Após crescer 30% em 2020, startup de logística quer faturar mais de R$ 5 milhões neste ano

A startup de logística Comprovei planeja manter o ritmo de crescimento dos últimos anos, que ficou acima de 30%. Para 2021, a empresa, que atende a mais de dez diferentes segmentos do mercado B2B, prevê um cenário positivo em relação ao número de fretes contratados por grandes e médias empresas para abastecer os pontos de vendas e uma maior demanda pela digitalização dos processos de entregas das companhias.

No mercado desde 2016, a startup quer superar, pela primeira vez, a marca dos R$ 5 milhões de faturamento e para isso, aposta no crescente aumento da preocupação das empresas em oferecer aos seus clientes uma experiência de entrega mais transparente e totalmente digital.

A tecnologia da Comprovei ajuda distribuidores, atacadistas, indústrias, redes de varejo, transportadoras e operadores logísticos a terem visibilidade, em tempo real, das entregas dos produtos, desde o momento do embarque até a chegada ao cliente que fez o pedido, que pode ser um ponto de venda como um supermercado, farmácia ou comércio em geral.

“Quando fazemos uma compra virtual, queremos ter informações completas sobre o andamento da compra e quando vamos receber o produto. No mercado B2B, isso também ocorre e cada vez mais as empresas estão digitalizando seu processo de entregas para melhor atender os seus clientes”, afirma Halley Takano, CEO da Comprovei.

De acordo com o executivo, uma empresa que conta com um processo integrado e automatizado de suas entregas, tem menos chance de receber reclamações. Isso ocorre porque as áreas de vendas e atendimento ao cliente conseguem ser mais proativas e se antecipar a possíveis reclamações dos seus clientes sobre o andamento dos pedidos que devem sofrer atraso para serem entregues.

Para Takano, a logística de entregas deve ser considerada como estratégica para um bom atendimento ao cliente das empresas que vendem para outras. “Quando um ponto de venda não recebe um pedido na data combinada, isso impacta diretamente o seu negócio, pois ele não terá aquele produto disponível para venda e não poderá atender, dentro do prazo, as encomendas feitas pelos seus clientes”.

No último ano, a Comprovei faturou R$ 4,3 milhões e conquistou 15 novos clientes, entre eles, as empresas Wickbold, Amanco e a distribuidora de materiais e medicamentos para hospitais, Mafra Hospitalar. Segundo Takano, mesmo em um ano atípico, a startup conseguiu crescer, graças ao desempenho dos clientes dos segmentos alimentício, químico e de medicamentos, que não tiveram o número de fretes muito afetado.

Mais de 120 milhões de entregas foram gerenciadas pela Comprovei. Atualmente, a empresa tem 70 clientes ativos. Na BASF, por exemplo, a tecnologia da startup faz a gestão da comprovação de entregas da empresa em cinco países na América Latina, além do Brasil. Já na Wickbold, a plataforma é utilizada para otimizar todo o controle dos produtos que vão para os pontos de venda e os que retornam.

Deixe uma resposta