Ceará

Pimentel articula votos contra veto de Temer

Posted on Updated on

O senador José Pimentel (PT-CE), vice-presidente da Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa, já trabalha pela derrubada do veto ao projeto que permite a negociação das dívidas das empresas do setor (PLC 164/2017). A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado, no final do ano passado, mas vetada integralmente pelo presidente da República, Michel Temer, n o dia 5/1.

Apesar do recesso legislativo, Pimentel estará em Brasília, quinta-feira (18/1), para participar de reunião sobre o Refis, na sede do Sebrae, marcada para 11h. O encontro discutirá ações conjuntas para esclarecer a sociedade sobre a importância da proposta e do apoio parlamentar na derrubada do veto presidencial. Senadores e deputados podem derrubar o veto de Temer, em sessão do Congresso Nacional, em fevereiro.

O debate da próxima semana foi proposto pelo presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, e reunirá entidades representativas das micro e pequenas empresas, além de parlamentares.

Para Pimentel, “a derrubada do veto é essencial para evitar que 600 mil micro e pequenas empresas sejam excluídas do Simples, o que implicaria, no mínimo, em dois milhões de empregos a menos”. O senador também ressaltou que as microempresas nunca puderam negociar seus débitos em condições realmente favoráveis, como permitia a proposta vetada por Temer. “Nesses dez anos de existência do Simples Nacional, esta seria a primeira vez que as micro e pequenas empresas poderiam ser beneficiadas com o Refis em condições favoráveis. No entanto, nesse mesmo período, as médias e grandes empresas, que estão fora do Simples, já tiveram seis Refis”, comparou.

Segundo a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco), a renegociação das dívidas das médias e grandes empresas, garantida pelo governo em 2017, representa renúncia de receita de R$ 259 bilhões, em três anos. Já o Refis das microempresas, vetado por Temer, tem estimativa de renúncia com juros e multas de R$ 7,8 bilhões, em 15 anos.

Refis vetado – A proposta vetada por Temer prevê o parcelamento de todos os débitos vencidos até a competência de novembro de 2017. Também estão incluídas as dívidas já parceladas pela Lei Complementar 123/2006 e pela Lei Complementar 155/16, que não previam redução de juros e multas.

As empresas devedoras têm de pagar 5% do valor da dívida consolidada, sem reduções, em até cinco parcelas mensais e sucessivas. O restante poderá ser parcelado com descontos de 100% dos encargos legais e honorários advocatícios da seguinte forma:

– integralmente, em parcela única, com redução de 90% dos juros de mora e de 70% das multas

– parcelado em 145 meses, com redução de 80% dos juros de mora e de 50% das multas

– parcelado em 175 meses, com redução de 50% dos juros de mora e de 25% das multas.

O valor mínimo das prestações é de R$ 300,00, exceto para os microempreendedores individuais (MEI), cujo valor será estipulado pelo Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN). As prestações mensais são acrescidas de juros equivalentes à taxa Selic e de 1% relativo ao mês de pagamento.

O prazo de adesão ao parcelamento é de 90 dias após a publicação da lei. O pedido implica a desistência de parcelamento anterior.

Impostos e contribuições – O texto vetado prevê a negociação dos débitos relativos aos oitos impostos e contribuições recolhidas mensalmente pelas microempresas, em um único documento de arrecadação.

Estão incluídos o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), o Imposto sobre Serviços (ISS) e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Também poderão ser negociadas as dívidas relativas à Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), a Contribuição Patronal Previdenciária (CPP) e Contribuição para o PIS/Pasep.

Governo do Ceará forma 1.495 novos profissionais

Posted on

Do Governo do Estado

Qualificar em diversas áreas, garantindo a milhares de pessoas novas oportunidades no mercado de trabalho, fortalecendo a geração de renda no entorno das comunidades, além da esperança de uma vida melhor. Esse é o objetivo dos sete Centros de Inclusão Tecnológica e Social (CITS), vinculados à Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), do Governo do Ceará, que tiveram a formatura de 1.495 novos profissionais na tarde desta segunda-feira (22), no CITS José Walter. O governador Camilo Santana participou da cerimônia entregando os certificados de conclusão de curso aos formandos.

