos a vacinação, que é lenta porque dependemos do Ministério da Saúde, mas até lá é importante que a população se conscientize da importância de usar a máscara e evitar aglomerações”, solicitou. O chefe do Executivo estadual pontuou que a “intenção nesse momento é não tomar nenhuma medida que afete a economia do Estado” e que o Governo vai adotar medidas “que possam evitar aglomerações e o risco de aumentar transmissão”. O governador afirmou ainda que os números da pandemia seguirão sendo avaliados semanalmente pelo comitê.

Deixe uma resposta