Organização de finanças pessoais é desafio para cenários pós-pandemia

Manter as contas em dia já é tarefa árdua para a maioria dos brasileiros normalmente, mas, depois de um ano dominado pela pandemia, que assolou a economia de muitas pessoas e países ao redor do mundo, organizar as finanças é a meta de muita gente para 2021.

Só para ter uma ideia do quanto 2020 foi difícil para os brasileiros, dados divulgados em setembro do ano passado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), indicava que o endividamento atingiu 67,5% das famílias brasileiras, alcançando o maior índice da série histórica do indicador medido pela CNC. Naquele mesmo período, a inadimplência chegou a 26,7% das famílias, também registrando a maior proporção desde março de 2010.

É por isso que, para muitas pessoas, entre as metas e projetos para este ano que se inicia está o planejamento financeiro. Para auxiliar os brasileiros nesta empreitada, Roberto Clenilson Castro da Silva, gerente Cactvs da unidade de Fortaleza, relaciona cinco atitudes que podem transformar a saúde do seu bolso. Confira, a seguir:

Crie o hábito de anotar todos os seus gastos e rendimentos. “Anotar tudo o que se tem para pagar e quanto se tem para receber é o primeiro passo. Parece simples, e é. E justamente por ser tão básico, muitas pessoas ignoram essa fase do planejamento financeiro e acabam se atrapalhando na organização das finanças. Por isso a primeira dica é nunca pule essa etapa”, destaca o gerente da Cactvs.

Priorize o pagamento de dívidas. “Se estiver no vermelho, antes de pensar em guardar dinheiro, é preciso quitar as dívidas. Primeiramente, dê atenção aquelas mais caras e com juros mais altos. Outro exercício é separar as contas por data de vencimento e quantidade de prestações que faltam para a quitação. Essa separação é importante porque você sabe que, no começo, o montante que você vai ter que destinar para pagar essas dívidas é maior – mas tudo bem, porque você começou o ano decidido a organizar sua vida financeira e isso vai ser um incentivo a mais para você se planejar. E, passado esse período, além de ficar feliz por estar se livrando desses compromissos, você terá o incentivo de que mais dinheiro vai começar a sobrar no seu orçamento, para que você possa investir em algum projeto pessoal”, pondera Silva.

Faça escolhas. “Se você está vendo que não vai conseguir pagar todas as contas no mês, quite primeiro as que são mais essenciais, como aluguel, contas de luz, água e alimentação. Para as demais, tente negociar com seus credores, mas só assuma o compromisso que você tenha condições de arcar. Não adianta todo mês ligar para renegociar a mesma dívida”, aconselha. “Fazer escolhas menores e pontuais também é necessário, nem que seja ao menos até colocar as contas em dia. Por exemplo, troque produtos por similares mais baratos no supermercado, ou escolha assistir um filme em casa, ao invés de gastar saindo para jantar fora ou fazer algum passeio que você vai gastar para se divertir, como cinema ou barzinho”, complementa.

Saúde é essencial. “A pandemia nos lembrou o quanto cuidar da saúde é fundamental. Além disso, você só vai conseguir trabalhar para pagar as contas, se estiver com a saúde em dia. Portanto, crie hábitos saudáveis como praticar atividades físicas e faça check-up regulares, com acompanhamento médico e exames periódicos para garantir que tudo está funcionando bem”, alerta o gerente da Cactvs. “O que muita gente não sabe é que ter esse cuidado pode ser muito mais barato do que se imagina. Para participar do Cactvs Saúde, por exemplo, você paga apenas R$ 50 mensais por pessoa e tem acesso a uma rede credenciada de mais de 6.500 médicos e profissionais. Com ele, cada consulta sai por menos de R$ 30, e tem exame médico a partir de R$ 8. Ou seja, é mais barato do que um refrigerante de dois litros, em muito boteco por aí”, explica.

Estabeleça metas. “2020 serviu também para nos lembrar o quanto estar vivo é uma dádiva e precisamos celebrar isso. Claro, que de forma consciente e ponderada. Não é porque você sobreviveu a este ano tão difícil que você pode sair gastando desgovernadamente. Mas, lembre-se da importância de transformar seus sonhos em realidade. Por isso, estabeleça planos de curto, médio e longo prazo. Isso vale para aquele encontro com os amigos no final de semana, uma viagem no fim do ano para um lugar que você sempre sonhou em conhecer; e para aquele projeto de comprar uma moto, um carro ou uma casa. Com disciplina e organização, eu garanto que você conseguirá realizar todos os seus desejos”, indica o gerente da Cactvs.

Deixe uma resposta