“Um dos grandes desafios do Brasil é gerar oportunidade de emprego e renda. Muitas vezes o jovem sai da escola e tem dificuldade para arrumar o primeiro emprego. O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e exige capacitação das pessoas. Esse programa beneficiou no ano passado quase 1.500 pessoas. O Estado investiu quase R$ 4 milhões e, em 2018, vamos ampliar para 2.500 vagas só em Fortaleza. Vai ajudar o jovem a conseguir emprego ou então trabalhar para si próprio. Quem tiver interesse em buscar recursos para montar o próprio negócio, temos uma parceria com o Banco do Nordeste e o Banco do Brasil para apoiar. São vários jovens que saem dessa capacitação e estão tendo suas chances. O Governo tem procurado focar exatamente na demanda que o mercado pede. Nosso objetivo é buscar o potencial que o Ceará tem para gerar oportunidades e empregar as pessoas”, disse o governador Camilo Santana.

Distribuídos em 98 turmas, os 1.495 concludentes foram qualificados nos CITS dos bairros Conjunto Ceará, Jangurussu, José Walter, Lagamar, Mucuripe, Parque São José e São Bernardo. Além das ações de capacitação, somente em 2017, foram realizados ainda 3.040 atendimentos de atividades socioesportivas como karatê, ginástica, futsal, futebol de campo, dança, violão e balé. Em 2018, a meta de atendimento nos centros é de 2.450 cidadãos.

BNB faz acordo para sustentabilidade de atividades agrícolas

Posted on Updated on

O uso prolongado do solo para atividades agrícolas pode provocar sua compactação, dificultando o enraizamento das plantas e impedindo que os nutrientes cheguem às folhas de maneira adequada. Uma das alternativas para minimizar esse efeito é a adubação biológica, tecnologia que já está disponível a produtores rurais de toda a região Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santo a partir de acordo de cooperação assinado entre o BNB e a empresa Microbiol Indústria e Comércio.

A parceria envolve um programa de cooperação técnica e financeira, com oferta de crédito para a aquisição do adubo biológico e também construção e manutenção de biofábricas. A medida contribui para a reestruturação do solo em propriedades da área de atuação do BNB, proporcionando aumento da retenção de água nas lavouras, maior eficiência de fertilizantes, redução de pragas e de doenças do solo e maior resistência das plantas em períodos de seca.

“A preocupação com as questões ambientais tem estimulado a adoção de metodologias de cultivo de reduzido impacto no meio ambiente. Esse acordo de cooperação insere-se dentro dessa proposta de desenvolvimento regional sustentável, que é um dos pilares de atuação do Banco do Nordeste”, destacou o diretor de Negócios do BNB, Antônio Rosendo Neto Júnior.

O diretor da Microbiol, Luís Fernando D’Andréa, ressaltou os benefícios da adoção da nova tecnologia. “O adubo biológico visa à biodiversidade que esse agricultor vai ter no solo, com aumento de porosidade, de absorção e retenção de água”, pontuou.

Dentro das iniciativas de promoção do desenvolvimento regional sustentável, o Banco do Nordeste trabalha ainda com linhas de crédito específicas para o financiamento de projetos com foco em energias renováveis, a exemplo do FNE Sol, ou voltados para o uso eficiente e sustentável da água, como o FNE Água.

O BNB financia também atividades econômicas que propiciem ou estimulem a preservação, conservação, controle e recuperação do meio ambiente, por meio do FNE Verde, destinado a empreendimentos de maior porte.

As linhas de crédito do Pronaf Floresta, Pronaf Eco, Pronaf Agroecologia e Pronaf Semiárido atendem, por sua vez, o público de agricultura familiar.

Índice de Confiança do Empresário Industrial supera média histórica

Posted on

A confiança do empresário cearense se mantém estável no início de 2018. Nessa perspectiva, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) marcou 59,1 pontos, em janeiro, sendo esse o melhor início de ano desde 2013.

