Microfranquia de cursos profissionalizantes desenvolve projeto para cidades de menor porte

A rede de franquias Via Certa Educação Profissional – com atuação no mercado de cursos profissionalizantes – está lançando um novo modelo de negócio: microfranquia voltada para cidades pequenas.

Com o desemprego de cerca de mais de 14 milhões de brasileiros, muitas pessoas estão em busca de abrir o próprio negócio como forma de voltar ao mercado de trabalho ou como uma renda extra. Devido a isso, a marca, que está no mercado desde 2012, buscou uma forma de atender essa parcela de empreendedores interessados no negócio, porém que possuem pouco capital para investir.

“Nesse período de crise em que o país ainda enfrenta buscamos driblar esse momento com um formato de investimento inicial reduzido, deixando mais acessível para quem busca investir em um dos segmentos que mais cresceram durante a pandemia e que continuará em alta nos próximos anos, que é o de cursos profissionalizantes”, afirma Décio Marchi, diretor executivo da Via Certa.

Reinventar o negócio

O novo modelo de negócio de microfranquia funcionará exclusivamente on-line, sem a necessidade de espaço físico. Para isso, o aluno fará as aulas diretamente da própria casa, de forma remota.

Esse modelo solicita investimento inicial de R$15 mil (sendo R$10 mil de taxa de franquia).  Cidades até 15 mil habitantes o franqueado terá exclusividade de atuação, a partir disso é possível conduzir o negócio, porém sem a exclusividade.

Décio explica que o curso será ministrado pela própria equipe de professores da franqueadora. A única responsabilidade do franqueado é fazer a divulgação dos cursos; fechar matrículas e ter a retenção dos alunos.

“Nesse modelo de microfranquia on-line não há custo de sistema, laboratório, aluguel, contador, secretária… enfim, a única despesa do franqueado é para divulgação local e gastos com combustível”, diz Marchi que acrescenta que para o franqueado atingir bons níveis das vendas é necessário captar ao menos 30 matrículas por mês.

Nesse novo formato home office, o franqueado recebe 30% do faturamento, com estimativa do retorno do investimento entre 6 e 12 meses.

Perfil microfranquia

Para ser um franqueado é necessário ter duas características principais: perfil comercial e noções básicas como gestor.

Marchi pontua que mesmo o negócio sendo home office é necessário dedicação e muita disciplina para conduzir a operação virtual. “Temos um suporte muito bem estruturado para auxiliar o fraqueado na implementação e condução da operação. Mas é necessário que o empreendedor esteja ciente de que todos os processos devem ser seguidos à risca para garantir a padronização da marca e também alta performance da unidade”, diz o executivo.

Crescimento espiral

As cidades do interior sempre estiveram na mira dos gestores da rede Via Certa, afinal, a franqueadora está instalada em Birigui, interior de São Paulo, e sabe muito bem o potencial que cidades menores têm a oferecer para os negócios.

O objetivo é o crescimento a nível nacional, porém a equipe de expansão trabalhará neste ano na expansão em espiral, a começar por cidades do estado paulista.

Jilo Shimada, diretor de expansão da franquia Via Certa conta que o objetivo é conquistar 100 unidades ainda em 2021 para o modelo de microfranquia on-line.

Atualmente com 42 unidades físicas em operação, a Via Certa está presente em 4 estados. Nos próximos meses devem ser inauguradas mais 8 unidades e a rede estará presente em 6 estados brasileiros.

“Fizemos um estudo e buscamos nos adequar com o que o atual cenário econômico tem se mostrado, que é oferecer negócios com estruturas mais enxutas e que necessitam de baixo investimento. Mesmo ainda enfrentando uma dura pandemia tivemos salto positivo nos últimos meses. Desde que a pandemia começou, há um ano, comercializamos 20 negócios”, afirma Shimada.

Além do modelo de microfranquia, a marca já oferece oportunidade de investir em três formatos de loja física, que variam conforme o número da população, a partir de R$134 mil.

Deixe uma resposta