Demanda por monitores de computador cresce 55% durante na pandemia

A comercialização de produtos e acessórios de informática tem crescido exponencialmente com a prática do home office nos últimos 12 meses de pandemia no Brasil. Segundo levantamento do Grupo All Nations, uma das maiores distribuidoras de produtos e equipamentos nos mais variados segmentos da tecnologia no Brasil, a procura por monitores de computador cresceu cerca de 55% entre março de 2020 e fevereiro deste ano.


De acordo com o mapeamento da empresa, os produtos da marca Pctop da organização, sobretudo cadeiras gamer, placas de vídeo e componentes em geral, estão entre os itens mais procurados pelos brasileiros no último ano.

Pelo mapeamento da empresa, consumidores dos estados de São Paulo, Espírito Santo e Santa Catarina foram os maiores compradores de itens de informática para o trabalho remoto nos meses de pandemia no País, seguidos por pedidos oriundos de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Goiás (veja ranking abaixo).

“O home office instituído em grande parte das empresas instaladas no País trouxe a necessidade de investimentos constantes, por parte dos trabalhadores e das companhias em geral, em equipamentos melhores e itens que garantam maior conforto e facilidade nas atividades profissionais”, comenta Vanessa Calvano, gerente comercial responsável pela unidade de negócio Pctop do Grupo All Nations.

O Grupo All Nations, que possui um portfólio bastante variado de produtos e equipamentos nas áreas de segurança, energia solar, informática, mobiliário de escritório, telefonia, impressão e games, atingiu recentemente R$ 1 bilhão de faturamento este ano no País. O resultado é fruto de uma reengenharia da atuação das unidades negócios com foco em vendas eletrônicas tanto no atacado quanto no varejo.

Top 10 estados que mais adquiriam itens de informática no home office

1 – São Paulo
2 – Espírito Santo
3 – Santa Catarina
4 – Minas Gerais
5 – Rio de Janeiro
6 – Goiás
7 – Pernambuco
8 – Rio Grande do Sul
9 – Paraná
10 – Bahia

Deixe uma resposta