No Brasil, o índice teve aumento de 0,7 ponto na passagem de dezembro de 2017 para janeiro de 2018, chegando assim ao valor de 59 pontos, resultado que configura recuperação da confiança pelo empresariado. Vale destacar que esse valor supera média histórica do indicador, que após a crise econômica do País, encontra-se em 54,1 pontos.

Na análise setorial, o ICEI da Indústria da Construção cearense continua em ascensão, registrando aumento de 2,1 pontos em comparação ao mês de dezembro de 2017, atingindo 60,5 pontos, reflexo da expressiva melhora no indicador de condições atuais do segmento. Da mesma maneira, no Brasil, o setor apresentou um aumento de 0,5 ponto, alcançando 57,2 pontos, resultado 9 pontos melhor do que o registrado em igual período de 2017. Em relação à Indústria de Transformação, o Ceará apresentou recuo de 2,0 pontos no índice, atingindo o valor de 58,6 pontos. No Brasil, o indicador ficou com 59,3 pontos, registrando aumento de 0,7 ponto na passagem para o mês de janeiro de 2018.

Quando analisado os componentes que formam o ICEI, o Indicador de Expectativas apresentou recuo de 1,4 pontos, che­gando a 62 pontos, ainda assim, esse resultado denota com segurança que o empresariado cearense vê com otimismo as perspectivas da economia para os próximos 6 meses. Outrossim, quanto à economia cearense, os industriais apresentam expectativa de melhoria, chegando ao valor 62,7 no mês de janeiro de 2018. No Brasil, as expectativas quanto à economia brasileira seguem no mesmo sentido, alcançando o resultado de 58,8 pontos. O índice é o maior desde fevereiro de 2013, mês que marcou 62,3 pontos, e 7,3 pontos superior ao registrado em janeiro de 2017.

Ademais, o Índice de Condições Atuais registrou 53,5 pontos, aumento de 0,5 ponto quando comparado ao mês anterior, em relação ao Estado, demonstrando percepções otimistas quanto as condições atuais da economia. Nacionalmente, o índice alcançou 53,1 pontos, mantendo-se acima dos 50 pontos, evidenciando que o empresário percebe uma melhoria de suas condições correntes de negócios, além disso, esse valor é 11,9 pontos maior que o registrado em janeiro de 2017.

UTE Pecém alcança 21 mil GEh gerados

Posted on Updated on

A UTE Pecém, usina termoelétrica de propriedade do grupo EDP, alcançou neste mês, a marca de 21 mil GWh de energia elétrica gerada no Ceará, energia suficiente para abastecer todo o Estado durante dois anos. Para isso, foram mais de 70 mil horas de funcionamento somando seus dois geradores elétricos desde o início da operação comercial, em dezembro de 2012, o que foi o diferencial para transformar o estado em exportador de energia nos últimos anos.

“Terminamos o ano de 2017 com índice de disponibilidade média em 92,3%. Essa marca supera em 2,1 pontos percentuais o valor estabelecido em contrato, ou seja, entregamos ainda mais valor agregado aos consumidores. Outra importante marca alcançada em 2017 foi a taxa de falhas da UTE Pecém, já que fechamos o ano em 5,4 falhas/ano, muito abaixo do recomendado pelo ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) que é de 12 falhas/ano para esse tipo de usina. Alguns dos motivos para esse excelente resultado foi o intenso trabalho preventivo realizado durante o ano, comprometimento e integração dos nossos colaboradores”, afirma o diretor Lourival Teixeira.

Em operação desde 2012, a UTE Pecém é um empreendimento do Grupo EDP. A Empresa gera 370 empregos diretos e 1.053 empregos indiretos. A atividade da usina é responsável pela transformação do Ceará de estado importador para estado exportador da energia elétrica.

A EDP Brasil atua nos segmentos de Geração, Distribuição, Transmissão, Comercialização e Soluções em Energia no País. Além do Ceará, a EDP possui ativos em outros onze estados: Amapá, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins. Já nos negócios de Comercialização e Soluções em Energia, atua em todo o território nacional.

