Relatório aborda dados e informações abertas sobre impactos sociais e ambientais da produção de roupas no Brasil

O Modefica, o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (FGVCes) e a consultoria Regenerate Fashion estão lançando o relatório Fios da Moda: Perspectiva Sistêmica para Circularidade. O projeto recebeu aporte financeiro da Laudes Foundation por ter sido um dos selecionados no edital global “Fazendo a transição para uma indústria da moda circular e inclusiva”, lançado pela organização holandesa, em 2019.

A campanha de divulgação com resultados e conclusões do relatório contará com filme, música original, workshops, ferramentas para profissionais da moda, além do acesso à pesquisa na íntegra pelo site. Com o relatório, as organizações envolvidas fazem um chamado para reavaliar a maneira como os produtos de moda são criados e consumidos, atualiza os conceitos de sustentabilidade e leva a prática da economia circular às empresas.

Designers, estilistas, compradores, desenvolvedores de produtos, trabalhadores de nível executivo, produtores, professores e estudantes poderão acessar dados abertos sobre os impactos socioambientais das três matérias-primas mais utilizadas pela indústria têxtil e moda – algodão, viscose e poliéster -, entender como estas fibras fluem no sistema de produção nacional e descobrir cenários alternativos para uma moda capaz de gerar impactos positivos na sociedade. Os dados também devem chegar aos consumidores para que possam orientar suas decisões de consumo e pós-consumo. “Esse relatório é um grande passo em direção à circularidade da moda brasileira considerando as necessidades particulares do país e da indústria local, assim como o cenário social. Entender os impactos socioambientais das fibras no contexto brasileiro é essencial para que possamos tomar decisões objetivas no combate à crise climática e à desigualdade”, explica Larissa Roviezzo, Especialista em Sustentabilidade na Regenerate Fashion.

Ao considerar que o avanço do setor na agenda de sustentabilidade é prejudicado pela falta de informações abertas e acessíveis sobre os processos dos produtos de moda e seus impactos socioambientais, o principal objetivo do relatório é ser uma fonte confiável de dados e ferramenta metodológica para os profissionais da área. “A vontade de produzir um relatório sobre têxteis está ligada à urgência da transformação que precisamos fazer acontecer na próxima década se quisermos garantir condições de vida minimamente estáveis na Terra frente a um cenário climático em profunda transformação”, ressalta Marina Colerato, coordenadora do projeto.

Deixe uma resposta