Sugestões para sua PME se destacar no mercado

Há anos, o empreendedorismo se tornou uma das atividades mais importantes para o desenvolvimento econômico e social do Brasil. De acordo com um estudo recente do Sebrae/FGV, as Pequenas e Médias Empresas (PMEs) respondem por 30% do Produto Interno Bruto do país e dados – também do Sebrae – revelam que os pequenos negócios foram responsáveis pela criação de mais de 70% dos empregos com carteira assinada no Brasil no primeiro trimestre de 2021.

Contudo, apesar de o Brasil ser um país com grande vocação empreendedora, é possível afirmar que, para além do aspecto financeiro, muitos destes projetos enfrentam muitos desafios, sobretudo a nível organizacional, para se tornarem rentáveis: a falta de alinhamento entre as equipes, baixa visibilidade dos objetivos comuns, uma gestão de informação descentralizada e, ainda, o uso inadequado da tecnologia para aperfeiçoar processos e tomadas de decisões. Estes são os principais “calcanhares de Aquiles” para a grande maioria dos empreendedores. 

De acordo com dados do IBGE, 70% das novas empresas fecham as portas em menos de 10 anos por causa da má gestão – somente 25,3% delas ultrapassam essa marca. 

Neste sentido, a monday.com, sistema operacional de trabalho que permite a empresas de todos os tamanhos criar e integrar todos os aplicativos e ferramentas necessárias para realizar seu trabalho, preparou quatro dicas fundamentais para ajudar a aumentar a expectativa de vida das PMES:

Implementação de low code

Hoje, a criação de uma startup deve ser planejada sob uma perspectiva essencialmente digital. Não é à toa que alguns dos projetos mais ambiciosos chegam a usar até 37 ferramentas para suas operações, segundo um levantamento da empresa de softwares Siftery. 

Com uma grande quantidade de informação armazenada em diferentes aplicativos, o mais provável é que a gestão de assets, recursos e dados seja ineficiente. Por isso, é conveniente a implementação de plataformas de baixo código – que não exigem grandes conhecimentos de programação – para centralizar ferramentas e, assim, agilizar a administração de uma maneira simples, intuitiva e 100% personalizada.  

Gestão de projetos prioritários

A grande quantidade de tarefas que um novo negócio demanda é aterradora, o que leva muitos empreendedores a apostar no modelo multitasking. A questão é que trabalhar desta forma faz os empreendedores ocuparem, segundo a Universidade Califórnia Irvine, até 28% de sua jornada de trabalho com funções operacionais, o que impacta negativamente seus resultados. 

Diante deste cenário, o melhor a fazer é priorizar as tarefas mais importantes. Por meio de plataformas para a criação de fluxos ágeis de trabalho, CEOs podem acompanhar detidamente cada um de seus projetos e, com isso, escalá-los com mais facilidade. 

Equipes interconectadas

O trabalho colaborativo é um outro aspecto importante que contribui não apenas para o êxito de uma PME como também para qualquer outro tipo de empresa. Portanto, a delegação de tarefas e uma boa comunicação entre diferentes equipes por meio de plataformas de trabalho centralizadas pode trazer benefícios a longo prazo a uma startup, pois estima-se que as organizações com alto grau de alinhamento registram um crescimento anual de, em média, 32%, segundo a consultoria Aberdeen Group.

Automatização com foco em resultados

A automatização de processos é um dos recursos que permite às empresas, desde as novas até as já consolidadas, potencializar seu crescimento e produtividade. E isso inclui, também, o aspecto financeiro, já que tarefas repetitivas chegam a representar a perda de 5 trilhões de dólares anuais de acordo com um levantamento da empresa de desenvolvimento de ERP Unit4. Uma economia desta natureza significa um grande fôlego na rentabilidade de qualquer negócio, sobretudo para aqueles que estão começando. 

A competitividade do ecossistema do empreendedorismo e o impacto da transformação digital colocou a gestão de recursos e a tecnologia como dois dos pilares mais importantes para o desenvolvimento e crescimento dos novos negócios. Neste sentido, será vital que os empreendedores optem por plataformas que não apenas otimizem seus fluxos de trabalho como, também, lhes permitam crescer à sua própria maneira.

Deixe uma resposta