Controlada pela EDP Energias de Portugal S.A, uma das maiores operadoras europeias no setor energético, a EDP Brasil integra o Índice de Sustentabilidade da BM&F Bovespa (ISE) há 12 anos, que reúne empresas que adotam boas práticas corporativas no que diz respeito a aspectos ambientais, sociais e de governança corporativa.

Cagece aumenta tarifas

Posted on Updated on

A partir de hoje, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) aumentará 5,7% as tarifas de água e esgoto que cobra dos consumidores. A empresa diz que o objetivo é chegar à tarifa média de R$ 3,55 autorizada pelas agências reguladoras no estado em maio deste ano. O percentual será aplicado de forma linear, em todas as categorias de consumo.

A decisão em passar a praticar o valor médio estabelecido pelas agências reguladoras leva em consideração a necessidade de garantir a operação dos sistemas de água e esgoto, bem como cobrir o aumento dos custos impactados pelo agravamento da crise hídrica.

Outros custos como o aumento da energia elétrica e o aumento nos insumos para tratamento da água disponível também têm impactado economicamente a Cagece. A necessidade de realizar investimentos para manter o abastecimento dos municípios, como instalação de poços, construção de adutoras, redes de reforço no abastecimento, ampliação das estações de tratamentos, entre outros.

Em maio deste ano, a Cagece foi autorizada pelas agências reguladoras – Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle de Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (ACFOR) e pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (ARCE) – a praticar uma tarifa média de R$ 3,55. À época, como forma de amenizar o impacto financeiro no orçamento do cidadão, a companhia aplicou a revisão tarifária de forma parcelada. Porém, o percentual aplicado não atingiu o valor médio autorizado. A tarifa média da Cagece, conforme números auditados de setembro e que serviram de base para o incremento, é de R$3,36.

Os valores atualizados pela tarifa média passam a valer para os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário em Fortaleza e nos demais 150 municípios atendidos pela Cagece.

Confira alguns exemplos de como as tarifas vão ficar após o incremento:

Cliente Residencial Social com consumo até 10m³:

– Apenas com serviço de água: passará de R$ 11,30 para R$ 11,90. Aumento de R$ 0,60.

– Com serviço de água e esgoto: passará de R$ 20,34 para R$ 21,42. Aumento de R$ 1,08.

Cliente Residencial Popular com consumo até 10m³:

– Apenas com serviço de água: passará de R$ 23,10 para R$ 24,40. Aumento de R$ 1,30.

– Com serviço de água e esgoto: passará de R$ 41,58 para R$ 43,92. Aumento de R$ 2,34.

Dragão do Mar prorroga prazo para inscrições no Porto Dragão Sessions

Posted on

A fim de engrandecer e fomentar a cena musical cearense que vive um momento de efervescência, com artistas despontando e se destacando no cenário nacional, o Instituto Dragão do Mar (IDM) lançou, recentemente, o Porto Dragão Sessions, programa para seleção de dez artistas ou bandas que integrarão coletânea, além de terem seus trabalhos gravados em áudio e vídeo e difundidos em plataformas digitais. Em virtude do grande número de inscrições recebidas, o processo seletivo, que seria encerrado nesta sexta-feira (19), foi estendido até a sexta-feira seguinte, dia 26 de janeiro. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no endereço http://mapa.cultura.ce.gov.br/projeto/872/.

Com a prorrogação do prazo, foram alteradas as demais datas do calendário anteriormente divulgado. Agora, a seleção será realizada no dia 02 de fevereiro e o resultado será anunciado no dia 06 de fevereiro, no site do Dragão do Mar e do Porto Iracema das Artes.

Para Paulo Linhares, presidente do IDM, o projeto casa a expertise do Porto Iracema das Artes na formação e a experiência do Dragão do Mar na criação e difusão, uma iniciativa que vem somar esforços para potencializar ainda mais a circulação dos talentos cearenses e legitimar o Instituto como principal agência de desenvolvimento artístico do Estado.

