Itaúsa divulga lucro líquido de R$ 7,1 bilhões em 2020; Alpargatas e Duratex contribuem com o resultado recorrente da holding

A Itaúsa, holding brasileira de investimentos, reporta lucro líquido de R$ 7,1 bilhões em 2020 e retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) de 13%. As empresas investidas Alpargatas e Duratex dos segmentos de varejo e construção civil, respectivamente, apresentaram crescimento em seus resultados recorrentes. Já o Itaú Unibanco, maior investida do portfólio, teve seu resultado impactado pelo aumento no volume de provisões do banco, mas o 4º trimestre sinalizou a retomada dos negócios e a gestão eficiente das despesas.

A Duratex encerrou 2020 com crescimento do EBITDA recorrente de 41,7% sobre o ano de 2019, resultado de ganhos de produtividade, market share em todas as linhas de produtos e gestão eficiente de recursos. Além disso, se beneficiou com a rápida recuperação econômica nos setores de reformas e construção civil, impulsionada por medidas governamentais de auxílio, além da redução da taxa de juros.

Já a Alpargatas apresentou receita líquida de R$ 3,4 bilhões em 2020, 3% superior a 2019. O destaque foi para a estratégia de crescimento global da marca Havaianas, que resultou em expressivo aumento da receita líquida no mercado internacional. Já no Brasil, houve crescimento de 128% nas vendas nos canais online, um recorde histórico conquistado pela empresa.

No caso do Itaú Unibanco, o banco registrou lucro líquido em IFRS de R$ 18,9 bilhões em 2020. A carteira de crédito total cresceu 20,4% em 12 meses, favorecida pelo crédito a pessoas físicas – em especial em linhas voltadas a veículos e imobiliário – e para micro, pequenas e médias empresas. A instituição segue apoiando os clientes pessoas físicas e jurídicas por meio do Programa Travessia. Na frente de digitalização dos negócios, houve avanços robustos. No final de 2020, os clientes digitais (correntistas, cartões e empresas) chegaram a 24,2 milhões, aumento de 16,4% em relação ao ano anterior.

Vale ressaltar ainda, a conclusão da aquisição de cerca de 49% da Copagaz, em dezembro, ampliando a exposição da Itaúsa no setor de energia ao associar-se a uma empresa líder nacional em distribuição de gás liquefeito de petróleo (GLP). Além disso, a operação contou com a emissão de debêntures não conversíveis em ações, no valor de R$ 1,3 bilhão com prazo de 10 anos e taxa de CDI + 2,40% a.a.

Adicionalmente, no início deste ano, após o anúncio da cisão da participação acionária da XP detida pelo Itaú Unibanco, a Itaúsa assinou um acordo com XP Inc. e outras partes, de modo que, assim que concluída a transação, em alguns meses, passará a deter participação de 15% na XP Inc., que se tornará a 2ª maior investida do portfólio da holding em valor de mercado.

A Itaúsa acredita que ambos os investimentos contribuem para a geração de valor sustentável de longo prazo aos seus acionistas, priorizando a disciplina e cautela na tomada de decisão no processo de alocação eficiente de capital.

Para Alfredo Setubal, presidente da Itaúsa, “ainda teremos um 2021 cercado de incertezas, mas seguimos empenhados em entregar retorno atrativo aos acionistas da Itaúsa no longo prazo”. “Avalio que nossas investidas têm tomado decisões corretas, tornando-as mais preparadas e fortes em seus setores de atuação, com ganhos de market share, além de retornos crescentes”, conclui.

Recompra de Ações de própria emissão

Hoje o Conselho de Administração da Itaúsa autorizou a aquisição de até 250 milhões de ações de própria emissão. A autorização se respalda no crescimento recente do valor líquido dos ativos de forma descolada do valor de mercado da Itaúsa, aumentando, assim, o desconto de holding, e na potencial geração de valor de todas as empresas que compõem o seu portfólio.

Essa aquisição de próprias ações no mercado permite à Itaúsa dispor de mais oportunidades para alocação eficiente de capital – um dos pilares estratégicos da holding – com vistas ao melhor interesse de seus acionistas.

ESG

Há décadas a Itaúsa tem o compromisso com diversos temas relacionados à Sustentabilidade Empresarial, o que pode ser observado nas diversas ações realizadas pela holding, no protagonismo de suas empresas investidas no que diz respeito aos aspectos ambientais e sociais, se destacando em seus setores, e no reconhecimento de mercado expresso por meio de premiações, engajamento em práticas e inclusões em índices de relevância internacional.

A Itaúsa esteve presente nos principais índices de sustentabilidade corporativa no Brasil e no exterior em 2020, além de ter sido reconhecida pela Forbes como uma das melhores empresas para se trabalhar, pela sua postura diante da crise de Covid-19, dentre outros temas ESG.

Além disso, constituiu no ano passado a Comissão de Governança Corporativa que acompanha as tendências e benchmarks de mercado, incluindo melhores práticas reconhecidas internacionalmente, e novas regulamentações relacionadas à governança corporativa.

Deixe uma resposta