O franchising como resposta para o crescimento das empresas

Artigo de Lyana Bittencourt, CEO do Grupo Bittencourt – consultoria especializada em desenvolvimento, expansão e gestão de redes de franquias e negócios:

Se tem algo que ficou claro nos últimos tempos é o quanto as empresas precisam ser ágeis para se adaptarem e atenderem às necessidades altamente mutantes dos consumidores. Afinal, crescer num ambiente que muda tanto está intimamente relacionado à agilidade e, muitas vezes, também ao franchising. Vou te mostrar aqui 5 atributos que as empresas que continuam crescendo mesmo em cenários desafiadores fazem, e o quanto o franchising pode suportá-las em todos eles.

Buscar novas oportunidades dentro e fora do negócio: cada vez mais as empresas precisam buscar novos modelos de negócio e novas oportunidades de desenvolvimento no mercado. De forma prática perseguir novas áreas de desenvolvimento para garantir novas fontes de receita e uma visão mais abrangente do mercado e dos consumidores. Um movimento que temos visto no franchising e que tem sido uma oportunidade de diversificação de negócios são os casos de empresas de marcas complementares e sinérgicas para oferecer novas possibilidades para o mercado enquanto desenvolvem o negócio. Alguns casos são os de Arezzo e Reserva, Grupo Único e Lojas Americanas, Hering e FARM, Petz e ZeeDog, entre outras.

Escalar com parceiros: Estabelecer relações colaborativas com visão de futuro conjunta e que ampliam a atuação da companhia. No franchising, a possibilidade de ganho de escala são exponenciadas a cada novo franqueado que ingressa na rede. Ganhar mercado e fortalecer o posicionamento com presença local é uma das grandes vantagens do sistema. Para isso a empresa desenvolve alianças fora do seu ecossistema tradicional, por meio de uma nova atividade – ser franqueadora. Trata-se de um propósito distinto do inicial (de venda de produtos ou serviços) e que conta com parceiros estratégicos – franqueados – para alavancar os negócios.

Cliente no centro: Desenvolver produtos e serviços para suprir necessidades existentes e aquelas ainda incipientes do consumidor. No franchising, a contribuição dos franqueados da rede é valiosa. Com a percepção do mercado local, aceitação dos produtos e identificação de novas necessidades dos consumidores, a rede constrói uma inteligência coletiva, um ambiente de contribuição e de melhoria contínua no negócio sempre com o olhar do cliente em foco.

Repensar da cultura: Um redesign completo da cultura pode ser o que vai levar a empresa para uma transformação bem sucedida e a conquista da relevância no mercado. No franchising uma rede que cuida da perpetuação da cultura e do jeito de ser da companhia para os franqueados consegue, a partir do olhar de dono em cada unidade, em cada novo mercado que está sendo explorado, fortalecer ainda mais seu posicionamento frente ao cliente.

Construção de engajamento: O relacionamento constante, a geração de novas experiências e estar realmente presente é fundamental. No franchising, a contribuição para o desenvolvimento do negócio vem de todos os lados. A capacidade do franqueador de inovar constantemente se amplia com o franchising. Além disso, as unidades podem servir de laboratório para novas iniciativas pivotando as ideias prototipadas, garantindo agilidade para os projetos de inovação e cada vez mais o engajamento com o negócio e com o crescimento da rede.

Deixe uma resposta