Para realizar uma criteriosa seleção, o projeto contará com uma renomada comissão de curadores: Alexandre Matias (curador de música do Centro Cultural São Paulo e do Centro da Terra, do ciclo de debates Spotify Talks, colunista da revista Caros Amigos e produtor da festa Noites Trabalho Sujo); Pena Schimit (produtor musical, foi diretor de palco e diretor técnico do Free Jazz Festival e outros festivais nacionais e internacionais, foi executivo e diretor de gravadoras, como a Warner Music); Fabiana Batistela (diretora-geral da Semana Internacional de Música de São Paulo, diretora da Inker Agência Cultural, uma agência de comunicação e projetos focada em música e artes); Artur Fritzgibbon (diretor-geral na empresa ONErpm e ex-diretor executivo da Kuarup Discos); Daniel Ganja Man (produtor musical, engenheiro de áudio e músico, já atuou na produção, gravação, mixagem e direção musical de diversos discos e artistas como Criolo, Nação Zumbi, Otto e Planet Hemp); e Roberta Martinelli (formada em teatro, rádio e TV, apresentadora do programa Cultura Livre, na TV Cultura, e do Som a Pino, da Rádio Eldorado (FM 107,3 – SP), e colunista do Caderno 2, do jornal O Estado de S.Paulo).

O regulamento

Nesta primeira edição do programa, serão selecionadas dez bandas profissionais e artistas – cearenses ou residentes no Estado. Para registrar, difundir e distribuir a produção musical cearense, o Porto Dragão Sessions vai produzir junto dos selecionados cinco conteúdos: uma coletânea da Nova Música Cearense, com 20 faixas, para difusão e distribuição em meio digital; um programa para veiculação numa emissora televisiva e canais na web; dois videoclipes ao vivo de cada banda/artista selecionado; duas faixas mixadas e masterizada, de cada banda/artista selecionado; e uma playlist com bandas/artistas selecionados para difusão em plataformas digitais.

Porto Dragão do Mar

O projeto Porto Dragão do Mar foi lançado em agosto de 2017 pelo Instituto Dragão do Mar, com o objetivo principal de fazer circular a vasta produção artística do Ceará, em diversas linguagens, dentro do próprio estado e também nacional e internacionalmente. “Esses processos já têm se concretizado com os shows de artistas fortalezenses em Sobral, no segundo semestre do ano passado; e agora com os de Sobral aqui, ao longo da programação das Férias no Dragão 2018. Também é resultado desse agenciamento promovido pelo Porto Dragão o show dos Selvagens à Procura de Lei, no Festival Se Rasgum, em Belém, em novembro; e da cantora Soledad, no Festival Coquetel Molotov, em Recife, em outubro”, enumera João Wilson Damasceno, diretor de Ação Cultural do IDM.

Segundo o presidente do Instituto Dragão do Mar, Paulo Linhares, o Porto Dragão do Mar tem o intuito de desenvolver as cadeias de setores criativos como a música, as artes visuais e o audiovisual. Num primeiro momento, as ações do projeto se concentram na música, por ser uma das cadeias criativas de maior impacto na economia do Ceará. É o braço Porto Dragão Música, cujo objetivo geral é estimular e incrementar a produção musical cearense e a economia que se organiza em torno desse campo artístico, através da indução de investimentos públicos e também da articulação de parcerias privadas.

Investimentos e incremento do turismo são pautas do Governo do Ceará

Posted on

Do Governo do Ceará:

O planejamento das ações para melhorar a infraestrutura do Ceará e, assim, receber novos investidores e mais turistas marcou o segundo dia de reunião do governador Camilo Santana com os secretários e presidentes dos órgãos vinculados, no Pavilhão de Eventos da Residência Oficial. “O nosso Estado vive um grande momento de internacionalização de investimentos. Por isso, estamos criando todas as condições necessárias para receber novas empresas e mais turistas, que certamente vão aumentar com o novo HUB da Air France/KLM e GOL”, citou Camilo Santana.

