Termelétrica do Pecém, no Ceará, obtém desempenho positivo

Posted on Updated on

O primeiro quadrimestre de 2018 foi de resultados positivos para a Usina Termelétrica do Pecém (UTE Pecém). O índice médio de disponibilidade foi de 97,9%, cerca de oito pontos percentuais acima da meta contratada pelas distribuidoras e monitorada pelo Operador Nacional do Sistema (ONS), que é cerca de 90%. Na comparação com o primeiro quadrimestre de 2017, o índice deste ano está 3,9 pontos percentuais acima. O índice considera a capacidade de fornecimento de energia das instalações dentro do total de tempo que usina é demandada. O resultado mostra a eficiência operacional da térmica cearense.

Em operação desde 2012, a UTE Pecém, administrada pela EDP Brasil, gera 370 empregos diretos e 1.053 empregos indiretos. A atividade da usina é responsável pela transformação do Ceará de estado importador para estado exportador da energia elétrica.

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das cinco maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia, que emprega mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, conta com 15 unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica, e atende cerca de 3,3 milhões de clientes em suas distribuidoras em São Paulo e no Espírito Santo, além de atuar em Transmissão, Comercialização e Soluções em Energia. No Brasil, é referência em áreas como Governança e Sustentabilidade, estando há 12 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3. Recentemente, destacou-se como pioneira no uso da robotização de processos e adquiriu participação na CELESC, em Santa Catarina. Possui valor de mercado de cerca R$ 9 bilhões, três vezes mais do que em 2005, quando abriu seu capital em bolsa.