Por meio do Sistema de Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (MAPP), os membros do Governo traçaram definições estratégicas para que o Estado continue a construir cenário favorável ao desenvolvimento econômico. Durante o encontro, por exemplo, foram tratados assuntos como novas estradas e projetos para a capacitação de pessoal e melhoria dos serviços em todo o Ceará. “Temos mais de 1000 quilômetros de rodovias sendo construídas, pavimentadas ou duplicadas. Vamos dar toda infraestrutura necessárias para receber bem os turistas que visitarão o estado”, complementou o chefe do Executivo.

Investir e desburocratizar

Ao longo de debates e levantamento de informações, os gestores firmaram compromisso para que – através da conclusão de obras, seguimento de ações, negociações e mais políticas públicas – o Estado evolua em todas as áreas e se fortaleça como o local ideal para movimentações econômicas, industriais, turísticas, dentre outras.

Para o titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE), César Ribeiro, essa articulação no início do ano, através do MAPP, é de enorme importância para renovar o rigor dos planejamentos, além de dar ainda mais unidade ao trabalho de todas as secretarias e órgãos vinculados do Governo do Ceará.

“O Ceará tem feito trabalho muito forte de investimento em todas as áreas necessárias para ter ambiência para receber grandes investimentos, ligados a infraestrutura, educação, saúde, toda a parte de turismo, além de incentivos fiscais, apoio aos investidores interessados em vir para o Estado. O Governo espera injetar mais de R$ 8 bilhões no biênio 2017-2018, e também cria ferramentas para a desburocratização de negociações e acelerar o crescimento econômico, como o Ceará Veloz, por exemplo”, afirmou o secretário.

Outras áreas

Áreas prioritárias como Segurança, Saúde, Educação e Infraestrutura Hídrica também foram amplamente debatidas neste sábado, durante o segundo dia de MAPP. Diante do quadro da seca mais severa da história do Estado, o Governo do Ceará tem se empenhado nos últimos anos em garantir investimentos para reforçar a infraestrutura hídrica dos municípios cearenses. A medida envolve série de ações de contingência, como aquisições de equipamentos para perfurar poços profundos, adaptar novas fontes de água para a população, recursos de dessalinização, dentre outras.

O secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, afirmou que, durante o MAPP, o governador Camilo Santana pediu mais celeridade nas obras e políticas voltadas a garantir o abastecimento de água para todos os municípios cearenses.

“Nós estamos numa situação crítica, que já vem se estendendo a seca mais severa de toda a história, por mais de seis anos. Mas estamos com a situação sendo controlada. Nós temos trabalhado muito nos últimos três anos em ações para diversificar as fontes hídricas das regiões metropolitanas, trabalhando com áreas subterrâneas, reuso de água, usando fontes como o açúde Maranguapinho para atender o sistema metropolitano, que vai passar de 200 litros por segundo para 400 litros por segundo”, disse Teixeira.

Em 2018, o monitoramento dos planos de governo será intensificado na área de Segurança Hídrica. Serão mais ações estruturantes, de médio e longo prazo, como também elaboração de novas políticas. “O governador nos cobrou agilidade para começar a planta de dessalinização, por exemplo. A Cagece deverá receber os estudos em abril. Em maio e junho deverá ser licitada obra”, adiantou.

(…)

O que é o MAPP?

Criado para monitorar a carteira de projetos do Governo do Ceará, o MAPP foi instituído em 2007 e desde então é comandado pelo governador como o mais importante sistema de gestão para implantação e acompanhamento das ações realizadas no âmbito estadual.

O MAPP tem o objetivo de melhor definir a aplicação dos recursos e monitorar todos os valores investidos pelo Governo, tratando de todas as fases do ciclo de vida de seus projetos – desde a sua proposição até seu encerramento, passando pelos processos de aquisição e contratação, execução, monitoramento e encerramento.

Ceará projeta ações e investimentos para 2018

Posted on Updated on

Da assessoria de Imprensa do Governo do Ceará:

O Governo do Ceará realizou nesta sexta-feira (19), no Pavilhão de Eventos da Residência Oficial, o primeiro encontro com o secretariado estadual de 2018 para avaliar as ações do ano passado e projetar os investimentos do Estado por meio do sistema de Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (Mapp). Em reunião presidida pelo governador Camilo Santana, cada secretaria apresentou balanço de seus principais dados em 2017 e projetou as ações para este ano. O evento prosseguirá neste sábado (20).

O equilíbrio econômico do Ceará foi destaque no Mapp, sendo o ponto de partida que regeu as diversas pautas discutidas no evento. O balanço de 2017 apontou o Ceará mais uma vez como o Estado mais equilibrado financeiramente e o que mais investe. No ano passado, foram investidos cerca de R$ 2,48 bilhões em ações estaduais, superando 2016, quando o valor chegou aos R$ 2,1 bilhões.

O governador Camilo Santana afirmou que este momento no início do ano é crucial para intensificar o plano de ações do Governo do Ceará, para que o Estado siga avançando em políticas públicas na Educação, Segurança, Saúde e Infraestrutura, dentre outras áreas. Atualmente, há cerca de 1.000 obras em andamento em todas as regiões do Ceará.

“Tivemos a oportunidade de fazer um balanço de 2017, com cada secretaria apresentando seus resultados. Faremos todo um planejamento de prioridades para 2018 em cima do orçamento que já foi aprovado, colocando metas, definindo recursos e garantindo a execução das obras, ações e projetos prioritários deste ano. São dois dias sem hora para acabar”, disse o governador.

Neste primeiro dia de encontro, cada secretário teve 13 minutos para apresentar as principais ações de 2017 e os projetos deste ano. 

(…)

O chefe do Executivo frisou que, neste ano, a população cearense será beneficiada com a entrega e o prosseguimento de obras de infraestrutura, tais como as da ponte de escoamento no Porto do Pecém (prevista para o final do semestre), duplicações de rodovias estaduais e o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Fortaleza.

Na Saúde, Camilo aponta que uma das prioridades será a elaboração de conjunto de ações – envolvendo investimento de R$ 100 milhões – para reduzir ao máximo as filas de cirurgias eletivas na rede de saúde estadual.

Já na Educação o acompanhamento estará sobre a entrega de mais escolas em todo o território cearense. Atualmente, destacou o governador, 82 escolas estão em construção no Estado, tanto Profissionalizantes quanto de Ensino Médio Regular. Além disso, incluindo os Centros de Educação Infantil (CEIs), ginásios e Centro de Idiomas, a Seduc conta com cerca de 200 obras em andamento.

O Governo do Ceará também seguirá na busca por parcerias e pactuações, com o objetivo de atrair investidores, gerar mais oportunidades para os cearenses e movimentar a economia. “Em 2018, também continuaremos o trabalho para que se possa intensificar a geração de empregos. A parceria com Roterdã para o Porto do Pecém, por exemplo, deve sair nos próximos meses”, pontuou o governador.

Em apresentação que abriu o Mapp deste ano, o secretário da Fazenda, Mauro Filho, chamou atenção para a necessidade do Estado continuar seguindo à risca os passos do plano de sustentabilidade adotado pela gestão estadual. Segundo o titular da Sefaz, o Ceará hoje vai na contramão da crise econômica do País e, por isso, segue com otimismo e cada vez mais progresso no desenvolvimento social e econômico.

“Nós mantivemos tanto um esforço gerencial muito forte para ampliar receita, aumentando a eficiência da máquina, investindo em tecnologia, e simultaneamente controlando com muito rigor o aumento da despesa corrente, o custeio de manutenção com água, energia, aluguel, etc. Esses dois movimentos de aumentar receita e controlar despesa geraram para o Estado do Ceará a manutenção do maior volume de investimento”, explicou Mauro Filho.

Administração: ambiente e celebração

Posted on Updated on

Do Blog do jornalista Roberto Maciel:

O Conselho Regional de Administração do Ceará (CRA-CE) achou de comemorar os 50 anos de fundação de modo florescente. E a ideia ficou muito bacana.

Os profissionais da categoria estão sendo convocados pelo presidente da entidade, Leonado Macedo, para fazerem amanhã realizar um plantio coletivo da mudas no Parque do Cocó, em Fortaleza.

A ação foi denominada “50 anos, 50 árvores”.